Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Mansão Smith

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 4 de 6]

91 Re: Mansão Smith em Qui Maio 07, 2009 9:58 am

Lucian Morrigan

avatar
Monitor
Monitor
Lucian se ajeitou ao lado de Charlotte, e Marina se sentou do outro lado, então Lucian se aproximou do pescoço de Charlotte, e cochichou dando um selinho nele. – Não..ainda não sei o que significa.... – então Marina toda empolgada quis começar o jogo.
Ela girou a garrafa, e lentamente a garrafa foi parando, passando por Jack, Ctaaciug, Grazi, Sibytos, Marina e quando Lucian pensou que ia parar nele, enfim a garrafa aponta diretamente para ... Charlotte.
“Conseqüência..” – Sabia escolha, Charlotte era um poço de segredos, e uma verdade nesse momento seria inapropriada para o clima de descontração.
O que Marina ia aprontar, será que ela ia pegar pesado com a amiga, Lucian ficou ansioso enquanto a mocinha foi para o andar de cima, e mais surpreso ainda quando Jack foi para o piano.
I Will Survive ???? Lucian começou a se lembrar de quando os amigos de seu pai se reunião, eles sempre zuavam com essa música, e pelas dancinhas que eles faziam, Lucian viu que Charlotte estava ferrada.
Ele não pode evitar de sorrir ao imaginar Charlotte naquele vestido dançando perto do piano.

92 Re: Mansão Smith em Sex Maio 08, 2009 1:41 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack, que estava silencioso até o momento, havia voltado da volta de pegasus um pouco melhor, mas ainda estava estranho... O sentimento de vazio preenchia o pequeno coração do garoto... Jack aceitou, com um sorriso, tocar a música... E sentado no piano, começou a tocar a melodia que havia sido a trilha sonora principal de um filme conhecido de travestis...

93 Re: Mansão Smith em Sex Maio 08, 2009 4:21 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
–Tem até figurino? Disse resmungando.

–O que me conforta é saber que sua vez irá chegar... Passa logo isso ai! Ela pegou o vestido das mãos de Marina e sentiu que ali faltava um volume, porem achou melhor não dizer nada... Foi para o banheiro trocar de roupa ao som de I Will Survive que Jack já dava uma prévia.

A sandália era alta demais, o vestido era curto, justo e decotado demais!

–Cadê a saia? Indagou enquanto se olhava no espelho.

Depois de muito tempo tomando coragem para abrir a porta decidiu que não ia esperar mais, já que lhe deram dois limões o negócio era fazer uma boa limonada... Antes uma dançarina de cabaré com alguma classe do que uma Drag Queen ensandecida, então arrematou a boca com um batom vermelho e saiu.

Ela não conseguia evitar arrumar a barra do vestido o tempo todo, na esperança de aumentar seu tamanho... Então seguiu até o lado do piano e encarou todos esperando que alguma alma caridosa a salvasse, mas é claro que ninguém se prontificou.

–Vai Jack... solta o som!

Os dedos do lufano corriam as teclas do piano e a música começou a invadir o ambiente, o problema é que na hora de cantar Jack não cantou... Ela ainda teria que se passar por cantora.

“-At first, I was afraid, I was petrified.
Kept thinkin' I could never live
Without you by my side,
But then I spent so many nights
Thinkin' how you did me wrong.
And I grew strong”


A voz não era das piores e também não era de uma cantora, mais tudo bem... Nunca havia parado para prestar atenção na letra dessa música, até que não era mal. A dancinha era um caso a parte, com aquele salto nenhuma coreografia prometia dar certo então juntou sua expressão facial com movimentos dos quadris e dos braços e já tinha alguma coisa bem comprometedora para seu nível. Encostar-se ao piano e fazer aquele olhar assassino realmente exigiu muito dela.


“-Well, now go! Walk out the door!
Just turn around now,
'Cause you're not welcome anymore!
Weren't you the one
Who tried to hurt me with goodbye?
Did you think I'd crumble?
Did you think I'd lay down and die?

Oh no, not I! I will survive!
Oh, as long as I know how to love,
I know I'll stay alive!
I've got all my life to live.
I've got all my love to give.
And I'll survive! I will survive!
Hey, Hey”


E o refrão veio dando fim naquela agonia, já tava bom demais! Agora ela iria arranjar sua vitima, então antes que alguém quisesse ouvir seus dotes para música ela correu para o banheiro e só saiu de lá com sua antiga roupa.

Então quando voltou a mesa era sua vez de acabar com a dignidade de alguém. Ela sentou perto de Lucian e tentou não olhar muito para o rosto dele, estava morrendo de vergonha! Simplesmente girou a garrafa com pouca força que ela deu apenas duas voltas na mesa e parou em... William.


“O que eu vou perguntar para ele?” Pensou já tramando algo muito comprometedor.

–William Verdade ou Conseqüência?

~~~~~~~~~~


Off: hahaha Terrível fazer esse post, te mato marina.
Off2: Na minha época não tinha esse negócio de poço não, que não aceitasse fazer o desafio levava um croque de cada um da mesa bem forte... Logo todo mundo aceitava, enfim acho que minha turma de pirralhos era mais selvagem...

Tradução da Música: http://letras.terra.com.br/gloria-gaynor/63163/ (Leiam)

94 Re: Mansão Smith em Sex Maio 08, 2009 5:59 pm

William Bredling Johnson

avatar
William voltou a conversar com Grazie, depois de cumprimentar Lucian e Charlotte, pouco tempo depois surgiram pela grande porta de entrada Anne e Jack, ensopados. Após algumas outras conversas, Charlotte deu a idéia de jogar verdade ou conseqüência, sim, aquele jogo era terrível, ainda tinha as lembranças da última vez...

Calmamente ele foi até a mesa e sentou-se ao outro lado de Marina esta estava sentada ao lado de Jack. Charlotte escolheu uma garrafa de Chivas 18 anos para utilizar como seta. Marina foi a primeira que girou, em alguns minutos, Charlotte Smith cantava, sentada num piano, I Will Survive , uma música muito... Estranha, foi um momento hilariante, apesar disso William reprimiu o riso, por coleguismo com a garota.

Depois da cena, era a vez de Charlotte girar a garrafa, o objeto azul girou e apontou para ele, William engoliu em seco, verdade... Ou conseqüência? Bem, poderiam perguntar coisas muito particulares se ele escolhesse a verdade, então, só sobrara:

- Conseqüência.

95 Re: Mansão Smith em Sex Maio 08, 2009 6:08 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Charlotte riu... Já esperava por isso ansiosamente! Lembrou da carinha de boba que a Grazy andava olhando para o garoto, então não deu outra.

–A Conseqüência é você beijar a Grazy! Obvio. Mais tem que ser por cinco minutos... Ela riu da cara dos dois, William parecia sempre tão tímido e recatado que nada melhor que uma exposição dessa para envergonhá-lo.

96 Re: Mansão Smith em Sab Maio 09, 2009 6:48 pm

William Bredling Johnson

avatar
- Di Immortales... - Murmurou baixinho... Estava ficando vermelho, corado, sabia disso, suas orelhas pareciam esquentar a cada segundo, cada vez mais quente, seus olhos percorreram todos na sala, tentando deixar de lado as expressões alheias. Charlotte realmente tinha escolhido uma bela prenda para o garoto quieto e não muito extrovertido... Olhou para os olhos de Grazie, foi caminhando até ela e com delicadeza a levantou da cadeira:

- Grazie, bem... Você aceita o meu beijo? Err... Ah... Pelo... Jogo, sabe? – depois esperou a resposta dela.

Então ele segurou a mão de Grazie, seu rosto vermelho estava frente a frente com o da garota, seu coração batia freneticamente, ele colocou a mão direita na bochecha dela e aproximou o rosto e começou o beijo, encostou seus lábios no dela, os sentiu quentes, um calor gostoso. Delicioso. Teve vontade de se perder ali.

Fechou os olhos e movimentou o rosto, criando um atrito entre os lábios, no movimento dos mesmos, ele pôs a língua. E lá, as duas uma em outro, um encanto mais forte que magia, ela era macia, deliciosa, ótima, William nem ligava mais para os outros, ou onde estava, ou quem era. Só queria continuar ali. Os dois juntos, num beijo eterno, o tempo passava e ele não prestava atenção, não havia tempo, nem dia. Então ele parou, não sabia o quanto tinha passado, olhou para ela e depois notou que estava na casa de sua amiga, cercado por seus colegas, sentiu que novamente estava ficado avermelhado. Olhou novamente para Grazi, sorriu, voltou novamente, em silêncio, para a cadeira. Girou o chivas e disse:


- Ver... V... Verdade ou conseqüência, Ctaaung? - Disse, nem notando o fato de ter errado o nome do amigo corviniano.

97 Re: Mansão Smith em Dom Maio 10, 2009 5:49 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
A simplicidade de um momento...

Algumas vezes, a iluminação, a resposta de uma coisa que lhe inquietava, vem lhe visitar como algo inesperado, sem planos, sem padrões como uma bela surpresa.

Esta é uma das vantagens de ser jovem, uma grande verdade pode lhe atingir a qualquer momento, afinal você ainda não construiu muitas barreiras contra elas.

Este foi um destes momentos ali, sentado jogando com seus amigos, a "luz" realmente o atingiu, se não fosse tosco ele poderia gritar Eureka ali mesmo. Smile

E ele sorri satisfeito, mais em alma que em corpo, mas um pequeno sorriso surge do lado direito de seu lábio.

E quando o Willian tentou falar seu nome, e ele então responde.

-Verdade, pois Maat, a verdade é sempre o melhor caminho.

98 Re: Mansão Smith em Seg Maio 11, 2009 8:50 pm

William Bredling Johnson

avatar
William pensou em algo que deve mais interesse à ele. Nada. Não era uma pessoa muito interessada na vida alheia, então perguntou na esperança de alguém achar relevante.

- Ctaaciug, me diga, qual seria a frustração que você não agüentaria? A mais forte, para você?

99 Re: Mansão Smith em Seg Maio 11, 2009 11:38 pm

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack já estava reunido ao grupo, que continuou a brincadeira... depois de um tempo a garrafa apontou para Ctaaciug... Que escolheu responder a uma pergunta... Então, Willian, que faria a pergunta, formulou algo suspeito... Jack sacou a varinha e escondeu-a atrás de seu corpo... Com a voz firme ele fala para Willian...

- Eu protesto a essa pergunta... O que você está pensando? Por que quer descobrir isto? O que pretende?

Jack, com a convivencia que tinha com os pais, não perdoaria uma tentativa de possivel-futura-agressão a um colega... A varinha estava firmemente em sua mão, que estava em suas costas... Jack estava preparado para qualquer movimento de Willian... Aquele não era o estado normal de Jack... Por estar nervoso ele começava a pensar que todos estavam contra ele...

100 Re: Mansão Smith em Ter Maio 12, 2009 1:54 am

Marina Angela

avatar
O clima voltou a ficar tenso outra vez. A astucia de Will em formular essa pergunta mostrava o porquê dele ser um Corvinal. E a confiança que Ctaaciug demonstrava, prometia que aquela rodada traria surpresas.
A boca seca em expectativa. Perguntas de cunho tão pessoal poderiam colocar muita coisa em risco, em se tratando do grupo ali reunido. Arautos e milicia, sem falar em facções e congregações ocultas.

Levantou sem tirar os olhos do jogador que deveria responder. Se encaminhando até a mesinha mais próxima, tomou uma bandeija com copos e uma jarra cheia de um suco vermelho intenso, e de aroma exótico e delicioso.
Poderia ter convocado por magia, mas o ato de caminhar a fazia aliviar um pouco a pressão de saber, que me breve seria a sua vez, e que o trote para Charlotte teria volta.

Não conseguia imginar o que poderiam fazer para constrangê-la ,uma vez que ela tinha bastante desenvoltura. Da sua vida pessoal poucas pessoas sabiam. Seria curioso observá-los tentando.
Quase derrubou os copos quando se aproximou da mesa. Um olhar para Jack denotou o quando ele estava alterado. Ao passar por ele, pode ver a varinha em prontidão nas suas costas. As palavras dele exigiam uma ação rápida.

Depositou os copos na mesa, e antes de servir a si propria, encheu um copo e o posicionou em direção a Jack, que pareceu não perceber.
- Estou completamente morta de sede. Vamos molhar nossa boca por um momento? - falou em forte tom maternal, do tipo que não aceitava recusar - Beba Jack - insistiu, obrigando-o a guardar a varinha, para usar as duas mãos e pegar o delicado copo. Que ele educadamente aceitou.

Marina, a grandes goles saciou sua sede, o liquido era denso e saboroso, de modo que não pôde evitar um gemido de satisfação quando terminou.
- Desculpa a interrupção, mas podemos continuar agora? - E passou a vigiar de perto os movimento de Jack. Os olhos indicando claramente que sabia o que ele pretendia e interferiria se necessário fosse.


_________________

101 Re: Mansão Smith em Ter Maio 12, 2009 3:50 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack estava preparado para qualquer reação de Will... Mas não esperava uma reação de Marina... Ficou sem reação imediata... E mal percebeu que tomara todo o suco... Jack então olha para Marina com uma cara de inconformado e surpreso... Olhou então para Will com um olha de poucos amigos... Então sentou-se... Mas fez questão de pegar a varinha e deixa-la em mãos... E não seria Marina quem faria-o solta-la...

102 Re: Mansão Smith em Ter Maio 12, 2009 6:55 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
-Ela mudou Willian, antes eu achava que era não conseguir recuperar um amor que achava por egoismo que era meu, mas agora sentado aqui mesmo, uma iluminação aparaceu.



-Então em verdade, a minha verdadeira frustação seria não conseguir ter a serenidade necessária para enfrentar meu caminho, a paz e a felicidade, moram no lugar onde raramente procuramos, em nós mesmos.

-Eu a estava procurando ao redor, por isto não a encontrava, por isto me senti frustado, bastava ter apenas serenidade, para ter harmonia e enxergar o caminho.

-Algumas lições nunca são fáceis, mas sempre são necessárias, e sou grato por esta e pela oportunidade de partilhar isto.


E sorri para Willian pegando a garrafa e girando.

103 Re: Mansão Smith em Ter Maio 12, 2009 10:03 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
E a garrafa, o agente do destino desta brincadeira, gira como o mundo , mas ao contrário deste para, e permanece estático apontando para Marina.

Ctaaciug sorri e olhando para ela diz:

-Verdade ou conseqüência, Marina?

104 Re: Mansão Smith em Ter Maio 12, 2009 3:18 pm

Marina Angela

avatar
Depois de uma resposta surpreendente, pareceu que todos lembraram que precisavam respirar. Até mesmo Jack recostou-se na cadeira, apesar de não largar a varinha. Marina já o conhecia o suficiente para saber que aquele olhar vago e distante, era de perigo.

Os olhos então voltaram-se hipnotizados, para o movimento giratório da garrafa, o liquido de cor ambar balançando e brilhando pelo reflexo das luzes da sala, que agora eram menos intensas. A noite avançava rápida. - Aquela pizza se perdeu no caminho?

A garrafa apontada para si dissipou completamente a fome. Um embrulho se formou em seu estômago. Ctaauciug olhava para ela sem revelar absolutamente nada do que se passava pela sua mente. Gelou. Não conhecia o rapaz o suficiente para prever o que estaria por vir. Então, baseada na autênticidade que imprimia a tudo que fazia, buscou apoio apertando a mão de Siby e respondeu encarando seu algoz:

- Verdade. A verdade acima de tudo. Então como você mesmo gosta de dizer, caro colega - Maat Maat - Sorrindo ao termino da frase.


_________________

105 Re: Mansão Smith em Ter Maio 12, 2009 3:50 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
-A verdade da verdade, ótimo então, você poderia vir aqui por favor?

E espera que ela se aproxime e estende a mão direita virada para cima e a esquerda virada para baixo, na posição de mãos que alguns dos dançarinos dos mistérios sagrados, os Devirshes para ser mais especifico, usavam.

-Complemente o padrão das mãos, por favor, dizem que todos nós nos lembramos de fatos a muito vividos por nossa alma, basta um pouco de esforço e nos lembramos, isto é bom para visualizarmos melhor o caminho que vivemos hoje e a importância de nossas escolhas, assim nos é dito.

-Marina, por favor, feche os olhos, e me responda com verdade.

-Por mais de uma vez te pergunto e que em sua alma encontre a resposta.

-Quem somos nós?

106 Re: Mansão Smith em Ter Maio 12, 2009 8:53 pm

William Bredling Johnson

avatar
Jack tivera alguma coisa, pois pegara a varinha e a colocou atrás de si, pelo movimento do braço do garoto, William desconfiou do que ele fizera e anteviu o que poderia instaurar-se naquele ambiente. Seu corpo pareceu parado, era um bom estrategista e seguia a razão ante a emoção, sua face ficou indiferente, uma máscara talvez. Antes que Ctaaciug pudesse responder à sua pergunta, ele falou para o rapaz lufano:

- Jack, por que movimento e voz tão agressivos? Sei que não confia em mim e visto que seus pais são tão importantes aurores do ministério, sei que a confiança não é algo que você distribua a todos... Mas por que sacar a varinha? Sim, eu vi seu braço, não tente esconder as coisas de um corvinal.

E para sua pergunta,
amigo, estamos num jogo de perguntas, em que o objetivo destas é exatamente, conhecer mais os outros, no sentido mais pessoal, ou o jogo não teria muito sucesso... Ou você acha que eu sou um espião? Não há motivos, Jack...

Então Marina se interpôs para aliviar mais a tensão da sala. Jack bebeu o suco e, aproveitando o momento, William pegou sua varinha, movimentando o antebraço e a mão, colocando-a a baixo da mesa, fora da vista dos outros.

107 Re: Mansão Smith em Qua Maio 13, 2009 3:09 am

Marina Angela

avatar







-A verdade da verdade, ótimo então, você poderia vir aqui, por favor?



Ainda curiosa, ela estende o olhar ao namorado, como que pedindo aprovação, e graciosamente afasta a cadeira. Contornando a mesa e acompanhando Ctaaciug até o centro da sala. Tentando adivinhar o que ele estaria planejando. Para a sua frente ansiosa.

-Complemente o padrão das mãos, por favor, dizem que todos nós nos lembramos de fatos a muito vividos por nossa alma, basta um pouco de esforço e nos lembramos, isto é bom para visualizarmos melhor o caminho que vivemos hoje e a importância de nossas escolhas, assim nos é dito.


Olhou mais uma vez para a mesa, e sorriu para Siby, levantando os ombros em sinal de resignação.

As mãos delicadas e finas se posicionaram suavemente apoiadas nas mãos do colega. O calor das dele atraindo as geladas dela. O toque foi sutil como se tocasse uma rara porcelana chinesa. Uma mão voltada para cima, a dádiva de ofertar, uma mão voltada para baixo, a submissão e o acolhimento. Afinal mãos são sempre fontes de energia, e as de Marina puderam sentir a energia fluindo de um corpo para o outro. Não ousou erguer os olhos para ele. O rosto corado, agora era rosa.

-Marina, por favor, feche os olhos, e me responda com verdade.


Fechar os olhos era um alivio, não precisava encarar o Corviniano e muito menos os amigos. Permaneceu assim harmonizando a energia que trocavam. E ouvindo sua respiração acalmar. Temeu perder o equilíbrio e cair, mas algo a mantinha firme no lugar.


-Por mais de uma vez te pergunto e que em sua alma encontre a resposta.

-Quem somos nós?



O som da voz do jovem a envolveu como se um mantra fosse, e as últimas três palavras ecoaram na sua mente - quem somos nós, quem somos nós, quem somos nós... Milhares de definições passavam por sua mente. Do geral - somos seres humanos - mas às vezes Marina duvida disso, acreditava que os homens eram apenas anjos aguardando sua volta ao paraíso. Ao especifico - colegas de escola - esse era o motivo aparente que os reunia ali. E filosofia àquela hora da noite parecia meio sem propósito.

Aquilo era uma tolice, ela não responderia, apenas pagaria algum castigo que fizessem aos outro sorrir e pronto. Abriu os olhos, decidida a soltar as mãos do colega e por um fim aquilo tudo.

Mas a claridade imensa a fez piscar repetidas vezes e levar as mãos olhos. O vento fresco que varria seus longos cabelos negros refrescava seu corpo. Definitivamente aquela não era a sala de Charlotte. Muitos olhos a fitavam, e ela percebendo-se no chão, retribuiu com um leve sorriso. Todos começaram a falar ao mesmo tempo, em uma língua que lhe era estranha, mas ainda assim ela entendia a preocupação que expressavam. Não imaginava como sabia aquilo, mas reconhecia em cada guerreiro que a circundava, um dos colegas de jogo. Grazie, Will, Charlie, Lucian, Ctaaciug, Siby, Jack todos eles ali. Diferentes na forma, diferentes no sexo e, no entanto absolutamente reconhecíveis pelos seus corações e almas. Solidários e unidos.


Estavam em meio a uma batalha, podia sentir o cheiro de sangue no ar, e o barulho de explosões. Pelas vestes e aparência dos companheiros, imaginou estar no auge do poderio do Império Chinês. Fogos cortavam o ar. Quis levantar, mas sentiu uma dor lacerante no flanco esquerdo. Foi detida por aquele que a tinha em seus braços, estava ferida. A preocupação no tom de voz ao falar com ela, refletiu a severidade do caso. Sentia amor e consternação advirem dos presentes. Devia ter alguma coisa errada com sua cabeça, pois todos não tiravam os olhos dali. Ergue com esforço a mão e sentiu os dedos encharcarem ao encostarem-se à testa. O gosto metálico do sangue que escorria pelo rosto agora chegava aos seus lábios.



Sentia-se muito fraca, e só queria fechar os olhos por um momento. Ouviu soluços a sua volta. Ela estava bem, não sentia dor nenhuma, logo abriria os olhos e lhes diria isso, mas agora não, agora precisava descansar só um instante.


Quando abriu os olhos novamente, a sala era familiar e ela estava sendo carregada em direção ao sofá da sala do piano. O rapaz da Corvinal a segurava com delicadeza e os colegas começavam a rodeá-la. Que vergonha, não era a primeira vez que ele tinha que acudi-la, o pensamento veloz a recriminando e a timidez tomando conta dela.


Após o pequeno tumulto e já sendo apoiada pelo namorado. Sorriu protestando - Isso é o que dá você nos deixar sem comida por tanto tempo Charlie - comentou, arrancando suspiros de alivio de todos, enquanto ganhava alguns momentos para organizar as idéias.


- Mas eu sei a resposta Ctaaciug - pronunciou exultante - Nós somos as areias do tempo, que apenas mudam de lugar, mas nunca deixam de ser o que foram um dia. Em nós habitam a eternidade e o desejo de justiça. Somos pedaços do mesmo todo, que mesmo separados pela inveja dos Deuses, tornam a se encontrar, porque é inevitável que isso ocorra. A força de coesão das partes é maior que a energia empregada para afastá-las. - Pausou para respirar um pouco, e observar o olhar atônito de vários colegas. Eles a olhavam como se ela tivesse pirado, mas continuou - Somos guerreiros que combatem juntos por muitas vidas. Escolhemos essa missão de guardiões da justiça. E não foi por acaso que nos encontramos reunidos outra vez. Os nossos préstimos são necessários...


O som da campainha tocando, interrompeu seu discurso e chamou a atenção de todos para a refeição que chegava. Era o tempo que Marina precisava. A continuação do jogo teria de esperar um pouco.























Última edição por Marina Angela em Qua Maio 13, 2009 8:04 am, editado 1 vez(es)


_________________

108 Re: Mansão Smith em Qua Maio 13, 2009 5:36 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack não tirava os olhos de Will... Sabia o que o garoto pensava, e sabia o que faria com seus amigos se Jack não os protegesse. Se é que algum deles era amigo de Jack... Ninguem naquele local teria condições de desafiar Jack, quando se falava em duelo e nos aurores Vivaldi, era a mesma coisa que se falar em vitória... E seu filho, pela grande ameaça que corria perante a profissão de seus pais, havia tido aulas antes mesmo de entrar na escola... Jack viu que will havia puxado a varinha, mas não deu muita atenção, pois o que ele poderia fazer?

Derrepente Marina é escolhida... Vai para perto de Ctaaciug e coloca suas mão nas posições possiveis, em relação as mãos de Ctaaciug... Então Marina começou a cair, Ctaaciug segurou-a e Jack levantou-se rapidamente, assim como Siby, pois eram os únicos que, de fato, preocupavam-se com ela... Logo depois que viu que Marina estava recobrando as forças, Jack segurou o braço de charlotte, com delicadeza, ao mesmo tempo que tocava o braço de Lucian e fazia um sinal com a cabeça, apontando Charlotte...

- Posso falar com você um pouco Charlotte?[color=yellow]- Olha para Lucian. - [color=yellow]Só preciso falar uma coisinha com ela... Se não se importa, gostaria que fosse particular... Não se preocupe, tenho total respeito com ela, e com você.

Jack, se for permitido, Leva Charlote um pouco longe do grupo, mas aonde Lucian possa ver, para que ele tenha um pouco mais de seguraça...

- Não me sinto bem... E ainda com aquela figura despresivel, que se mostrou muito desrespeitosa a pouco... Acho que vou para casa... Antes que algum dos aurores que, de fato, estão por perto para minha proteção, acabem tomando a atitude dele como agressiva e isso cause problemas para você... - Procurou deixar bem claro que estava preocupado somente com ela e a privacidade da casa da colega... - Não entenda como desfeita... Pois sabe que não é... Mas tenho coisas mais importantes a fazer do que receber pesadas palavras de alguem que eu nunca dei liberdade de falar assim comigo... Espero você na festa de ministrais em meu castelo... Seria muito triste passar essa data se a sua presença... Eu sei que fui recebido de braços abertos... Mas acho que não vou aceitar que ele fale assim comigo...

Jack pareceu desanimado... Poderia parecer decidido, se não fosse a mão tremula, que ainda segurava a varinha... Muitas coisas estavam acarretando em um sério e grave problema sobre aquele menino... Mas ele era só um lufano... O que poderia fazer de mais?


"Um enorme castelo, antigo, estava na frente de Jack... Mas não o pequeno Jack de 11 anos... Um Jack crescido, um Jack forte, um Jack poderoso... Um Jack temido... Ele andava em direção ao castelo, na sua mão direita uma espada coberta de sangue, e atrás dele, um campo de batalha com homens ainda lutando, ou tentando manter-se vivos... O sangue pinga da espada do homem, que veste uma armadura leve e de cor vermelha e negra, assim como a capa com capuz que cobre a parte de cima de seu corpo e levita como que por mágica, os cabelos cor de sangue, umidos, cobriam sua face intacta de qualquer sujeira ou sangue que poderia ter respingado ou borrado aquele rosto intocável... Ele avança pela entrada do castelo. Alguns guardas tentavam, inutilmente, proteger o castelo, mas a medida que chegavam perto de Jack, caiam ajoelhados e a lâmina vermelha, com a vida de milhares tombados, deslizava por suas gargantas... Jack parou então na frente da grande porta, que se abriu, sem nem mesmo ser tocada... Ele avançou pelo grande salão e apresentou-se na frente de um homem, provavelmente o imperador daquele castelo... Alguns homens apareceram derrepente e cercaram Jack... o imperador começou a rir... Mas o sorriso dele começou a virar uma exclamação de desespero, a medida em que seus homens entravam em combustão... A risada de Jack ecoou pelo grande salão, enquanto o imperador caia aos seus pés e era decapitado pela espada vermelha, que saciava mais uma vez sua sede de sangue, agora com sangue da realeza...

Agora Jack subia em um enorme dragão que mesclava as cores preta e vermelha, perto do campo de batalha, agora, coberto de corpos e sem nenhum homem de pé... Tomando as rédeas do animal, olhou uma ultima vez para o castelo, agora em chamas. Sorriu e então levantou vôo em direção a perdição."

109 Re: Mansão Smith em Qua Maio 13, 2009 2:30 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Charlotte observava o embate de William e Jack preocupada, não parava de se perguntar em que momento uma simples brincadeira infantil poderia ter sido uma ameaça a ponto virar um duelo.

–Acho melhor acalmarmos os ânimos não? Ela estava realmente dizendo isso? Talvez só porque gostava muito dos dois e não queria nem pensar na possibilidade de vê-los feridos mas admitia que algumas coisas importantes poderiam ser reveladas ali.

Então ainda com o clima pesando, Marina foi atrás de responder a pergunta filosófica de Ctaaciug.

“Somos apenas Hommo Sapiens... Sem muita importância, porque pra ele tudo tem que ser tão poético?” Ela apoiou o queixo na mão direita e esperou uma resposta do mesmo nível de Marina, sua amiga era tão sonhadora quanto o Corvinal.

Suas mãos tocaram às de Ctaaciug e seus olhos fecharam-se devagar, então Marina parecia estar em uma espécie de transe... Parecia estar dormindo em pé.

–Marina? Disse baixo a ponto que a menina conseguisse ouvir, embora não demonstrasse nenhum sinal de consciência.

–Ela tá bem? Antes que Ctaaciug respondesse sua pergunta a garota já escorregava e seu corpo encontraria o chão se o garoto não a segurasse.

–Olha só o que você fez... Ela desmaiou! Seu...seu... Seus olhos pegavam fogo de raiva, enquanto ele a carregava para o sofá. –Alguém pega água para ela...

Devagarzinho ela foi abrindo os olhos verdes, mais a pele ainda estava pálida demais para ser chamada de saudável... Charlotte tocou em sua mão e a sentiu gelada. Estava com a pressão baixa.

Isso é o que dá você nos deixar sem comida por tanto tempo Charlie


–Há-há-há... Muito engraçado Marina Ângela! Embora quisesse ficar brava não conseguiu conter o riso aliviada. – Quer matar todo mundo do coração?


- Mas eu sei a resposta Ctaaciug - pronunciou exultante - Nós somos as areias do tempo, que apenas mudam de lugar, mas nunca deixam de ser o que foram um dia. Em nós habitam a eternidade e o desejo de justiça. Somos pedaços do mesmo todo, que mesmo separados pela inveja dos Deuses, tornam a se encontrar, porque é inevitável que isso ocorra. A força de coesão das partes é maior que a energia empregada para afastá-las. - Pausou para respirar um pouco, e observar o olhar atônito de vários colegas. Eles a olhavam como se ela tivesse pirado, mas continuou - Somos guerreiros que combatem juntos por muitas vidas. Escolhemos essa missão de guardiões da justiça. E não foi por acaso que nos encontramos reunidos outra vez. Os nossos préstimos são necessários...

–Marina... você precisa de um bom pedaço de pizza! Mal falou isso e a campainha finamente tocou. –Hora da comida... Vamos pessoal porque meu estomago ta colado.

Enquanto os colegas seguiam para a sala de jantar Jack segurou delicadamente em seu braço e pediu um momento a sós, Charlotte ficou confusa com aquilo mas já imaginou que se tratava da confusão entre ele e William então o acompanhou sem perguntar nada.

- Não me sinto bem... E ainda com aquela figura despresivel, que se mostrou muito desrespeitosa a pouco... Acho que vou para casa... Antes que algum dos aurores que, de fato, estão por perto para minha proteção, acabem tomando a atitude dele como agressiva e isso cause problemas para você... - Procurou deixar bem claro que estava preocupado somente com ela e a privacidade da casa da colega... - Não entenda como desfeita... Pois sabe que não é... Mas tenho coisas mais importantes a fazer do que receber pesadas palavras de alguem que eu nunca dei liberdade de falar assim comigo... Espero você na festa de ministrais em meu castelo... Seria muito triste passar essa data se a sua presença... Eu sei que fui recebido de braços abertos... Mas acho que não vou aceitar que ele fale assim comigo...

–Ah não Jack... Eu não vou deixar você embora, foi só um desentendimento sem sentido, e vamos combinar que você anda muito sozinho e distante... Se você acha que não vale a pena ficar por causa do Will tudo bem, mais e seus amigos? Não entra no quesito de coisas importantes ? Ela ainda engolia aquela história totalmente boiando... Em um momento a garrafa estava girando no outro as varinhas estavam em suas mãos.

–Jack não vejo o Will como alguém desprezível... Ou tem algo que eu não saiba no meio dessa história toda? Ela colocou a mão na mão de Jack que ainda tinha a varinha em punhos ainda que estivesse tremulo... –Você iria me dizer se algo estivesse acontecendo não ia? O silêncio envolveu os dois e ela trabalhava meticulosamente seus sentidos tentando decifrar aquele rosto, desde quando Lufanos eram assim? Algo estava errado.

110 Re: Mansão Smith em Qua Maio 13, 2009 6:09 pm

Graziela Fernandes

avatar
Os amigos começaram a brincar de “Verdade ou Conseqüência” , e Charlotte fez a pergunta para William, que o mesmo escolheu “conseqüência” que foi beijar Graziela durante cinco minutos.

William caminhou em direção a Graziela, ela não estava acreditando muito bem naquela situação, William era um cara tímido, nunca poderia imaginar ele a beijando na frente de todos.

O lindo garoto estava com o rosto vermelho(e ela achava aquilo lindo), o coração de Graziela estava quase saindo pela sua boca. Graziela passou a sua mão na face esquerda de Will, de jeito que pegava o seu cabelo macio, eles ficaram se olhando por alguns segundos, depois começaram o beijo.

Estavam de olhos fechados, os lábios de William eram macios e tinha um gosto maravilhoso. De inicio ela estava um pouco tímida com a platéia, mas depois de algum tempo, parecia que só existia eles dois naquele lugar. Conforme eles iam se beijando, Graziela acariciava suavemente o rosto de William e as vezes passava as mãos em seus cabelos.

Acaba o beijo,e tudo volta a como era antes, William prossegue com brincadeira, fazendo a mesma pergunta para Ctaaciug.Por conta dessa pergunta(por algum motivo que Graziela não entendeu) Jack protestou para que ela seja anulada. Mas Ctaaciug respondeu a pergunta, e continuou com o jogo fazendo o mesmo com Marina.

Graziela viu Jack indo ao encontro de Charlotte, os dois começaram a conversar,e então Jack sai, parecia que havia algo de muito errado em toda aquela situação.

“Será que tudo isso por conta de uma pergunta inocente?”, pensou.


--------------------------------------------
OFF: gente desculpa a demora do post, e sei tbm que o post ta horrivel! o meu tempo esta muito pequeno..estou precisando de mais 5 horas no dia ! hsuahuash

111 Re: Mansão Smith em Qui Maio 14, 2009 12:01 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack escuta as palavras da amiga de olhos fechados... Continua assim por um tempo, até que reabre-os... Para a Surpresa de Charlotte, eles estão com uma cor incrivelmente etranha, chegando a alcançar um amarelo, com um pouco de vermelho, Dava a impressão que os olhos ardiam em chamas... Com a cabeça baixa começa a olhar em volta, como se procurasse alguem, ou algo... Mas logo nota os pés de Charlotte e, subindo com o olhar, encara-a... Parecia que havia tomado um susto... Jack vai para trás derrepente, mas não como se tivesse desmaiado, estava mais para como se tivesse sido empurrado... Jack segura-se em uma mesa próxima e consegue evitar a queda... Ao encarar os olhos da amiga, nota-se que os olhos castanhos de Jack retornaram...

Charlotte repara que Jack olha em uma direção, um pouco assustado... Ao acompanhar seu olhar percebe um contorno feito com algo que lembrava chamas.... Parecia um homem com uma armadura... E os mesmos olhos que brilharam em Jack, agora brilhavam no ar, como parte daquele ser que parecia um desenho no ar... Derrepente a silhueta vira pó, gradativamente, e o olhar de Jack acompanha a poeira que some no ar... Ele encara Charlotte com uma cara de assustado...

112 Re: Mansão Smith em Qui Maio 14, 2009 2:26 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
–O que foi isso? Seus olhos se mantinham fixos no garoto esperando alguma explicação, embora fosse duvidar de qualquer coisa que tivesse a ver com aquele acontecimento que havia acabado de presenciar.

–Eu vi coisas ou aquilo realmente aconteceu? Das duas hipóteses era difícil de decidir qual era a pior, ou ela estava louca e vendo coisas que não existiam, ou aquele frio na espinha realmente era verdade... Incluindo todos sentimentos pesados que vinha com ele.

–Jack... Você ta bem? Ela o acompanhou até uma poltrona para que ele se sentasse, pelo menos até que o mal estar parasse...

–De uma vez por todas o que está acontecendo com você? E não me diga que você tá bem porque não é verdade... Qualquer um pode ver isso! Você precisa dar espaço para que alguém te ajude Jack, não estou dizendo que sou eu digna de tal confiança pois sei que não nos conhecemos a tanto tempo, mas as coisas são mais fáceis quando dividimos o fardo... Da onde vinha aquele discurso ela não sabia, seu fardo geralmente não era dividido com ninguém, estava atada às próprias correntes e não contente não conseguia livrar seus próprios amigos... Às vezes se trancar era melhor.

113 Re: Mansão Smith em Qui Maio 14, 2009 7:02 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
-Já notou que isto sempre acontece na hora da comida? Pitagoras disse uma vez que se alguém perguntar o que é a amizade, responda, é o vínculo de duas almas virtuosas.

-Temos muitas destas almas aqui Jack, e isto nos faz pensar que uma alegria compartilhada transforma-se em dupla alegria, uma dor compartilhada em meia dor, como disse tão bem a Charllote.

-Eu não cheguei a ver o que ocorreu mas senti que foi algo de errado, quer conversar sobre isto Jack?

114 Re: Mansão Smith em Qui Maio 14, 2009 2:34 pm

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack sentou-se no sofá e ficou um tempo de cabeça baixa... Olha para a amiga que lhe pergunta o que havia acontecido...

- Não sei Charlotte... Não sei... Alguma coisa está mechendo comigo... E não é uma coisa boa...

Jack sente suas pernas formigarem... Seus Braços... Seu corpo... Derrepente tudo para... Jack levanta-se, olha para Charlotte e depois para as proprias mãos... Algo estava acontecendo... e ele não queria que seus amigos participassem disto... Por mais que não quisesse ficar sozinho... Mas afinal que diferença faria se nunca teve alguem de verdade...


Off: Obs: Os olhos de Jack estão com olheiras exageradas que apareceram derrepente, deixando o olhar dele muito sombrio... Mas ele parece estar normal, fora esse detalhe...

115 Re: Mansão Smith em Qui Maio 14, 2009 3:11 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Charlotte encarou Ctaaciug buscando apoio sobre o que fazer com Jack... Não tinha a mínima idéia de como agir naquela situação e nem tinha coragem de dizer o quando ele estava precisando espairecer, se ele soubesse como estavam negras aquelas marcas embaixo de seus olhos deixando-o com uma aparência próxima à de um morto vivo.

–Quer dar uma volta até sentir-se melhor? Acho que deve evitar aglomerações... Quando se referiu a aglomerações estava mais querendo dizer sobre as inúmeras perguntas que possivelmente teria que responder aos amigos do que ficar no meio de tanta gente, interrogatórios sempre eram irritantes.

–Se preferir subir eu levo comida pra você lá em cima...

116 Re: Mansão Smith em Qui Maio 14, 2009 4:44 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
-As olheiras sempre o fazem lembrar de suas próprias experiências, com sinais que nem sempre são agradáveis, mas isto não iria acontecer com um amigo se ele pudesse distrai-lo, afinal ele precisa se focar para se permitir ser acessado, por que quer se seja, nem que sejam lembranças.

-Sabe Jack talvez seja melhor fazer algo para se distrair, eu sei que seu coração é poderoso por um desafio.

-Trouxe uma guitarra Jack? Eu te desafio para um dos caminhos primitivos de se fazer mágica, um duelo musical.

-Vai deixar de abalar a realidade com o poder do rock?

-Vamos para um lugar onde nosso barulho vai quebrar pouca coisa. Twisted Evil

117 Re: Mansão Smith em Sex Maio 15, 2009 12:05 am

Sibytus Stravius

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
sibytus que estava achando aquele jogo tão desinteressante, mesmo depois do beijo de Will em Grazi, porem as coisas mudaram, o jogo começo a esquentar quando Will roda a garrafa e cai em ctaaciug, a pergunta poderia nao ter feito sentido algum para Sibytus, mas Jack se ofendeu de alguma forma, chegando a erguer sua varinha, nao fazia sentido nada daquilo, porem Marina com toda a sua espertesa oferece um pouco de suco para jack para tentar acalma-lo, Ctaaciug responde a Will e logo em seguida roda a garrafa que para em Marina,Mais uma vez nao era surpresa para ninguem ctaaciug estava sendo estranho,sua pergunta tambem nao fazia sentido algum, mas antes de esponder Marina tem um leve desmaio
Sibytus imediatamente jogando quase tudo que encontrava na sua frente para fora do caminho

-MARINA!!!!!!!!!!

ao chegar proximo de Marina viu que ctaaciug e Charllote ja estavam ajudando ela, tomou frente da cituaçao e ajudou a coloca-la sentada...

-Voce esta bem? o que aconteceu? isso tudo foi fome? nao acredito,voce nao comeu nada no lanche?

Sibytus nao parava de perguntar coisas estando preocupado com Marina, porem viu que ja nao era mais nescessario, a pizza havia acabado de chegar, e agora todos iriam comer...

Marina entao responde a pergunta de Ctaaciug, que agora estava preocupado com Jack juntamente com charllote, seriamente Sibytus nao iria se opor se Jack fosse embora, ainda nao havia esquecido o que aconteceu entre eles, porem ali nao era hora de reviver diferenças supostamente esquecidas pelos dois.

Sibytus se dirige ate a onde estava a pizza e pega um pedaço e leva ate Marina

-Coma esse pedaço, nao quero te ver doente, quem vai cuidar de voce agora sou eu,e acho melhor pararmos com o jogo, nao foi tão divertido assim

apos comer um pedaço de pizza juntamente com Marina escuta a ideia do desafio musical que Ctaaciug propos...

-Uma exelente ideia Ctaaciug, as vezes quando voce nao quer ser estranho consegue ter boas ideias, mas temos instrumentos o suficiente na casa para um desafio musical?

118 Re: Mansão Smith em Sex Maio 15, 2009 11:10 am

Lucian Morrigan

avatar
Monitor
Monitor
Ora.. se não temos.. podemos forjar uma...afinal..somos bruxos... – disse Lucian com a voz sarcástica. Ele estava passando tempo de mais com os Sonserinos ( ^^), durante toda aquela confusão, todo aqueles acontecimentos, Lucian se manteve afastado, principalmente de Jack, ele era extremamente sensível a energia pesadas e enquanto estava em frente a Marina e Sibytus esperando ela se recuperar, não precisou nem ao menos virar os olhos para saber que havia algo de errado ali.

Lucian então se aproxima alguns passos, e se coloca ao lado de Charlotte,
Então desviando os olhos de Ctaaciug para Jack e vice e versa, diz animado – Os instrumentos podem ser facilmente arranjados, até pq temos adultos aqui em algum lugar – ele parecia bem animado, talvez para distrair o ambiente, talvez para aliviar a pressão que sobrecarregava Jack – Dragon Force daria um ótimo Duelo. Além de que eu posso cantar... sabe eu tenho uma banda com a Fay... acho que vcs conhecem né Dragon Force né.. – ele parecia bem leve e falava com calma, mas Charlotte que estava a centímetros dele, podia sentir seu corpo tremendo levemente, e seu calor aumentando aos poucos.

Off: Essa música além de ser um rock sensacional, tem o duelo que é espetacular,
Dêem uma olhadinha...

ps : o duelo rola aos 3 min. e pouco da musica

119 Re: Mansão Smith em Sex Maio 15, 2009 1:43 pm

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
[b]Jack, que agora estava de pé, ouviu a sugestão de Charlotte e Cataaciug... Percebeu que se fosse dar um passeio, só teria mais tempo para pensar nas coisas que o estavam deixando daquele modo... Então, Jack levanta sua varinha e fecha os olhos... Derrepente uma guitarra voa em sua direção, vinda dos quartos, no andar de cima... Ela para, obedientemente no sofá... Jack coloca-a e com outro movimento de varinha faz aparecer seus amplificadores de uma industria não muito conhecida no reino unido... Aparelhos da Sound Maker, um industria Brasileira que estava crescendo a cada dia... Existiam 5 amplificadores pequenos e mais algumas caixas para reprodução do som, e um controle de microfones... Dois pedestais, cada um com seus microfones ligados... Jack abriu uma maleta que continha alguns pedais de distorção... Ele pegou um e ligou-o...

- Creio que aqui seja um bom local... Só vamos para onde tenha mais espaço... Ali! - Apontou para um ponto da sala de Charlotte onde não precisariam empurrar nenhum movel - Eu vou de Stratovarius e Eric Johnson... Speed of the ligth e Cliffs of Dover... Primeiro... Stratovarius com Speed of the Ligth... essa eu vou cantar tambem... se não se importarem...

Jack puxa um microfone... da uma afinada rapida na guitarra e começa a música...


Link:

http://www.youtube.com/watch?v=pv1kirNU8n4&feature=quicklist

______


Foto da guitar


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

120 Re: Mansão Smith em Sex Maio 15, 2009 2:54 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
-Galera esperem só um pouco até eu ir buscar a minha..

E vai correndo para o quarto e vai descendo a escada com uma guitarra e um jeito mais no “momento”.

-Esta é uma Fender, melhor dizendo “a Fender”, a guitarra de Jimy Hendrix, ela foi consagrada sob a mais auspiciosa lua, no mais auspicioso dia do signo do ar, para elevar a técnica até além, depois de ter sido conseguida por meu avô.

-Ela pode transformar até um nécio musical como eu em alguém capaz, mas imagine o que ela pode fazer com alguém realmente talentoso?


E falando sobre a opinião de Lucian.

-Dragon force? Excelente pedida, vamos ao duelo então.

E começa Dragon force junto com os outros, como segunda guitarra.

Após a tempestade gerada pela força da música, ele se senta para ouvir Jack em sua performance, imaginando o que seria uma resposta a altura, de tamanho desafio.

Ele pensa na versão para guitarra de Canon, de Johann Pachelbel, uma releitura de uma música do século XVIII, ele imagina que seus dedos vão cair e ele não tem nenhuma bela dama para dizer “tadinho”.

Mas parafraseando o Scorpions era hora de “Rock Like a Hurricane”.



http://www.youtube.com/watch?v=QjA5faZF1A8&eurl=http://video.portalcab.com/?play=melhor-guitarrista-do-mundo

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 4 de 6]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum