Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Mansão Smith

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 6 de 6]

151 Re: Mansão Smith em Qui Maio 21, 2009 4:12 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Ele avalia seus dois potenciais alvos, ambos estão com boa cobertura, ambos tem mais munição e estão esperando um ataque, talvez seja este o ponto a ser explorado, eles esperam uma ação vinda da porta e um ataque diagonal pode ser uma surpresa.

Ele avalia o cenário Charlotte, e o possível resultado, ele imagina que seria algo assim:



Ou seja não seria uma muito boa medida, mas olhando o cenário Lucian, como ele escondido atrás de uma arvore, e longa foi a noite de neve, se ele arremessar uma bola de neve no galho acima de onde o Lucian está isto deve desestabilizar a neve o suficiente para que caia uma quantidade considerável nele, enquanto ele avança para um melhor ponto de cobertura atrás de uma das esculturas do jardim.

Em um cenário que ele imagina que vai funcionar mais ou menos assim:



Ele prepara a bola de neve, arremessa e corre, contando com o melhor para ele.

152 Re: Mansão Smith em Qui Maio 21, 2009 5:06 pm

Marina Angela

avatar
off: adorei os emoticons ou gifs animados , não sei, mas adorei kkkkk


------------------------------------------------------------------------

Era o que Marina temia, o senhor azedinho acordara com tudo. Ou melhor, fora acordado, e o seu mau humor era pior que um trasgo da montanha ladeira abaixo, impossivel de se deter . E como numa avalanche, o negócio era sair do seu caminho.

Quando passou por ela, sem nem ao menos lhe dar bom dia, a furia começou a se assomar dentro da garota. Não tinha culpa se o sonserino fora acordado cedo. E não iria aceitar ser tratada daquela forma. Muito menos em um namoro tão recente. Ignorou o chamado mudo e foi trocar de roupa. Lá fora estava muito frio, e não sairia de roupão e camisola.

- Vamos Grazie, vamos os vingar destes pestes que tiraram todo mundo da cama tão cedo - chamou a amiga quando terminou de se vestir. Ajustou o cachecol no pescoço, e deixou pendente no pescoço os protetores de orelha. Calçou as luvas enquanto descia, as botas para neve fazendo um ruido estranho no tapete da escada.

Perto da porta envidraçada Siby esperava por ela, parecia mais furioso ainda e ela resolveu ignorar seu mau humor.

- Bom dia - falou em alto e animado bom som, com um sorriso nos lábios capaz de derreter a neve lá fora. Aproveitando que tinha a atenção dele e antes que o mau humor se manifestasse, se pendurou no pescoço do rapaz, para um beijo de tirar o fôlego. Só respirou outra vez quando o sentiu mais calmo. Ainda pendurada nele, se afastou um pouco para encontrar seus olhos.
- Você vai sair lá fora, com o frio todo que está lá, de chinelo e pijama fino? - sussurrou, os olhos verdes brilhando com o reflexo do que passava em sua mente ardilosa. - troque de roupa que tenho um plano de vingança.



Última edição por Marina Angela em Sex Maio 22, 2009 8:50 am, editado 1 vez(es)


_________________

153 Re: Mansão Smith em Qui Maio 21, 2009 11:11 pm

Sibytus Stravius

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Sibytus que ate entao estava esperando Marina de olho la fora averiguando a situaçao, e surpriendido tanto com a demora de sua amada, quanto o seu gesto de beija-lo mesmo depois de sua groceria minutos antes la em cima...

-Bom,dia, tu sempre consegue me acalmar, me desculpe por ter sido groceiro la em ciam, mas tu sabe que me tiram do serio quando acordo antes da hora

Marina pede para Sibytus trocar de roupa, ele nao queria apesar de tudo nem frio ele estava sentindo de tanta raiva...

-Eu irei assim mesmo Mari, pode contar seu plano, frio e uma coisa que eu nao sinto quando fico com raiva Twisted Evil

Sibytus ficou esperando Marina dizer seu plano...

154 Re: Mansão Smith em Sex Maio 22, 2009 9:05 am

Marina Angela

avatar
Foi puxando o rapaz em direção a cozinha enquanto cochichava no seu seu ouvido o seu plano.
O cheio do bolo era tentador, e o aroma do café preto recém coado manualmente enchia o ar e fez seu estomago protestar de fome. Mas isso teria que esperar.
Pediu a Esme um balde bem cheio de neve e com ele fizeram bolas na quantidade suficiente. Tudo muito rápido, já que o ataque surpresa era essencial.

Charlote, Lucian e Ctaaciug nem souberam o que os atingiu, porque no momento em que ouviram o par de asas do cavalo alado - desculpa tomar emprestado sem pedir - era tarde demais, e uma chuva de bolas de neve se despejou sobre os três.
Lucian era o mais dificil de atingir, pois estava sob a cobertura da árvore.

Siby e Marina sobrevoaram varias vezes, enquanto desviavam do contra ataque. Aquele realmente era um animal maravilhoso. O som cristalino da risada de Marina podia ser ouvido. Se era pela revanche ou pelo prazer de voar em tão esplendoroso animal, nem ela sabia.
Pousaram no lado oposto ao que os outros très se encontravam, e protegidos por alguns metros de lenha empilhado, começaram a jogar mais bolas uns nos outros.

A medida que a batalha avançava, restos gelados de neve se prediam nas roupas e cabelos. Marina ria muito, toda aquela neve lembrava sua casa e ela estava absolutamente feliz de estar ali com os amigos naquele lazer.
Saindo de trás do seu esconderijo pois sua munição acabara, começou a juntar neve do chão e correndo em direção a Charlotte, enquanto era atingida aqui e ali pelas bolas dos colegas, chegou perto o suficiente para lhe atingir em cheio.

Disparou na corrida, em fuga desenfreada, mas as botas dificultavam a locomoção e escorregou na neve, deslizando varios metros e parando quase aos pés de onde Lucian estava.
Ele seria impiedoso a ponto de vingar sua amada Charlotte? A cabeça doia um pouco pela batida no chão duro e congelado, mas o que doia mais era o seu ego. Levou os braços para proteger a cabeça, encolheu as pernas em direção ao tronco e esperou resignada e deitada no chão, o ataque.




Última edição por Marina Angela em Sex Maio 22, 2009 3:15 pm, editado 1 vez(es)


_________________

155 Re: Mansão Smith em Sex Maio 22, 2009 12:13 pm

Lucian Morrigan

avatar
Monitor
Monitor
Lucian estava sendo atingido em todos os cantos, Ctaaciug fez uma onde de neve lhe cair a cabeça, mas Lucian aproveitou toda aquela neve e refez seu estoque de bolas. De repente Marina surge no ar com Sibytus, aquela idéia realmente foi muito bem maquinada, mas por irônia do destino Marina acaba chegando aos pés de Lucian, ele se assusta com a escorregada da garota, e a olha com um rosto suave, então como um cavalheiro ele estende as mãos para ela, para ajuda-la.

Mas quando ela estende a mão para pegar a dele, ele usa a idéia de Ctaaciug, e dando um puxanzinho em um dos galhos das árvores, faz cair uma imensa quantidade de neve em cima de Marina, cobrindo o tronco inteiro dela. o sorriso de Lucian ecoou na árvora, e uma pequena avalanche de neve caiu em seu cabelo, deixando-o com uma cara desagradavelmente divertida.

156 Re: Mansão Smith em Sex Maio 22, 2009 3:19 pm

Marina Angela

avatar



Ao invés de bolas de neve, uma avalanche. Seu corpo agora estava todo coberto de neve, ficaria molhada e não duvidava que acabaria gripada. Ouvi os gritos dos amigos e as bolas que cruzavam o ar acima de sua cabeça. A cara de Lucian acabou por fazê-la cair na gargalhada também.

- Vai rir da minha cara o resto da vida ou vai me ajudar a sair daqui ? - o olhar mal segurando o riso - Eu lhe imploro que poupe minha vida senhor das neves...- mas não se conteve e começou  a gargalhar pela palhaçada da situação...


_________________

157 Re: Mansão Smith em Sex Maio 22, 2009 3:56 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
O amontoado de bolas de neve de Charlotte ia crescendo, mais todo seu entusiasmo foi pelo ralo ao ver o cavalo alado de Ctaaciug vindo a todo vapor... Como não havia pensado nisso antes? Não deu nem tempo de correr, a vingança literalmente tinha vindo a cavalo.

A neve acertava suas vestes fazendo seu corpo tremer de frio, o maxilar então... Estava incontrolável, o melhor agora era abandonar seu esconderijo e correr atrás daqueles dois, aproveitaria para aquecer-se com o exercício da corrida.

Siby estava em sua mira e a idéia de irritá-lo andava bastante tentadora, era o único jeito de ele se enturmar um pouco, então ela moldou a neve em suas mãos formando uma esfera avantajada e lançou com toda sua força... Mas infelizmente o garoto abaixou na mesma hora para juntar sua própria neve e como tudo que é lançado acaba encontrando um destino de colisão, o alvo foi a cabeça de Ctaaciug.

Ela ficou totalmente sem graça e fingiu que nada tinha acontecido, apenas pegou outra bola e correu em direção a marina.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Off: Siby ainda espero sua vingança

Off2: Feliz dia do abraço pra todos, principalmente pra Mari que me mandou uma mp logo de manhã

158 Re: Mansão Smith em Sex Maio 22, 2009 5:40 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
E seu plano deu errado em sua conclusão, não apenas errado mas tão errado poderia ser considerado uma maneira de arte, talvez seja a estranha mistura de movimento de flamingo com pouso de albatroz, que ele desenvolveu quando foi atingido pelas costas pelo ataque e como estava correndo, começou a escorregar também e foi fazendo toda uma miríade de movimentos para tentar não cair, mas seus movimentos foram tão incomparavelmente falhos em cada detalhe que juntos apresentavam a beleza da arte, apesar de ser um tipo de arte acidental.

Assim como a estranha reação que a platéia tem quanto, as borboletas de celofane passam na tela naquele filme de quinta, e estranhamente elas são belas, assim foi seu tombo de face no chão.

Enquanto ele imaginava que ficar e morrer de hipotermia seria um fim mais digno para ele, parte de seu ser o urgiu a se levantar e como a musica Bolero, isto não podia acabar sem um clímax ele levou uma nova bolada de neve e caiu de novo.

Talvez fosse melhor fazer anjos na neve...

Off:
. Free Hugs for All, isto é um exemplo que algumas vezes uma boa idéia acaba encontrando seu caminho para o mundo de maneiras surpreendentes, então nunca desistamos das nossas.

159 Re: Mansão Smith em Dom Maio 24, 2009 9:45 pm

Sibytus Stravius

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Sibytus havia adorado a ideia de Marina de utilizar o cavalo alado de Ctaaciug em sua vingança, ela sempre pensava mais do que ele, porisso ele gosta tanto dela, ele seria mais ação e ela o pensar da dupla, os dois pegaram o balde de neve sedido por Esme, e partiram para o cavalo, o ataque surpresa foi um sucesso, ninguem esperava...

Decidiram pousar perto de uma pilha de lenha, a guerra continuou, mas a muniçao havia acabado, Marina sai de tras da pilha para pegar mais muniçao mas e atacada e na fuga acaba escorregando e parando perto de Lucian, Sibytus nao tinha visto tal cena, pois estava abaixado pegando munição, quando viu Marina ela ja estava caida perto de Lucian, voi atras dela pra tentar ajudar mas varias bolas de neve voaram em sua direçao, entao ele tambem poi-se a revidar...

Sibytus agora estava perto de Ctaaciug , estava abaixado para pegar mais munição para acertar o colega, quando derrepente olha novamente e ve ele recebendo uma bolada de neve, Charllote havia jogado, Sibytus percebeu que a bola era para ele

-Charllote! tu me paga!!!!

Sibytus pega duas bolas de neve uma em cada mão e sai correndo na direção de Charllote, como ele e infinitamente mais rapido e acostumado a correr no gelo, ele a alcançou rapidamente, e enfiou as duas bolas nas laterais da cabeça da Charllote mesmo no pé do ouvido, parando ela e olhando fixamente em seus olhos, com seu olhar intimidador e penetrante...

-Eu oideio ser acordado fora da hora! Twisted Evil

e da um beijo no rosto da amiga que agora estava coberto de neve nas laterais...

160 Re: Mansão Smith em Ter Maio 26, 2009 2:24 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Quando Charlotte se deu conta que Siby corria em sua direção e a única reação que teve foi sair correndo gritando, mesmo que seu condicionamento não a levasse muito longe iria morrer tentando. Os passos do rapaz soavam pesados na neve, e era cada vez mais perto.

Ela ia levar bolada de neve a distância e com certeza iria doer, então achou melhor parar e servir de alvo humano mesmo, quem sabe vendo ela ali jogando o pulmão pra fora o garoto tivesse piedade.

Então ele parou a sua frente e a encarou com aqueles olhos estranhos...

–Adianta se eu me desculpar? Não que se arrependesse, mas com aquela cara dele era mentir pra salvar-se.

Sem piedade nenhuma Siby espremeu a sua cabeça com duas bolas de neve fazendo suas orelhas congelarem e ela pode sentir que algumas mechas do seus cabelos agora estavam levemente molhadas.

–E ninguém molha meu cabelo com essa água chechelenta! O beijo amigável não amenizava sua vontade de vingar a vingança, e sem pensar duas vezes Charlotte juntou a neve do chão e acertou a cabeça dele, fazendo os flocos rolarem pelos longos cabelos do rapaz.

–Agora sim! Seu penteado está lindo Sibytus Stravius! Ela queria acabar com a raça do rapaz e não ia mais correr, ele despertou a ira do dragão quando atingiu seu cabelo daquele jeito... Ela juntou uma, duas, três bolas e arremessou nele.

–Isso é pra você aprender a não mexer no cabelo de uma dama....

Antes que partisse para o quarto arremesso Charlotte avistou ao longe uma caminhonete verde musgo se aproximando de sua propriedade, dentro dela havia uma mulher que ela conhecia muito bem... Ninguém ficava tão animada em dar tchauzinho em um objeto em movimento como tia Anne, e no dia de natal então, era natural que ela estivesse tão entusiasmada ao ponto de fazê-la pensar que sairia pela janela.

–O que será que ela ta armando?

Algo indefinido chacoalhava na trasseira da caminhonete e só deu para ter certeza de que se tratava de um pinheiro mal acabado quando a caminhonete estacionou na frente deles e Anne saltou em um pulo.

–Vamos rapazes, me ajudem a carregar isso lá pra sala...

O motorista careca e rechonchudo já foi descendo do caminhão com um sorriso largo para a mulher, no mínimo tinha dado o pinheiro mal acabado de presente para as curvas da tia.

161 Re: Mansão Smith em Qua Maio 27, 2009 9:51 am

Marina Angela

avatar
Como a ajuda de Lucian não veio, Marina tratou de se arrastar até um local mais protegido e sair da mira das bolas de neve.

Mas ver a imensa árvore que chegava no caminhão destrui qualquer espirito de competição ou vingança que pudesse ter. Lucian que aguardasse, o troco viria, não a cavalo como desta vez, mas de forma muito mais sutil e letal...

- Venha Siby, vamos ajudar Charlie e Anne a configurar aquela árvore como uma verdadeira árvore de natal.

- Oh Charlie, a Grazie e o Will estão onde mesmo?
- questionou com um olhar malicioso que foi prontamente entendido pela amiga.


_________________

162 Re: Mansão Smith em Qua Maio 27, 2009 12:07 pm

Graziela Fernandes

avatar
Graziela estava conversando com William, em quando os seus amigos estavam fazendo varias coisas, que ela acabou se perdendo na historia.

Mas ela notava uma agitação do seus colegas, parecia que eles estavam querendo enfeitar uma árvore para a festa de natal.

-Estamos aqui Mari!-gritou Graziela, indo em direção ao grupo de amigos.

Chegando perto de Marina e Charlotte, Graziela abaixou a voz e cochichou:
-Estava muito longe, não deu para ouvir o que você estava falando, mas deu para ver a sua expressão!-disse ela dando um sorriso malicioso para as amigas.

163 Re: Mansão Smith em Qua Maio 27, 2009 3:14 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
-Melhor nem imaginar... Respondeu a Marina.

Charlotte foi até a ponta do pinheiro e o segurou com força, é claro que se era pra carregar ia até a parte mais leve, os garotos que fizessem o trabalho braçal. Eles entraram no corredor e Anne foi se despedir do velho da caminhonete, e quando o barulho do escapamento velho estava longe, ela tirou a varinha do bolso e apontou para árvore.

“–Reducio”

O pinheiro foi diminuindo de tamanho enquanto Anne movimentava a varinha, segundos depois era fácil de carregar por apenas uma pessoa.

-Vamos armá-lo na sala do piano mesmo! Sem mais delongas ela segurou o pinheiro e o jogou por cima do ombro esquerdo, seguindo para sala.

Um grande vaso dourado adornado com uma bela fita vermelha já estava à espera da planta, e com muito cuidado ela depositou o pinheiro pequeno ali, deixando-o firme na terra. Quem reparasse bem perceberia que aquele vaso era grande demais para aquela árvore, mas então novamente a tia sacou a varinha.

“–Engorgio”

Em uma rapidez assustadora o pinheiro voltou a ser do seu tamanho original… Um ruído veio do vaso e por um momento Charlotte achou que ele iria rachar… Mas isso não chegou a acontecer. Então a Anne tirou do bolso um frasco pequeno da mão e o destampou com o dente e em seguida despejou seu conteúdo na terra...

–Uau... Os olhos de Charlotte brilhavam ao notar que as folhas que faltavam no pinheiro iam surgindo, e ele ficava cada vez mais cheio e verde até se tornar um pinheiro perfeito.

Esme entrou na sala carregando diversas caixas de madeira trabalhada e as colocou em cima da poltrona, Charlotte conhecia bem aquelas caixas... Eram as bolinhas de vidro mais bonitas que ela já tinha visto... Embora não tivesse visto tantas assim.

–Podemos montá-la? Disse animada

Só foi Anne confirmar com a cabeça que ela correu junto aos amigos para abrir as caixas e decorar a arvore.

164 Re: Mansão Smith em Qua Maio 27, 2009 7:28 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
-Obrigado por permitir, partirlhar este momento familiar Charlotte conosco.

Diz ele após ter terminado de limpar a neve e decidido ir ajudar a montar a arvore.

-Os hérois se relacionam com a árvore no centro do mundo, em um momento crucial de seu caminho.

-Amanhã quando estivermos no dia do sol inconsquistável, a árvore vai ser o nosso centro do mundo e neste dia sagrado, seremos uma familia, algo que vale a pena lutar para que fique junto, para que seja feliz.

-Então quando eu enfeito a árvore, eu enfeito para vocês que são minha familia, as pessoas que eu escolhi passar este dia sagrado, então todo meu esforço seria pouco para honrar a presença de vocês, por isto o que eu não posso expressar, eu rezo para que vocês sejam abençoados, e para no fim, nosso coração, seja um coração.

-E no dia em que isto se tornar pleno, eu clamo para que esta união continue a se espalhar até que todos sejamos um, enquanto mantemos nossas individualidades, pois a paz "Shalom", presupoe uma atitude de paz, uma cultura de paz, uma vontade individual para a paz.

-Amanhã será o dia que comemoramos o nascer de todos os deuses da luz, vamos deixar que sua luz os anteceda, e encontrar um lar feliz, pois meu tesouro está aqui com vocês, meus amigos, então meu coração também está aqui.


E coloca um enfeite na árvore.

165 Re: Mansão Smith em Qui Maio 28, 2009 11:32 am

Lucian Morrigan

avatar
Monitor
Monitor
Lucian ja estava quase soterrado de tanta neve, mas então os ataque sessaram, ele levanta o pouco de sua cabeça que estava para fora de neve e vê que a Tia de Charlie chegava com um pinheiro enorme e meio apagadão. Lucian rapidamente se livrou da neve e correu para ajudar, Charlotte pega a pontinha do pinheiro, e Lucian se põem a segurar o tronco, depois de muitos "mmfrss" e "huummerss" eles tiram o pinheiro da caminhonete, após de despedir do motorista Anne joga um simples feitiço no pinheiro, e todos eles seguem para a sala de Piano. Lucian se põe ao lado de Charlotte, e enquanto espera Anne arrumar o pinheiro no vaso, pega um docinho que estava em umas das belas tigelas trasparentes espalhadas pela casa, quando Anne acaba de colocar o pinheiro no vaso, ela joga um pequeno liquido de um recipiente e o pinheiro começa a tomar uma forma linda e explendorosa, Lucian lembrou-se dos natais com sua família, e de como o pinheiro parecia ir até o céu... o doce faz um nó em sua garganta, ou era a saudade ?
Bom ele tenta não aprofundar isso, e se prende aos detalhes das caixas que Esme trazia.

166 Re: Mansão Smith em Sab Maio 30, 2009 12:26 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Os olhos de Charlotte brilhavam olhando tantos enfeites diferentes, todas as cores típicas do natal estavam reunidas naquelas caixas, haviam bolinhas pratas, douradas e vermelhas... Mas é claro que as vermelhas eram suas preferidas, e era também por onde ela começaria.

As de formato de coração eram simples, lembravam doces amarrados em fitas, e as douradas sempre deixava com um aspecto vivo o ambiente... Engraçado como o natal era cheio de tradições, até as cores eram familiares.



Anne foi até a vitrola de madeira e escolheu um disco de capa colorida, quando a agulha dourada tocou a sua superfície os jingles de natal começaram a encher a sala.

–Alguém terá que subir na poltrona pra colocar a estrela na ponta...

Aos poucos o pinheiro ia virando o “pinheiro natalino” e a sala finalmente estava ganhando um ar de natal. Esme voltou com uma grande bandeja de café da manhã para aqueles que ainda não haviam comido, todas as receitas bem próprias da data... Como os famosos biscoitos em formato de bonequinhos e o bolo de frutas.



Snoopy corria pra lá e pra cá carregando os enfeites dando um baile em Charlotte que não conseguia segurá-lo.

–É a primeira vez que tem tanta gente na minha idade aqui em casa no natal... Obrigado por vocês estarem aqui! Disse sorrindo. –Sei que todos tem saudades dos seus familiares nessa data, mas escolheram estar aqui esse ano, estou muito feliz com isso... Ela corou ao admitir.

167 Re: Mansão Smith em Sab Jun 06, 2009 5:26 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
24 de dezembro
Festa de natal


~

A tarde tinha passado voando que ela nem notara que já era hora de subir se quisesse se arrumar decentemente, então com a árvore montada no centro da sala, todos subiram para seus quartos, e é claro o dormitório feminino estava a mil. Os sapatos estavam para todos os cantos, e em cima das três camas os vestidos de inverno se espalhavam enquanto elas se decidiam... Ou se confundiam mais.

No final das contas ela optou por uma roupa clássica como era de costume, e um pesado casaco de pele cinza caso precisasse sair da casa. Grazi se concentrava em ajudar Marina com seu cabelo e então Charlotte aproveitou para dar uma espiadela na decoração e saiu de fininho.



Ela desceu as escadarias fazendo o mínimo de barulho com os saltos, e seus olhos se encheram com o hall de entrada que estava magicamente decorado com uma mini cidade natalina, uma pequena Maria fumaça ia pelos minúsculos trilhos, e os duendes de mentira embrulhavam pequenos presentinhos... Era tudo tão mágico... O trenó do papai Noel estava lá estacionado onde seria a casa dos Noel... Ele era vermelho e dourado e as renas estavam logo a frente. Charlotte quis parar de se achar grande e começar a brincar ali mesmo, mais se lembrou que estava escondida e ela ouviu uma conversa vinda da sala do piano... A tia estava lá.

Era melhor retornar para o quarto antes que fosse pega e a tia a colocasse para tirar os gnomos do jardim como castigo, mais uma segunda voz conhecida a fez ir de encontro a sala... Não poderia acreditar no que estava ouvindo! Antes que pudesse se controlar seu corpo já havia colado no hall de entrada sem que ninguém pudesse vê-la, mais onde podia escutar tudo perfeitamente.

- Ela foi atacada! Não posso deixar que continue lá... Anne como você não me avisou isso, minha filha foi atacada por um psicótico e ninguém faz nem questão de me mandar uma coruja!

- Eu sei muito bem que você a tiraria de Hogwarts, e pela primeira vez ela tem amigos... E como eu já disse, ele só a assustou, Charlotte não sofreu nenhum tipo de ferimento, eu nunca a deixaria lá se fosse isso!


O clima na sala estava tenso e Charlotte podia ouvir seu próprio coração de tão nervosa, suas mãos estavam incontroláveis, tremiam tanto que ela achou que fosse desmaiar.


– Não quero saber se tem amigos! Irei assumir a direção
da Beauxbatons no próximo ano e ela vai ser transferida... Você traiu minha confiança... Charlotte é MINHA filha e você é apenas tia dela!!!


– Parece que você não ligou pra isso quando a mandou pro internato! Quando você a escondia de toda a família...

– Eu não te coloco daqui pra fora porque tem gente de família importante aqui... E não quero que achem que embaixo desse teto acontecem tais traições.

Quando as últimas palavras foram ditas, Charlotte pensou em entrar no meio e impedir que a tia fosse mandada embora, mais se lembrou que ela não podia com sua mãe, não tinha coragem para enfrentá-la, suas únicas forças a levaram até o escritório de seu pai, ela precisava de alguns minutos para digerir aquilo tudo.


~

Já era hora descer, agora a dona da casa havia retornado ao lar e esperava seus convidados ao pé da escada. Era uma mulher elegante e bonita apesar de aparentar uma certa idade, ela vestia uma blusa preta de tecido fino e mangas compridas, a calça era simples e clara, todo o mérito ia para a jóia que ela carregava no pescoço que de simples não tinha nada, eram diamantes graúdos... E quem soubesse da história que ela tinha com a mãe, que graças a Merlin era apenas Lucian, nunca acreditaria, pois o sorriso e o olhar doce daquela mulher escondiam perfeitamente a megera que Charlotte conhecia muito bem.



Anne estava ao lado, vestindo uma roupa clássica e branca, coisa que não tinha nada ver com ela... Era claro que estava assim para não agüentar sua irmã torrando o saco.




Última edição por Charlotte Smith em Dom Jun 07, 2009 1:27 am, editado 1 vez(es)

168 Re: Mansão Smith em Sab Jun 06, 2009 5:50 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Off:

Decoração do Hall de entrada











Sala do piano





Sala de Jantar (Há um grande espaço para dança)



Exterior





Lago



Quem quiser postar mais fotos fiquem a vontade para construir o cenário

Podem descer que a Charlotte desce depois, se divirtam!

169 Re: Mansão Smith em Dom Jun 07, 2009 10:54 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Ctaaciug já está arrumado e aguardando a ceia, a casa esta linda e a decoração inspira. Ele havia dado o recado que queria falar com os seus amigos antes do jantar em um momento mais longe dos adultos, para falar sobre o dia Sol Inconquistável, geralmente é seu pai que fala algo neste dia, mas como ele está longe de casa, é seu dever manter a tradição.

Mesmo que provavelmente ele termine alvo de guerra de comida. Very Happy

Mas ele não pode deixar de sentir uma desarmonia, uma sensação de sincronicidade que é a intuição masculina, que tem algo perturbando o ambiente.

Ele discretamente sai para fora, em busca de um pequeno pedaço de terra e com um graveto seco, após ter esvaziado sua mente ele coemça a escrever instintivamente:



-Todos os oráculos são o mesmo oráculo. Tanta coisa para acontecer, 2-2-1-2, é um bom presságio e ela sempre vai poder contar com os amigos para quando vir, se ela escolher para que venha.

170 Re: Mansão Smith em Ter Jun 09, 2009 6:15 pm

Lucian Morrigan

avatar
Monitor
Monitor
Lucian estava embaixo do chuveiro aproveitando a água quente cair em suas costas, para colocar os pensamentos no lugar - ” Como será que iam as coisas em sua casa? Como será que sua mãe estava? E aquele fantasma em Hogwarts, o que será que queria com sua irmã ? – mil pensamentos ferviam em sua cabeça, ele até já tinha se esquecido da hora. Então, como se acordasse de um leve cochilo, ele se apressou em sair do banheiro e foi se vestir.

Tudo estava perfeitamente decorado lá embaixo, Lucian mal tinha terminado de descer as escadas e já reconhecera a Anfitriã, exatamente como imaginava, dócil, meiga, e extremamente linda. Mas sua beleza não enganava a ele.

Rapidamente ele passa os olhos pelo salão, e encontra Anne, ele vai até ela – Puxa a Senhora esta linda... Acho que ela não vai gostar muito do que estou vestindo... – disse ele em tom irônico, olhando para a irmã de Anne, e segurando de leve o lenço que envolvia seu pescoço. – Vou procurar Charlie – diz ele olhando em volta, após algumas voltas no salão, ele senta no canto em uma das elegantes cadeiras da mesinha de doces, e espera Charlotte descer.

Afinal, ele não ia enfrentar sozinho aquele povo todo. E ela tbm não, ele estava ali. Ao seu lado.
Ele a aguarda enquanto brincava distraído com o anel que ela lhe dera.



Última edição por Lucian Morrigan em Qua Jun 10, 2009 11:23 am, editado 1 vez(es)

171 Re: Mansão Smith em Ter Jun 09, 2009 10:15 pm

Sibytus Stravius

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Sibytus ja havia se arrumado para a festa, estava um pouco mais feliz aquele dia, ele iria poder passar mais tempo com seus amigos, sua amada, em um ambiente festivo, fazia anos que Sibytus não sentia isso.

Espero que Marina não demore muito, quero lhe dar seu presente, ela me pediu faz muito tempo isso, não sei nem se ela ainda se lembra, mas eu lembrei Very Happy

Pensou sorrindo em um canto mais isolado dos demais convidados para a festa

Sibytus ficou esperando Marina descer, queria ver como ela estaria linda naquela noite, estava muito ancioso.

172 Re: Mansão Smith em Sex Jun 12, 2009 12:32 am

Marina Angela

avatar
A guerra de neve exigiu um banho muito quente. As emoções daquele dia estavam a atropelando como carros de neve. Muita coisa acontecendo. A excitação era tanta que não conseguia parar de rir por qualquer coisa. Arrumar a arvore foi delicioso, Charlie permitiu que ela colocasse alguns enfeites que trouxera de casa, para se sentir como se lá estivesse.







Grazie e Charlotte também estavam muito animadas e a balburdia no quarto era imensa. Consegui sair a muito custo, ansiosa para encontrar seu amor. Ao menos tinha a ele, já que era a primeira vez que passava essa data longe da sua família.

Desceu ansiosa a escada, não deixando de se encantar com as fadinhas que voavam por todos os lugares, algumas inclusive pousando em seus cabelos. A decoração a conduzia para um mundo além da magia. Natal era a festa mais importante para ela, e agora estava ali em uma nova fase da sua vida, com novos amigos e se sentindo a pessoa mais mágica, especial e amada do mundo. A felicidade transbordava em sua face, e por ela gritaria ao mundo todo como se sentia.

Cada detalhe, cada enfeite a encantava e ela parava para sonhar um pouco apreciando o ambiente.





Parou na entrada da imensa sala de jantar. Respirou fundo e apreciou, como se ainda houvesse detalhes que ela não tinha percebido, enquanto decorava a árvore. Olhou em volta e não percebeu ninguém. Onde estariam? Um movimento a fez notar Lucian a um canto, perto de uma mesa de doces.

- Lucian! Como podes ver, não morri na neve onde você me abandonou - riu enquanto abraçava o rapaz e o cumprimentava. O tom feliz da sua voz amenizava o ambiente.- Você parece tão sozinho aqui. Estou feliz de ter tido a oportunidade de passar estes dias na sua companhia e podermos nos conhecer melhor. - os olhos brilhando de genuína alegria e admiração pelo colega, e mais novo amigo.

Enquanto ria com ele, descobriu Sibytus sentado em um outro canto da sala. Seu coração quase parou de bater, ele estava maravilhoso e ela não se conteve.

- Volto logo Lucian - contornou a árvore ricamente decorada e parou em frente ao namorado.

Adorava observar ele tão desligado, viajando longe, a corpo confortável na poltrona, a cabeça levemente apoiada no encosto e os olhos fechados. Ficou ali por um instante, apenas apreciando sua face calma, os negros e longos cabelos em desalinho. Aproximou-se pé ante pé, apenas para provar de sua boca. A ousadia do gesto o acordou e o movimento súbito a desequilibrou, jogando-a nos braços dele, ou melhor, no colo dele. Nada existia no mundo que se comparasse a emoção de estar ali, de sentir o calor dos braços dele a envolvendo e protegendo, dos lábios que gentilmente cobriam os seus. Ergueu os braços enlaçando o pescoço, o coração batia forte. Sim, ela estava perdidamente apaixonada por ele, e tinha certeza que era correspondida. Parou um segundo para respirar e enquanto acariciava os cabelos dele, sussurrou um “eu te amo” bem perto do ouvido, apenas para voltar ao beijo outra vez.


_________________

173 Re: Mansão Smith em Sex Jun 12, 2009 3:59 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Ela se sentia a maior rainha do drama de todos os tempos, não era motivo para estar escondida ali quase sem respirar como um animal acuado, temendo virar presa, já houve tempos que fora mais corajosa e pelo menos batia de frente com Helena. Agora estava ali querendo estender os minutos só pra não ter que descer até lá... Mas alguns de seus melhores amigos esperavam lá embaixo, e ela não queria ter que dar explicações por um longo sumiço, então era melhor descer.

Sua mãe estava na cozinha falando com Esme, com certeza dando ordens que era o que ela mais gostava de fazer nas horas vagas... Ela abraçou Anne que nada disse, e assim Charlotte preferiu, odiava falatórios regados a compreensão... Lucian estava perto da escada, ela gostou de achar que o garoto estive esperando por ela, provavelmente era isso que ele estava fazendo ali, quando achava que ele não podia ser mais amável sempre era surpreendida com esses pequenos gestos do dia-a-dia, que embora fossem pequenos sempre a deixava com um largo sorriso estampando o rosto.

–Oi lindo...Você está…ham… Lindo! Disse rindo da frase idiota –Já conheceu a minha mãe? Bom deixa isso pra depois vamos lá ficar de vela!


Ela foi até o casalzinho e cumprimentou Marina e Siby, a amiga como sempre estava linda naquele vestido, e Siby muito elegante.

–Cade o resto do pessoal?

–Ctaaciug está lá fora, e Grazy e Will ainda não desceram...

–Porque esses dois sempre demoram? Indagou curiosa.

–O Jantar já está servido! Quando vocês quiserem é só atacar

174 Re: Mansão Smith em Sex Jun 12, 2009 5:39 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Ctaaciug entra e cumprimenta as anfitriãs e seus amigos, neste momento, todos belos todos felizes, este é um dia bom sem dúvida.

-Amigos, se importam se eu falar um pouco antes do jantar? Vai ser rápido, não precisam jogar nada em mim.

-Geralmente é o patriarca da família que fala sobre o Sol Inconquistável, mas peço licença às anfitriãs pela ousadia.

-Hoje é o dia do Sol Inconquistável, no qual nos lembramos de todos os deuses que são o terceiro deus que habita a Arvore da Vida, o deus de muitos nomes, compaixão, harmonia, Verdade.

-Ele é a compaixão que mescla e harmoniza o fluxo livre do amor com a disciplina, ele assume esta força introduzindo uma terceira dimensão - a dimensão da verdade, que não é nem amor nem disciplina, e por isso pode integrar os dois.

-A verdade é acessada através do desprendimento: elevando-se acima de seu ego e suas predisposições, permitindo-lhe perceber uma verdade mais elevada.

-A verdade nos fornece um quadro claro e objetivo da nossas necessidades, bem como das necessidades de outros.

-O desequilíbrio entre amor e disciplina (e por isso, qualquer distorção) é resultado de uma perspectiva subjetiva, por conseqüência, limitada. Introduzir a verdade, suspendendo preconceitos pessoais, permite que a pessoa expresse seus sentimentos da maneira mais saudável.

-Esta qualidade dá um outro nome a este deus, o que significa Beleza: mescla as cores cambiantes do amor e da disciplina, e a harmonia resultante a torna bela.

-Ele é o ser crístico, as crianças sagradas, os que se sacrificaram pela humanidade: Osíris, Apolo, Helios, Adonis, Attis, Dionísio, Ogma, Shamash, Surya, Amaterasu, Tezcalipoca, Apu, Rá, Rama, Krishna, Buda, Mithra, Yeshua, todos os Boddisatwas, todos os Mestres Ascencionados, todos os Serenões, todos os Mentores, todos os Pretos-velhos e assim por diante. Escolha uma religião ou filosofia e temos um exemplo máximo a ser atingido.

-É o ponto onde o Microcosmo encontra o Macrocosmo, onde o humano se encontra com o universo, e nesta noite e dia em especial, nos lembramos de seu convite para fazer o que é certo, o que nem sempre é fácil, mas a cada bom ato teremos bons efeitos.

-A Verdade, me permitiu enxergar algumas coisas para a qual eu me recusava a ver, e por isto eu sou grato.

-Para todos os casais que aqui estão, se seu amor for verdadeiro que ele seja abençoado, pois sua luz ajuda a iluminar o mundo.

-E para minha amiga e generosa anfitriã Charllote, uma mensagem do Oráculo, pois todos os oráculos são o mesmo oráculo, ele diz que existe paz e tranqüilidade em sua jornada, então quando uma situação parecer difícil, saiba que ela vai passar, basta continuar caminhando para seus objetivos, e segurar na mão de alguém que você confia também não faz mal nenhum...


E olha com um olhar sereno para ela e para o Lucian.

-Bem, o cheiro do jantar está ótimo, se eu me demorar, vocês vão começar a me jogar coisas. Wink

175 Re: Mansão Smith em Ter Jun 16, 2009 11:01 am

Lucian Morrigan

avatar
Monitor
Monitor
- Lucian! Como podes ver, não morri na neve onde você me abandonou

Mas não queria te matar, só te transformar em picolé... – diz ele sorrindo ao dar um beijo na bochecha da garota e retribuía o abraço.

Você parece tão sozinho aqui. Estou feliz de ter tido a oportunidade de passar estes dias na sua companhia e podermos nos conhecer melhor.


Na verdade estou esperando a Charlie, mas é como vc disse, esses dias foram ótimos para nos conhecer, e conhecer a fofura de menina que vc é.. – disse ele dando mais um abraço em Marina, mas dessa vez ele quase a esmaga. Conversa rolando e ela acaba notando Sibytus sentado em um canto, após um volto logo ela foi em direção a seu namorado, e eles se entreteram um no outro, Lucian sentou-se novamente, quando de repente enquanto girava seu anel no dedo, ele a viu.

Divina, simplismente linda, completamente especial, uma estrela cristalina, apesar de querer dizer tudo isso a ela, ele apenas gaguejou – V-voc-cê.. lindaa... – que troxa, tanta coisa para dizer e ele solta isso.
Algumas palavras saiam da boca Charlie, mas ele estava hipnotizado pelos movimentos que aqueles lábios rosados faziam. – Na verdade verdade ainda não conheci sua mãe, estava a sua espera. – diz ele dando um selinho comportado nela, afinal tantos adultos, e eles tinham só 11 anos, mas então não resistiu e um beijo carinhosos aflorou entre os dois.

Eles então seguiram para Marina e Sibytus quando Ctaaciug entrou, e com algumas palavras oficializou o jantar.

-E para minha amiga e generosa anfitriã Charllote, uma mensagem do Oráculo, pois todos os oráculos são o mesmo oráculo, ele diz que existe paz e tranqüilidade em sua jornada, então quando uma situação parecer difícil, saiba que ela vai passar, basta continuar caminhando para seus objetivos, e segurar na mão de alguém que você confia também não faz mal nenhum...

E olha com um olhar sereno para ela e para o Lucian.

Lucian acariciou a mão de Charlotte que estava pousada delicadamente na sua.

176 Re: Mansão Smith em Sex Jun 26, 2009 4:51 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
“Porque os discursos não são depois da comida?” Pensou enquanto Ctaaciug falava sem parar.

Lucian segurava sua mão e ela sentiu feliz por um momento, mesmo que o mundo estivesse desabando sobre sua cabeça enquanto ela fazia cara de feliz natal, sempre soube que poderia contar com ele para qualquer coisa. Depois que Ctaaciug terminou com suas belas palavras, finalmente era a hora da ceia do jantar... E também de encarar sua mãe que nesse momento deveria estar medindo a distância entre um talher e outro

–Obrigado Ctaaciug pelas palavras... Todos são sempre bem-vindos à minha casa! Disse parecendo simpática. –Agora ao jantar...

Todos que estavam presentes na sala seguiram para a sala de jantar, onde os talheres e a louça com detalhes dourados contrastavam delicadamente, o estomago de Charlotte revirou quando viu que a mãe tinha organizado tudo daquele jeito dela, com a aparelhagem de jantar completa, incluindo um garfo para cada tipo de comida, e taças para água, suco e etc... Se tinha uma coisa que ela detestava era isso, nunca sabia qual garfo era o certo, para ela todos exerciam a mesma função igualmente, atacar o peru dourado que Esme fazia no jantar de natal agora era só uma possibilidade mínima.

Helena saiu da cozinha com um sorriso de orelha a orelha, isso definitivamente não convencia... Alias, dava medo, ou era alguma trama perversa ou... Era alguma trama perversa.

–Charlotte! Como você cresceu... Está uma mocinha linda! Quase morri de saudades. Helena se aproximou a abraçou firme a garota depois de enchê-la de beijos.

“ Ta bom... Que palhaçada é essa? Onde ta a câmera?”

–Quanto tempo não é mãe... Depois de retribuir ao abraço Charlotte ocupo seu lugar a mesa junto aos amigos.

Helena sentou-se na ponta e Anne do lado, Charlotte pensou em convidar Esme para juntar-se a eles, mais a mãe teria espasmos... O que a fez quase ter espasmos vou ver que a própria mãe tratou de convidá-la, ainda como se fizesse questão, deixando a senhora sem ter para onde fugir. Timidamente Esme ocupou o lugar ao lado de Charlotte, e Helena fez um movimento com a varinha, segundos depois a comida apareceu na mesa, assim como acontecia em Hogwarts.

O peru estava lá, assim como o pato com laranja que ela adorava... Charlie pegou o primeiro garfo que viu na frente e atacou, não tinha que dar muitas honras para a pessoa responsável por mandá-la a um internato, que a frescura de sua mãe fosse para o quinto dos infernos, se desse na louca comeria com as próprias mãos, como faziam os vikings e a dondoca não poderia fazer nada, afinal. “estavam entre pessoas distintas”.

~~~~

Off: Sorry a demora... Se possível vamos fazer assim, um post para o jantar, outro para os presentes e outro a volta para hogwarts... Estamos atrasados, não sei se vcs notaram HEHeheh



Última edição por Charlotte Smith em Sex Jun 26, 2009 5:56 pm, editado 2 vez(es)

177 Re: Mansão Smith em Sex Jun 26, 2009 5:51 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
E então começa o jantar, ele espera as anfitriãs se servirem e começa também a se servir, acompanhando a seqüência dos talheres, ele educa seu apetite para provar um pouco de tudo, para honrar o esforço de quem preparou, instigar seu paladar e dizer que aprecia o jantar para os anfitriões.

Pensando nisto, em quantas maneiras a arte pode se manifestar, até mesmo em um bom jantar, ela se manifesta como beleza para os sentidos e a dedicação de alguém a arte, com coração, é algo bom de se apreciar, ele continua a se servir com discrição.

A magia é ciência, mas também é arte, talvez a sociedade mágica talvez esteja se esquecendo disto da criatividade que nos impulsiona.

Ele pega a pinça para pega a carne do peru, mas ao pegar a faca seus instintos são mais fortes, ele passa ela como um golpe horizontal e a gira na mão direita onde ela estava, a pele e carne abrem simétricas, na espessura da média cortada de um fio de cabelo.

Pega então um pedaço partido de forma triangular, com mais dois golpes e coloca no prato, usando a multitude de talheres ele se desenvolve no jantar em silêncio, ouvindo o próprio silêncio e o que fala e o que os outros ocupantes da mesa falam.

Costas eretas, mãos firmes, cotovelos fora da mesa.

Não beber nada até que todos tenham terminado, primeiro uma prova, para depois uma apreciação mais profunda, com um brinde se oportuno, enquanto aprecia a companhia dos outros.

É um bom jantar de uma boa noite.

Pena, que em meio a miríade de pessoas ele está sozinho, sente retoricamente ele.

Off: sem problema, sempre vale a pena esperar por um bom post. Very Happy

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 6 de 6]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum