Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Mansão Smith

Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 6]

1 Re: Mansão Smith em Qua Jan 07, 2009 5:16 am

Marina Angela

avatar
Que casa mais agradável Charlotte, me senti totalmente a vontade neste lugar. Refinado, mas ainda conseguindo passar uma sensação de frescor. Boa escolha.


_________________

2 Re: Mansão Smith em Qua Abr 08, 2009 4:45 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
11 anos atrás.

A lareira da mansão Smith cintilou chamas verdes e dá lá saiu um homem de meia idade usando um terno marrom e uma camisa clara, era Charles Polenski trazendo a notícia que mudaria o destino de algumas vidas daquela família no futuro.

- Meu caro Vitor, não creio que há lareira mais limpa em toda a Inglaterra do que a de sua casa. Disse em tom amigável como era de costume.

Vitor Smith estava sentado em sua costumeira poltrona de couro preto, mas dessa vez não estava em frente da grande mesa de carvalho que dava um ar imponente e elegante aquele escritório. Estava em frente de uma janela fechada olhando o marasmo dos jardins que mesmo parado podia-se sentir sua vida ecoando em todo aquele ambiente. Em sua boca havia um belo cachimbo, não, ele não fumava, só em ocasiões especiais, e esse era o segundo velório consecutivo que merecia aquele fumo misturado com menta em sua homenagem.

Vitor Smith



Polenski não se admirava com a depressão visível daquela cena, era compreensível, mesmo que a fumaça do cachimbo tomasse conta do escritório, ardendo-lhe os olhos, ele não o censuraria, simplesmente abanou as mãos tentando dissipar o que podia antes que lhe destruísse o pulmão.

- É porque eu nunca a acendo...

– Hã?

– A lareira... Nunca usamos ela, sou o único que freqüento essa sala...

– Ah sim, claro… A lareira.


O silêncio tomou conta daquela sala deixando a visita constrangida, e o pior o Sr. Smith aparentava nada querer fazer pra mudar a situação constrangedora, ele queria sofrer sozinho sem ninguém para incomodar.

– Como está Helena?

- Infértil como uma pedra.

–Eu sinto muito velho amigo, se houvesse algo que eu pudesse fazer.
Polenski tentou uma aproximação mais foi em vão, Vitor continuava olhando para o vazio que aquela paisagem lhe mostrava, nem por um momento fez menção de olhar o homem nos olhos.

–Não há

– Já comunicou a família? Quer que eu tome conta dos preparativos? E Compreensível que você não esteja preparado.

–Não, aliás ninguém ainda sabe, me surpreende você saber, não quero que se espelhe antes da hora, não tenho forças para enterrar minha segunda filha e ainda ter que reconfortar outras pessoas.


O homem se aproximou até a poltrona e atirou um jornal no colo de Vitor. Era o profeta diário.

–O que é isso? Disse enquanto passava os olhos pela primeira página.

– Os Baudelaire foram pegos... Klaus morreu na hora, e Alice foi para o St. Mungus, onde eu recebi a notícia de que sua mulher veio a perder sua filhinha.

– E porque eu me importaria com isso, se eu quase nem tinha contato com a família?

- Bom meu velho amigo, você pode considerar uma impertinência da minha parte, mais espere que leve isso como um sopro de esperança. O fato é que Alice morreu também duas horas depois que demos entrada no hospital, e suas duas filhas ficaram desamparadas... Elizabeth, maior de 5 anos já foi levada para um orfanato, mais resta o bebê de dois messes...


Finalmente ele se levantou de sua poltrona onde estivera criando raízes por um longo tempo durante todo aquele dia que custava a passar, e os seus olhos encontraram com os do amigo.

–É uma sangue-ruim?

–Não, é claro que não...

–Traga-me a garota então.

–Devo providenciar os papéis de adoção para a irmã mais velha também? Não acha melhor consultar sua mulher antes?

– Não... Que ninguém da sociedade bruxa fique sabendo que eu perdi minha filha, será substituída por essa nova criança, providencie que isso aconteça e a deixe fora de ligação com essa irmã.

– Devo alertá-lo também que o nome da menina é o mesmo da primeira que você perdeu... Charlotte.

– Faça-o


Polenski retornou a chama verde e se foi.



Última edição por Charlotte Smith em Sab Abr 18, 2009 7:03 pm, editado 1 vez(es)

3 Re: Mansão Smith em Qua Abr 08, 2009 8:42 am

Marina Angela

avatar
Que triste isso

* Marina secando a lágrima que fugiu e desce solitária por seu rosto *

mas ao mesmo tempo, reconfortante ter encontrado um lar para crescer.

Isso quer dizer que tems uma irmã perdida pelo mundo? *_*

=================================

agora amiga, uma coisa te digo

se é ai que o Hugh Laurie anda se escondendo, Meo Deos , essas férias vão ser a

glória kkkkkkkk


_________________

4 Re: Mansão Smith em Qua Abr 08, 2009 9:55 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Off: É... e meu pc está fora a desta. Sad Sad Sad Sad

Bem, pelo menos vai ser legal de ler, enquanto eu guio meu pc para ser sidekick de algum npc, pelo mundo. Rolling Eyes

5 Re: Mansão Smith em Qua Abr 08, 2009 1:52 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
auhahusashu Concordo Mari...

Eu adoro ele fazendo House, tenho a sensação de que mesmo ele sendo velho e manco na série eu casava sem pestanejar Smile

Eu tenho queda por inteligentes hahaha

6 Re: Mansão Smith em Qui Abr 09, 2009 2:20 am

Marina Angela

avatar
A disputa ia ser ferrenha, mas levando em conta toda a experiência que tenho com o humor ácido do mestre de poções, ia ser bem fácil... kkk


_________________

7 Re: Mansão Smith em Sab Abr 18, 2009 7:01 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Clima: Inverno- Neve
Férias do meio do ano
Condado de Wiltshire – Inglaterra

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::



Chegada.

Quando o Expresso de Hogwarts chegou à estação King’s Cross, Anne, a tia destrambelhada da Charlotte já os esperava com seu cigarro costumeiro á mão. Era uma mulher bela e jovial, porém todos sabiam que aquilo era uma arma em potencial a sociedade bruxa, sua falta de juízo já havia a colocado em diversas encrencas, que custavam um enorme sacrifício para mãe de Charlotte conseguir abafá-los, porém, era uma mulher inteligentíssima, conseguia realizar os feitiços mais complexos e os mais rotineiros, que na opinião dela sempre eram os mais importantes e úteis.



Conversar com Anne era como ver cenas impossíveis de um filme acontecer, desafiava a lógica, mas não tinha como sentar-se perto dela e não admirá-la, fosse pelas inúmeras viagens que tinha feito ao redor do mundo, por seus numerosos casos com homens famosos ou por ter mudado mais de emprego do que de roupa. Ela própria se dizia uma mulher versátil, Charlotte se lembrava de quando ela escreveu para Helena dizendo que estava no ramo das criaturas mágicas, e principalmente de ver a mãe quase estatelada no chão quando leu que a tal criatura mágica se tratava de um dragão vermelho flamejante.

–Tiaaa, que saudade!!! Disse empolgada agarrando Anne em um abraço apertado.

– Charlie, você vai espichar até que tamanho? Só tem pernas... A tia analisava descaradamente as canelas finas da menina, então voltou sua atenção para os amigos que passariam as férias sob a supervisão dela. –Nossa, vocês são muitos, Charlotte você deveria ter avisado antes que eram tão numerosos... Falou com um tom ameaçador. –Daria tempo de ter armado uma rave no jardim, mais como sempre você esquece da diversão...

A tia foi até todos e os cumprimentou carinhosamente.

–Vamos povão... Pelo jeito teremos que arranjar uns três taxistas.

–Nossa, já tinha me esquecido de como ela é louca, e parece que vai piorando com o tempo... Disse á Graziela enquanto Anne ia fazendo piada e dando risada com os colegas que estavam lá na frente.

....

Saída da estação.

–Vamos homem de Deus, te pago setenta por cento do valor pelos dois taxis...

Vendo sua tia negociar com o taxista Charlotte sentiu um frio na barriga, e a única coisa que conseguiu pensar foi...

“Adeus, reputação”

–Hehehehe pode deixar tia, eu pago por eles... Disse sem graça enquanto empurrava a doida para o banco de trás. –E na verdade vamos querer três, solicite a sua companhia se for possível, estou com tantas saudades da minha tia então gostaria de pegar a estrada com ela e matar a saudades. O homem concordou com a cabeça e levou seus amigos aos outros taxis.

–Tá louca mulher? Quer acabar com a minha vida?

Tia Anne gargalhava.

–Ele já estava quase cedendo...se você não enfiasse esse seu nariz no meio.

–Porque estava pedindo desconto se você tem dinheiro...? Charlotte não conseguia conter a expressão rabugenta.

–Ora bolas, só estava tentando não pagar impostos, mais que menina velha e bicuda!

O motorista chegou e seguiram viagem, Charlotte volte e meia virava para trás e dava um tchauzinho para as amigas que estavam no carro que vinha seguindo.

...

A estrada.

A neve descia fina encontrando o solo que já estava branco feito algodão, o inverno tinha vindo de vez, todos se agasalharam bem antes de deixar a estação, estavam quentinhos e acomodados nos taxis, a paisagem da estrada era encantadora, quanto mais perto chegavam do condado de Wiltshire mais lindo era, todo aquele ambiente medieval que tinha as casinhas daquele lugar, era como se fosse outro mundo, um lugar onde as coisas aparentemente não tinham evoluído, quem ainda não conhecia aquele cartão postal do reino unido, juraria que encontraria lá os vassalos, os mercadores, senhores feudais e tudo que a história tinha direito.

Eles passaram um pouco longe das famosas pedras daquele lugar, mais a Stonehenge era fácil de reconhecer, todos algumas vezes já ouviram falar daquela misteriosa obra grandiosa, Charlotte pensou em parar mais estava frio lá fora, então traria os amigos uma hora que o clima estivesse mais ameno.

–Sinto falta daqui... É tão mágico esse lugar.

Anne sorriu e passou o braço por Charlotte aconchegando a menina em seu ombro.

–Agora você finalmente está em casa.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Off: Considerem que a tia estava com uma jaqueta.

Ps: Todos são bem vindos, mas mande uma Mp antes Smile

8 Re: Mansão Smith em Sab Abr 18, 2009 11:00 pm

Graziela Fernandes

avatar
Graziela chega a mansão Smith, estava ansiosa para passar as verias com os amigos(depois que os seus pais a expulsaram da família...Graziela não faz idéia do motivo). Era inverno então ela estava bem agasalhada .


A sua maldita gripe ainda estava firme e forte, dava para notar porque o seu nariz estava ate avermelhado

A mansão era enorme e linda, para chegar na mansão passa pela Stonehenge, um circulo de pilhas de pedras, os trouxas existem em dizer que aquelas pedras perfeitamente empilhadas e formando um circulo era uma coisa do acaso, mas todo bruxo que se preze amante das Artes da Trevas, sabe muito bem que aquele lugar se fazia rituais de magia negra.

Graziela vê a sua amiga, á anfitriã da casa, e foi logo dando-lhe um abraço
- Charlie amiga !!- colocando uma enorme mala no chão-que lindo !! muito obrigada por me convidar em passar as férias aqui...não seria nada sem você !

9 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 5:10 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Off: Vou esperar todo mundo postar pra continuar Smile

10 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 8:34 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
O inicio das férias, ele tinha saido mais cedo para passar por ritos de chegada da idade, e conseguir chegar aqui, exatamente junto de seus amigos, ele sabia onde que a mansão smith ficava geograficamente, pois tinha perguntado antes da partida para este detalhe.

Algumas vezes, também é bom manter o conto de fadas vivo em seu coração, ele chega um pouco depois dos táxis irem embora e com nenhum trouxa a vista, naquele momento em que todos parecem querer olhar para o outro lado, talvez pelo feitiço colocado na gargantilha de sua montaria.

Sim, sua montaria, está um lindo tempo para voar, apesar de muito frio, não havia neve para pesar nas asas dela, e ele estava agasalhado, este tempo lhe fazia lembrar da sua época na Islândia.

E o lânguido sol, que teimava aparecer de vez em quando pelas pesadas nuvens, não aliviava a sensação térmica alavancada, pelas correntes de ar, mas servia para dar um prisma multicolorido, nos últimos cristais de gelo que insistiam em pairar no ar agitados pelo ruflar das asas.

Ele estava vestido em uma roupa pesada, com uma jaqueta de couro de búfalo, rosto avermelhado por ainda estar ao vento, com um par de tênis brancos e um óculos de lente azul redondo simétrico pequeno para proteger sua vista da visão do perpétuo branco da região.

Ele ia, com uma mochila nas costas, e o pegasus que ele montava quase se confundia com a paisagem, pois era tão alvo quando ela.



Ele pousa e vem trotando lentamente, apreciando a beleza do lugar, e então descendo da montaria que cavalgava em pêlo, ele diz à todos:



-Olá distintos amigos.

E para Charlotte em particular:

-Olá distinta anfritriã, e não vai me apresentar?

Dizendo em referência a tia de Charlotte.

11 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 5:00 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Os Taxistas ajudavam a descarregar as malas e cada um foi pegando a sua, Charlotte, porem, deixou sua mala de mão em um dos carros e seguiu até o saguão de entrada com os amigos.

–Acha que eu viria sem você? Disse retribuindo o abraço de Graziella. Era incrível como as duas se davam bem, a garota tinha entrado para o clube fechado das melhores amigas do primeiro ano, e Charlotte não desgrudava dela, principalmente depois que Fayra começou andar esquisita e Marina sempre abraçada com o Siby.

A garota olhou para tia Anne, e se assustou com a cara de entusiasmo da mulher, quando sua tia dava aquele olhar, o sinal vermelho na cabeça de Charlotte indicando “problema” já começava apitar na mesma hora.

–Caracaaa... Faz tempo que não vejo um desses. Então o motivo ficou visível, obviamente era Ctaaciug e um cavalo alado.

“Porque será que não estou surpresa?” Pensou a menina

–Preciso do meu chapéu!!! Quero dar uma voltinha... Aquele brilho perigo ainda estava nos olhos de Anne.

–Acho que eles vão se dar bem! Lunáticos se entendem. Disse baixinho pra ela mesma.

–Oi Ctaaciug, seja bem vindo! Ela sorriu cordialmente para o garoto.

–Pessoal, infelizmente terei que deixá-los hoje de tarde, porque vou buscar o Lucian e quem sabe a Fayra para virem pra cá...

[color=green] –Mas minha tinha e Esme vão cuidar de vocês, e outra... Já são de casa também, então sem cerimônia.
Ela achou tremendamente indelicado fazer isso com seus convidados, mais até o fim da tarde estaria de volta, sua sogra estava prestes a ir para hospital, então ficou certa que todos entederiam.

– Vamos pessoal, vou distribuir os quartos...

Charlotte voltou para o carro e seguiu de volta para estação onde iria encontrar Fayra e o namorado.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Sorry pessoal... esqueci que tinha que dar uma passada na mansão Morrigan, mais ai o pessoal vai postando a chegada, beleza?

Vou continuar por aqui com a Tia.

12 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 5:20 pm

Graziela Fernandes

avatar
–Acha que eu viria sem você?
Disse Charlotte a Graziela.


- Charlie sua tia e um barato!-disse Graziela a amiga, que reparou nas expressões envergonhadas que ela fazia quando a sua tia falava ou vazia alguma coisa.


No estante chega Ctaaciug montando em seu cavalo alado:
-Minha nossa senhora Ctaaciug! Chegou no estilo amigo ! rs.-disse Graziela dando grande gargalhadas por ver aquela cena extraordinária.


–Pessoal, infelizmente terei que deixá-los hoje de tarde, porque vou buscar o Lucian e quem sabe a Fayra para virem pra cá... Mas minha tinha e Esme vão cuidar de vocês, e outra... Já são de casa também, então sem cerimônia.


-Por mim tudo bem Charlie...fica a vontade! Sinta-se em casa ok?!-Disse Graziela descontraindo a amiga.


– Vamos pessoal, vou distribuir os quartos... -disse a tia da Charlotte


-Maravilha...ei tia da Charlie! Posso te chamar de tia também?!-Graziela já se sentia membro da família Smith

13 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 5:31 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Charlotte Smith escreveu:
–Caracaaa... Faz tempo que não vejo um desses. Então o motivo ficou visível, obviamente era Ctaaciug e um cavalo alado.

–Preciso do meu chapéu!!! Quero dar uma voltinha... Aquele brilho perigo ainda estava nos olhos de Anne.

-Desculpe a ousadia de lhe chamar de você, mas você gosta deles? Atualmente as pessoas só gostam de se aparatar, até para passear, sempre com pressa, no objetivo, se esquecendo que a vida é jornada, então encontrar alguém que gosta de sentir a liberdade do vôo em contato com a vida pulsante, na simples apreciação do momento é sempre um bom achado.

Fique a vontade, ele gosta de belas companhias, como a de vocês belas damas.


Charlotte Smith escreveu: –Oi Ctaaciug, seja bem vindo! Ela sorriu cordialmente para o garoto.

-Encantado pelo convite e recepção, Charlotte.

Charlotte Smith escreveu: – Vamos pessoal, vou distribuir os quartos...

-Posso ficar com um a leste, se não for incomodo, preciso absorver o chi da manhã, e saudar os ahuras e os devas quando eles passarem pela manhã. Very Happy

14 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 5:44 pm

Graziela Fernandes

avatar
Graziela se dirigiu a Charlotte, e fala em seu ouvido, de modo que só ela podesse ouvir:
-Ele sempre age de maneiras estranha, e fala coisas estranhas?

Graziela ainda não estava acostumada com esse jeito estranho do Ctaaciug de agir.

15 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 5:55 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Oi Grazi, grato pelo elogio, mas é bondade sua, que bom que teremos a oportunidade de passar um tempo entre amigos, inclusive as festividades do dia do Sol Inconquistável. Very Happy

16 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 6:31 pm

Graziela Fernandes

avatar
-Oi Grazi, grato pelo elogio, mas é bondade sua, que bom que teremos a oportunidade de passar um tempo entre amigos, inclusive as festividades do dia do Sol Inconquistável.
Disse Ctaacuig a Graziela.


Graziela não entendeu muito bem o que o significado de ‘festividades do dia do Sol Inconquistável’, mas parecia ser uma coisa mágica, se não o Ctaaciug não comentava.
-Dinada meu amigo Ctaacuig, estou muito feliz por isso, e ansiosa também!


Graziela nunca esteve tão feliz como agora!

17 Re: Mansão Smith em Seg Abr 20, 2009 7:43 pm

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack, depois do expresso, foi para seu castelo e conversou com seus pais, ambos do ministério, sobre o que ocorrerá, e o que ocorria no castelo... Seus pais, depois de prometerem que iriam tomar alguma providencia, concordaram com a ida de Jack para a casa de Charlotte...

E lá estava Jack... Havia sido escoltado por três bruxos que trabalhavam para a familia vivaldi, que o deixaram na frente do castelo e logo depois foram embora... logo ao chegar se declara amigo de charlotte... e sua entrada é liberada... Ele é condicionado a esperar no hall de entrada, enquanto é anunciado...

18 Re: Mansão Smith em Ter Abr 21, 2009 6:56 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
–Claro que sim, adoro sobrinhos... Na verdade não sei se adoro, porque só tenho uma, mas que seja... O importante é que eu adorei sua jaqueta! Pessoas de jaquetas legais podem ser sobrinhos... Disse analisando a roupa da garota. –Você gosta de bolinhos? Tenho um especial que é receita de família, Charlotte diz que é de gosto peculiar... Sou perita em comidas exóticas. Disse animadamente á Graziela.

Anne era uma faladeira nata, se divertia mais com adolescentes do que a própria Charlotte, era comunicativa e muito louca... Ás vezes a garota se perguntava se elas não tinham as idades trocadas, ou se a tia tinha caído do berço quando pequena.

- Desculpe a ousadia de lhe chamar de você, mas você gosta deles? Atualmente as pessoas só gostam de se aparatar, até para passear, sempre com pressa, no objetivo, se esquecendo que a vida é jornada, então encontrar alguém que gosta de sentir a liberdade do vôo em contato com a vida pulsante, na simples apreciação do momento é sempre um bom achado.

Fique a vontade, ele gosta de belas companhias, como a de vocês belas damas.

–Geralmente só aparato quando esqueço algo no forno... Mas prefiro os trestálios, voar em algo que não enxergo é algo fascinante, e realmente uma pena não termos nenhum aqui, pelo menos não que eu tenha visto, hehehe! Snoopy vai adorar ter uma companhia, o pobre salsicha sentiu muita falta da Zoe quando a gata se mudou para Hogwarts, é um absurdo não aceitarem cachorros lá. Ela falava tão rapidamente que lembrava uma vitrola, e depois de alguns minutos tagarelando ficou se perguntando se o garoto havia acompanhado o fio da meada.

Ela fez um movimento rápido com a varinha e logo as malas moveram-se rapidamente e seguiram sozinhas para os quartos que cada criança habitaria no próximo mês, deixando a porta de entrada escancarada.

–Com certeza um quarto ao Leste será perfeito...é...como é mesmo seu nome? Esqueci de perguntar! Ela se posicionou a frente deles antes de começar subir as escadas.

–Pessoas, eu sou Anne, tia da esquentadinha da Charlotte, me formei pela Corvinal, e no momento sou escritora, crio feitiços por hobbie e necessidade. Agora se apresentem! Não que eu vá me lembrar... Tenho memória de peixe.

Um barulho de latido de cachorro a fez lembrar que havia esquecido Snoopy fora da coleira, na verdade ela tinha se esquecido de haveria visitas hoje, e não de colocar a coleira no cachorro.

Snoopy sempre avançava em estranhos se não tivesse alguém da família por perto, o cachorro não agüentava muita coisa, mas se achava o rei da selva com aquelas patas de dois centímetros... Anne saiu apressada pra ver se era um dos amigos que Charlotte tinha avisado que chegariam, eles poderiam acabar com alguns dentes em suas canelas, mais com certeza não seria caso de óbito.

Snoopy.



E lá estava o baixinho invocado correndo pela relva congelada, e mais a frente, seu alvo... Um garoto parado no hall de entrada esperando ser atendido, sem saber que suas pernas estavam correndo sério risco de levar uma abocanhada. Com um movimento rápido, Anne puxou a varinha e fez um movimento complicado, da ponta do objeto surgiram faíscas amarelas que juntas, formaram uma esfera amarelo-canário.

A bolinha quicava no chão e o cachorro ficava ensandecido querendo pegá-la com as pastas, desviando totalmente seu foco do garoto.

–Viu? Eu que criei isso... Tá meio complexo ainda, mas logo acharei uma palavra boa para facilitar...
Então ela olhou para o garoto parado á porta.

–E ai, como vai essa força? Disse sorrindo –Qual é seu nome? A Charlotte te deixou um bilhete!

______________________________________________

Off: Sobre os quartos

1- As meninas vão ficar no quarto número 3, considerem que lá tem 1 cama de casal e 3 de solteiro no mesmo padrão da foto. (Para facilitar e para fazerem guerra de travesseiro o/)
2- Para os garotos é um quarto pra cada, e como todo mundo já sabe que não sou boa para esse negócio de escolher, peço que mande uma MP solicitando o quarto que desejam (Pelo número correspondente) leva quem mandar primeiro.
3- Excluam como opção o quarto da mãe da Charlotte, pois a tia está alojada nele, mas o quarto da Charlotte esta a disposição!

19 Re: Mansão Smith em Ter Abr 21, 2009 11:51 am

Graziela Fernandes

avatar
–Claro que sim, adoro sobrinhos... Na verdade não sei se adoro, porque só tenho uma, mas que seja... O importante é que eu adorei sua jaqueta! Pessoas de jaquetas legais podem ser sobrinhos... -Disse a tia da Charlotte, analisando a jaqueta de Graziela, que não escondeu o resto de felicidade. –Você gosta de bolinhos? Tenho um especial que é receita de família, Charlotte diz que é de gosto peculiar... Sou perita em comidas exóticas.


-Se eu gosto de bolinhos? Adoro comida que eu não sei o nome !-Disse Graziela abraçando a amiga que estava-tenho certeza que iremos nus divertir muito tia...e a Charlie também neh ?!-Graziela sorrio para amiga.


–Pessoas, eu sou Anne, tia da esquentadinha da Charlotte, me formei pela Corvinal, e no momento sou escritora, crio feitiços por hobbie e necessidade. Agora se apresentem! Não que eu vá me lembrar... Tenho memória de peixe.


-Ah! A propósito eu sou Graziela Fernandes, pode me chamar do você querer caso esqueça!

20 Re: Mansão Smith em Ter Abr 21, 2009 5:55 pm

William Bredling Johnson

avatar
OFF
Legendas:
Falas de William
Falas de Yvanna

__________________________________
ON

Nos belos campos brancos do fabuloso inverno inglês, um belo carro preto se aproximava da mansão dos Smith, não vindo pelas estradas, mas sim pelo céu nublado, era um carro voador, objeto comum dos bruxos, sejam eles ricos ou de classe média, todos os tipos de carros trouxas existem também na versão bruxa. Um apaixonado por carros reconheceria que o que vinha pelos céus se tratava de um Brilliance Chinese BS6, um carro de luxo.



O carro invisível aos trouxas, a partir de uma altura, tornou-se visível. Para os que prestassem atenção, notariam que não havia chofer, somente duas pessoas no banco de trás, um garoto de cabelo moreno que aparentava ter 11 anos e uma mulher alta, loira e de nariz aquilino, que aparentava ter cerca de 45.

O automóvel ônix parou próximo as crianças e a “responsável” por elas, estava perpendicular a posição dos taxis. A porta traseira direita abriu, desceram William e Yvanna e logo rumaram para o grupo reunido. Yvanna foi até a mulher mais velha.

- Olá, Yvanna Astorgge, vim trazer o jovem Bredling para passar as férias de inverno aqui com... Seus colegas... – E permaneceu parada, olhando para cada um com seus olhos frios. Após isso ela, sem cumprimentar ou se despedir de ninguém, entrou novamente no Brilliance preto, e este saiu pelos ares, até que quando chegou em determinada altura, desapareceu.

William olhou para todos ali com um sorriso envergonhado para todos que estava na mansão.

- Não liguem para ela, depois vocês se acostumam... “Um dia”... Mas então, tudo bem com vocês? Onde posso deixar essas malas?

21 Re: Mansão Smith em Ter Abr 21, 2009 6:26 pm

Graziela Fernandes

avatar
Chega um carro preto, Graziela não fazia idéia de quem era, e muito menos que carro era aquele.

O carro pousa, e de dentro dele sai uma mulher loira e de nariz aquilino, que aparentava ter cerca de 45, ela não fazia idéia de quem poderia ser, mas em seguinda aparece um menino que Graziela sabia muito bem quem era(só de vista mas sabia), William Bredling Johnson, um menino moreno, de pele branca, com um sorriso lindo da Corvinal.

- Olá, Yvanna Astorgge, vim trazer o jovem Bredling para passar as férias de inverno aqui com... Seus colegas...-A mulher olhava no olho de cada uma das pessoas que estavam lá, ela parecia que servia ao exercito trouxa de tão seca que parecia. Depois ela entrou dentro do carro, que com alguns metros longe do chão tornara invisível.

- Não liguem para ela, depois vocês se acostumam... “Um dia”... Mas então, tudo bem com vocês? Onde posso deixar essas malas?-Disse William

-Olá Will prazer, você não deve me conhecer, mas eu te conheço!Sou Graziela Fernandes-Disse Graziela estendendo a mão ara o rapaz-...olha, pode deixar as suas malas perto da minha! Se você querer claro!

Graziela gostou de William dês da primeira vez que ela o viu na biblioteca, mas ainda não teve a oportunidade de falar com ele, até agora!

22 Re: Mansão Smith em Ter Abr 21, 2009 6:51 pm

William Bredling Johnson

avatar
O garoto olha para os belos olhos de Graziela, ele não a conhecia, mas seria um prazer conhecer aquela garota tão bela, por um tempo ele sorriu de forma engraçada e depois que notou ficou vermelho.

- Ah... Bem... Oi Graziela, posso te chamar de Grazie, é... Claro que só se você permitir... Eh, claro que eu coloco as malas próximas a suas. Bem... Como você vai? Está gostando de Hogwarts? – ele estava gaguejando, respirou fundo e manteve seu jeito, apesar de ainda sorrir.

23 Re: Mansão Smith em Ter Abr 21, 2009 9:31 pm

Graziela Fernandes

avatar
”Pode me chamar de meu bem”...pensou com um olhar abobalhada com a reação de William.

-Ah! Sim! Claro…pode me chamar de ‘Grazie’ sem problemas algum.-uma pausa respirar, apos um pensamento sem noção-Eu vou muito bem...bem melhor agora e você Will, posso te chamar assim neh !?...Estou adorando Hogwarts e todos daqui também, as pessoas são super simpáticas...e lindas!

”...as pessoas são super simpáticas...e lindas!” pensou Graziela com uma cara de quem faz coisa errada, pois não estava acreditando que acabara em dizer essas ultimas palavras.

24 Re: Mansão Smith em Ter Abr 21, 2009 10:09 pm

William Bredling Johnson

avatar
Will sorriu ainda mais.

- Me chame do que quiser... – Depois notou o quanto aquilo soou bobo, ele ficou vermelho, a garota deveria estar achando que ele era um idiota. – Bem, obrigado... É, bem, isso se o elogio se aplicou a mim... Ah, você viu a Charlotte? Eu não a achei desde que cheguei... Bem, aquela é a nossa responsável? – Disse apontando para a mulher mais velha, com quem Yvanna tinha falado.

William torcia para que a mudança de assunto o deixasse mais normal, ele estava vermelho em olhar para uma garota tão bela, a cada vez que o corviniano pensava nisso, mais ele ficava enrubescido.

25 Re: Mansão Smith em Qua Abr 22, 2009 12:13 am

Sibytus Stravius

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Sibytus que ja havia chego na casa junto com Charlotte e Graziela, estava achando tudo aquilo muito bom, pois sua vida ate então sempre foi dentro de castelos, e agora tinha a oportunidade de ficar em um lugar mais livre, superar esse medo de lugares abertos demais, essa seria uma oportunidade otima para isso

Sibytus achou a tia de Charlotte uma mulher bem interessante e bonita...

-vai ser legal passar esse tempo com ela por perto, parece bem divertida Very Happy

aos poucos os convidados iam chegando, mas a unica pessoa que interessava para Sibytus ainda nao havia chego, Marina ainda ia demorar um pouco a chegar, por mais alegre que aquela casa fosse nao fazia sentido sem ela lá , Sibytus ficou encostado em um canto, observando os demais interagindo...

26 Re: Mansão Smith em Qua Abr 22, 2009 1:29 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack estava aguardando no hall quando escuta alguns latidos, quando ia olhar para trás escuta alguns passos e vê uma bola de faiscas amarelas passando ao seu lado, e um cachorrinho correndo atrás da bola...

–Viu? Eu que criei isso... Tá meio complexo ainda, mas logo acharei uma palavra boa para facilitar...
Então ela olhou para o garoto parado á porta.

–E ai, como vai essa força? Disse sorrindo –Qual é seu nome? A Charlotte te deixou um bilhete!

- Muito bem pensado senhorita! Foi uma ótima ideia! Creio que possa me ensinar, durante a minha estadia... Adoraria ter outra alternativa de brincar com Mike, meu querido cão... Minha força vai bem obrigado... Sou Jack Lennox Vivaldi, filho do ex-jogador da seleção nacional de quadribol e, agora, o ilustrissimo aurot Charlie Lennox Vivaldi e da bela senhora, que cuida da seção de acidentes mágicos, Elisa Lennox Vivaldi... É uma honra ficar hospedado em tão linda e elegante residência...Mas devo cofessar que é um prazer ainda maior conhecer tão linda senhorita... Atrevo-me a perguntar qual seria tua graça... Ora! Um bilhete? Por favor, se não for incomodo, permita que eu leia-o...

27 Re: Mansão Smith em Qua Abr 22, 2009 2:37 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Anne olhava para Jack encantada! Pelo jeito era da Lufa-lufa, educado e gentil como todos daquela nobre casa.

–Jack é claro... O músico! Ela fez um movimento com a varinha e logo as malas do garoto seguiram escada a cima. –Sou Anne, Tia da Charlotte e nem queira saber quem são meus pais, aqui está seu bilhete, mais antes de lê-lo... Entre e se aqueça. Anne enfiou uma das mãos no bolso do casaco e tirou o papel amarelo, e com uma atitude estranha, levou o bilhete destinado a Jack até o nariz para sentir o cheiro.

–Não tem perfume, então você não é o namoradinho dela... Ela sorriu para o garoto e o levou até os amigos.


Bilhete
Oi Jack!

Se estiver lendo esse bilhete é porque você realmente apareceu... Ótimo, fico feliz com isso. Estou na casa dos Morrigan e volto no fim da tarde, mas sinta-se em casa.
Tenho certeza que será muito bem recebido por minha tia, e, por favor, não coma nada que ela cozinhe, se não quiser saber qual é a sensação de comer a perna de um trasgo.

Fora isso, tenho que te avisar que a nossa sala tem um piano incrível, e se você quiser fazer uso dele fique a vontade. Quem sabe depois do jantar não tocamos algo juntos?

Logo estarei ai, se divirta.

Com carinho, Charlotte.

–Ela disse alguma coisa sobre o cachorro na coleira? Disse Anne já prevendo os avisos da sobrinha.

28 Re: Mansão Smith em Qua Abr 22, 2009 2:54 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack vê suas malas serem carregadas, mas faz questão de permanecer com o violão que levava as costas... recebe o bilhete e sorri pelo comentário da tia de Charlotte... lê o bilhete enquanto caminha...

–Ela disse alguma coisa sobre o cachorro na coleira?

- Não senhorita Anne, se permite que a chame assim... Não diz nada sobre o cachorro... Creio que ela confie em vossa seriedade em deixar tudo em ordem... Agora, ela me falou de um piano... Creio que permita-me ve-lo, se não for incomodo...

Jack entra na mansão e depara-se com seus amigos... Sorri e aproxima-se...

- Olá a todos... E ae Cttaciug! Olá Siby, como está? Grazy! Que prazer reve-la! Creio que minhas férias serão formidáveis... e convido vocês três para a festa dos minestrais que será dada em meu castelo... Combinei com Charlotte que passaria o tempo antecessor a festa aqui, e logo depois iria, com os meus convidados, para casa... Concordam? Ah! Siby... tomei a liberdade de falar com Charlotte de entregar um convite para Marina... E devo pedir desculpas pelo ocorrido na aula de vôo... Fui um troglodita e acabei falando besteira... Me perdoe... Levei pelo lado pessoal...

Jack estende a mão para o garoto... Logo em seguida vira-se para Grazy...

- Olá Grazy! Tudo bem? Me convidaram para tocar aqui, então creio que terá uma chance de escutar minhas músicas... Vou ir até o piano de Charlotte... Você e Siby estão convidados a escutar um pouco de música enquanto esperamos outros convidados...

Jack faz uma reverência e vai ao encontro do piano...

29 Re: Mansão Smith em Qua Abr 22, 2009 3:39 am

Marina Angela

avatar
Marina estava desesperada , não pudera vir no expresso com o os colegas, pois teve que passar em casa antes. Andava aflita tentando ao menos chegar junto com eles na estação.

Ao longe avistou charlotte tomando um táxi com uma senhora que ela não conhecia, e logo atrás dela iam outro colegas em outro táxi. Alguns ainda se encaminhavam a um terceiro automóvel.

- Esperem, esperem por mim - correu até alcaçar o grupo, pena que Siby não estava entre eles - vou com vocês - felizmente toda a sua bagagem estava encolhida em sua mochila e foi só se jogar para dentro do carro.

O caminho era maravilhoso e a visão de Stonehenger a deixou paralisada. Era ali que queria estar. Era ali que tudo deveria ter inicio. Virou o pescoço enquanto o carro passava, até perder as pedras de vista.

A paisagem branca e imaculada se descortinava a perder de vista. A linda residencia pode ser avistada após uma curva acentuada da estrada. Pararam atrás dos carros que lá já se encontravam.

O tumulto era grande, todos desciam e se maravilhavam com o conjunto arquitetônico da obra. Muitos falavam entre si, Marina acenou para todos.










O seu coração procurava por ele, mas por mais que olhasse não conseguia o encontrar.

- Prazer senhora Anne, sou Marina - tratou de logo cumprimentar a tia de Charlotte, que era extremamente simpática e jovial - obrigado por nos receber neste feriado prolongado - estendeu a mão.

No mesmo instante o ruflar de um par de asas chamou a atenção da garota. E do alto dos céus, um majestoso cavalo alado descia suavemente. Sua cor branca resplandecia ao sol fraco do inverno inglês. Ele fez uma curva suave e pousou primeiro com as patas traseiras para depois dar alguns passos com todo o peso no chão. Agitou as asas, imponente, e as recolheu na lateral do corpo. Parando por completo. Reconheceu Ctaaciug desmontando o animal.

- Por que será que eu ainda me surpreendo com este garoto? - cochichou para Grazie, que estava ao seu lado - mas temos que convir que ele tem estilo. Os olhos não se desprendendo do belo animal. Quando a tia de Charlotte se aproximou, ela ficou morrendo de vontade de fazer a mesma coisa, mas seus olhos foram desviados neste momento. O cavalo poderia esperar.

Largou as malas no chão, ao avistar em um canto mais isolado,quem procurava desde então. Passou pelos colegas que conversavam e cuidando para não escorregar na neve, andou até chegar bem perto de Siby. O coração batendo forte.

Bastou um olhar dele para que ela se jogasse em seus braços sussurrando - senti saudades suas, muitas saudades - e fechando os olhos, beijou os lábios dele, enquanto se aquecia do frio do dia. em seus braços. Era sempre muito bom ter ele ao seu lado.

O convite para entrarem foi bem vindo por todos. Dentro da casa estava mais aquecido.
- Vou subir para tomar um banho e me trocar - como era dificil se afastar dele - encontro você aqui depois?


_________________

30 Re: Mansão Smith em Qua Abr 22, 2009 4:59 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
–Ah claro! ... Esse tropeço fica ai no meio da sala e ninguém toca! A Charlotte arranha alguma coisa, principalmente nossos tímpanos... Disse para Jack

–Venham por aqui... Irei trazer o chá para vocês.

Anne atravessou o arco que formava a entrada para a sala, era um ambiente lindo! O teto tinha belas pinturas, simbolizava o céu com seus anjos, tudo trabalhosamente feito a mão por pintores antigos da Itália, o gesso que cercava toda a sala trazia um delicado acabamento na cor prateada, que preenchia também alguns espaços da parede branca. Era como se tivessem molduras prateadas decorando o lugar.

Havia várias mesinhas e poltronas com estampas miúdas, e nos cantos da sala retangular os castiçais sustentavam as velas que por meio de um feitiço, nunca se apagavam. Flores do campo em seus cristais e as cortinas azuis de veludo deixavam o lugar com uma sintonia perfeita de textura e cores. E lá no meio da sala estava o piano branco de cauda na cor marfim.

A tia de Charlotte seguiu até a lareira e com um feitiço a acendeu, isso os manteria aquecidos.

-Fiquem a vontade... Vou buscar as delicias que a Esme faz para o lanche, espero que ninguém esteja de regime.

.....................................

Anne foi em direção a cozinha, mas parou antes para fechar a porta da mansão, o vento gelado entrava sorrateiramente, e já deixava as madeiras do chão esbranquiçadas.

–Aquilo é um carro? Indagou a si mesa quando olhou para o céu.

Era um carro! E quanto mais próximo ele chegava da mansão, menor era sua velocidade.

–Pelas barbas do profeta! Esses amigos da Charlotte são mesmo interessantes!

Alguns segundos depois o automóvel estava perto da entrada da casa. Todos os amigos que estavam lá dentro aquecidos vieram correndo para ver quem havia chegado... Então de dentro do veículo saltou um garoto com uma senhora de cara gasta.


- Olá, Yvanna Astorgge, vim trazer o jovem Bredling para passar as férias de inverno aqui com... Seus colegas...

A mulher loira nem parou para um cafezinho, antes que Anne pudesse se apresentar, já estava comendo poeira, ela tinha dado no pé. A tia acenava sorrindo lá de baixo para o carro que já estava nos ares.



“ Vai pela sombra!”

–Um, dois... Três ali, Marina a quarta ta lá em cima... Disse alto tentando contar as cabeças das crianças. –Há alguma possibilidade de alguém baixar aqui com um hipogrifo?

–Bem, vamos voltar lá para dentro, o Jack ia tocar alguma coisa! Meu esqueleto ta tremendo... Então novamente todos voltaram para a sala e ela foi até o novato que parecia conversar animado com Graziela. –Olá sou Anne, tia da Charlotte! Ela enfiou a mão dentro do bolso do casaco e retirou um bilhete. –Hãã Will não? Isso é para você! Fique a vontade, irei pegar o lanche.

Bilhete:

Olá Will, se você está lendo isso quer dizer que já está na minha casa. Que bom que
pode vir! Estou na casa dos Morrigan visitando a mãe de nossos
amigos que está grávida... Fique a vontade, minha tia ira mostrar seus aposentos.

No fim da tarde estarei ai e conversamos...

Com carinho, Charlotte

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 6]

Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum