Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Aposento Reservado ao Professor de Feitiços, Alexis Hitendov

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack sobe as escadas para o aposento do novo professor de feitiços, Alexis Hitendover Strauss...

A mente do aluno borbulhava de questões... Então ele aproxima-se da grande porta...

Toc. Toc. Toc.

Três batidas e a espera de resposta...

Jack espera enquanto admira a porta que dá acesso a sala do professor...


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

Alexis Hitendover Strauss

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Ele chegou no aposento e trancou a porta. Alguns andares abaixo, o banquete da abertura do ano seguia atipicamente, afinal, os alunos não estavam mais com aquela alegria de novo ano. Mais pareciam que estavam indo para a forca.

O professor pegou um livro de seu acervo pessoal do escritório e foi até a sala de visitas. Sentou e começou a lê-lo, era assim que ele comumente passava as noites em casa. Estava indo tudo bem calmo até que ele escutou baterem três vezes na porta. O professor guardou o livro e foi atender. Abriu a porta e mirou o aluno que ali estava, lembrou-se da ficha do garoto, era Jack Lennox Vivaldi, filho de uma renomada família de aurores muito rica. Alexis então mirou o distintivo.

- Boa noite, senhor Vivaldi... – Disse mirando-o com um olhar indagador. Depois o professor deu um sorriso pequeno e que não expressava muita felicidade, mas afinal, se o garoto fora escolhido como monitor era porque devia ser um bom aluno. – Entre, por favor. – Disse sem querer ser descortês.

O Professor o conduziu até a sala de visitas.

- Então, senhor Vivaldi, o que o traz ao meu aposento? – Disse sentando em uma poltrona.

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack foi recebido pelo professor... Ele tinha um ar de superioridade que até agradava Jack... E tambem era educado... Certamente um professor que poderia ensinar algumas coisas a ele...

- Me desculpe por interrompe-lo senhor professor... Procurarei ser o mais direto possivel para que o senhor volte a aproveitar o tempo livre...

Jack continua em pé... Obsevando o professor com olhos atentos e deixando escapar um pouco de admiração...

- Senhor, tenho a necessidade de perguntar se o senhor poderia dar aulas particulares ou trabalhos extra curriculares para mim... No ano anterior eu tive alguns problemas, mas não sou como alguns alunos que desitem de matérias... Eu quero melhorar em feitiços, e o senhor pode me ajudar... Agora só resta saber se quer, ou se pelo menos, aceita...

O garoto falava diretamente, sem mostrar desespero, mas sem indicio de esnobismo... Era uma vontade de Jack aprender aquela diciplina e melhorar cada vez mais como bruxo...

O garoto, então, observa o professor...


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

Alexis Hitendover Strauss

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
O garoto começou a falar. Alexis o escutava atentamente, apesar de sua face ser de desinteresse e frieza.

- Não, meu jovem, você não me atrapalha, estava só relendo mais uma vez esse livro... – Disse ele pegando o livro um pouco grosso de cima da mesa de centro. O Título era visível, Contato Visual: A magia sem palavras. - É um livro muito bom, eu lhe emprestaria, mas é só para o sexto ano... Você não quer se sentar? – Indagou o professor indicando a poltrona a sua frente.

Jack então falou o que queria, então era isso o que ele queria. Aulas extras e pontos. Bom, não seria muito coleguismo, querer tais aulas só para conseguir pontos até mesmo por que ele já passou de ano. Já se ele queria treinar... O professor mirava o fogo da lareira que nunca parava de queimar, não importasse a hora, o clima, era um fogo Gubraiciano, ele queimaria para sempre. De certo modo, o fogo o ajudava a pensar.

- Bem, senhor Vivaldi, você já passou de ano e suas notas parecem boas, não sei se necessita de pontos, então se é por isso que está querendo essas aulas extras e trabalhos, eu terei de recusar. Você não precisa, e também seria uma certa falta de respeito com os seus colegas estudar um assunto mais avançado, principalmente se o motivo for os pontos. Então eu lhe pergunto... – Disse ele olhando sério nos olhos do jovem monitor. – Você quer essas aulas por pontos, ou realmente quer melhorar suas habilidades em feitiçaria?

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack olhava o professor com curiosidade... Abaixando um pouco a cabeça quando o assunto do professor mencionou o fato do garoto ter passado de ano... Escutou o discurso dele e então respondeu prontamente...

- Senhor professor... Devo admitir que minhas habilidades em feitiços são, de certa forma, satisfatórias... Se tratadas a razão de um amador... Mas, senhor, não é isso que eu quero, senhor... Não que eu queira ter vantagem em relação a outros... Mas senhor... esse ano senhor... eu receio algo... Não quero notas, não quero pontos, só quero ser capaz de adquiri-los sozinhos. Mas sinto que para o que busco para o resto de minha vida, senhor, eu preciso de mais do que algumas aulas coletivas... Não pesso notas, não mencionei isto e nem pense em adquiri-las... mas senhor... Eu preciso melhorar minhas habilidades... Não sei se é uma vontade interior, ou uma necessidade de conhecimento... Mas algo me fez vir aqui hoje senhor... Eu confio nos meus instintos, por isso atravessei a porta de cabeça erguida e pronto a pedir para que me ajudasse a melhorar minhas habilidades em feitiçaria... Entenderei se quiser recusar, mas por favor senhor, eu lhe peço que ajude-me...

Jack olha o professor, esperando uma resposta...


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

Alexis Hitendover Strauss

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
O filho de Charlie Vivaldi deu sua resposta. Ele não queria notas, mas sim melhorar suas habilidades. Algo o preocupava, isso estava implícito em sua fala, era algo que viria ainda. Mas, enfim, se ele queria melhorar a Feitiçaria...

- Bom, Jack Lennox Vivaldi, se é isso que você quer, eu aceito lhe ensinar. Mas, veja bem, eu quero que você sempre mantenha o foco e não seja de desistências. – Explicou o professor em sua típica cara séria e fria.

Pronto, ele aceitara, por interesse ele perguntara, seu rosto então ficou mais inquiridor, apesar disso ele não estava impondo ao menino uma resposta, era somente seu jeito.

- Me diga, você pretende seguir uma carreira no Ministério relacionada à Feitiços?. – Após a resposta do garoto o professor se ajeitou na cadeira. - Então, era só isso que você queria, senhor Vivaldi?

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack faz uma reverência com a cabeça...

- Senhor... Não é do feitio de um Vivaldi desistir nem deixar de prestar atenção... Eu quero aprender senhor Professor... E vou me dedicar ao máximo...

- Me diga, você pretende seguir uma carreira no Ministério relacionada à Feitiços?. – Após a resposta do garoto o professor se ajeitou na cadeira. - Então, era só isso que você queria, senhor Vivaldi?

- Senhor professor, futuramente pretendo ter um cargo de responsabilidade no ministério para ajudar a população bruxa com o grande preconceito que vem acontecendo... Por que? Tem algo contra, senhor?

Jack apenas observava o diretor, sem mudar sua feição...


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

Alexis Hitendover Strauss

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
- Sim, senhor Vivaldi, seus pais não tem esse feitio de desistência, eles são ótimos aurores. Espero que você seja como eles... – Então ele falou sobre u mcargo importante e a tal discriminação. - Não, não, pelo contrário, espero que você consiga o tal cargo.

“Bem, se isso é tudo, vejo o senhor amanhã. Eu preciso ler esse livro e redigir uma carta ao Banco Gringotes da Dinamarca”


Assim o professor se levantou e o levou até o hall. Bom, no dia seguinte não havia aula para as turmas de Jack, então já estava implícito quando seria a primeira aula reservada.

- Eu lhe contatarei amanhã, senhor Vivaldi, por hoje, boa noite. A não ser claro, que queira mais alguma coisa.

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack sorri para o professor e acompanha-o até a porta...

- Não senhor, não senhor... Por hoje já basta... Obrigado pela atenção... Agradeço desde já... Uma ótima noite para o senhor, Professor... Amanhã nos falamos...

Jack acenou para o professor e então saiu pela porta que o mesmo abrira...


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

Alexis Hitendover Strauss

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Alexis levantou-se da cama com uma face terrível, tinha passado a noite inteira em seu leito, se mexendo e sem conseguir dormir, era o quarto dia que isso ocorria, em Hogwarts. Ele já não agüentava mais ser “perseguido pelos fantasmas do passado”. Ele se levantou e lavou o rosto, era madrugada. O professor de Feitiços se vestiu com suas costumeiras vestes escuras de bruxo e foi andando pelos corredores com os braços cruzados. Apesar das vestes serem escuras, era como se o professor não sentisse o calor do verão, afinal, as vestes eram mágicas.

O professor tinha a cara pálida e fechada, com olheiras . “Preciso encontrar a professora de poções, a professora Briant...”. Assim, ele saiu pelos corredores.

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Olá professor, esta é uma correspondência de um de seus alunos do segundo ano.

Para escrever tolos devaneios a par de cumprimentá-lo, professor.

O senhor foi uma testemunha viva da reconstrução da sociedade bruxa depois da última guerra, o senhor tinha cerca de dez anos quando o último Lord das Trevas caiu e me coloco a refletir então, o senhor foi testemunha de uma época de evolução e renascimento.

O senhor é testemunha ocular de sessenta anos de evolução mágica, as taumaturgias de feitiços usadas hoje são, em teoria, muito mais evoluídas e especializadas que as daquela época.

Então porque a cronomancia, continua tão esquecida como parte da feitiçaria? E com certeza não é só por seu “potencial perigo”. Depois do inventor do vira-tempo (qual o nome dele mesmo? Me fugiu agora...), que estabeleceu as teorias da cronomancia clássica, ninguém mais desenvolveu o assunto de forma prática mesmo.

E então me coloco a refletir porque não, nós? O senhor poderia argumentar que eu sou jovem demais para isto, e eu poderia dizer que as aulas desta escola estão políticas demais e tem pouca mágica em sua estrutura e este tipo de atividade extra-curricular é o fogo que precisa ser aceso neste lugar, mas no fim o instigar da curiosidade, o evoluir do pensar é o que pode moldar o futuro de nossa amada sociedade.

Por isto peço tua ajuda na elaboração de um estudo de cronomancia moderno, com a construção de um artefato que seja uma versão 1.5 do que temos hoje, algo que produza mudança em nossa maneira de pensar, pois magia é a arte da mudança, então com isto estaremos fazendo magia de verdade.

Eu já comecei os cálculos e já tenho algumas conclusões, a atribuição das características de uma chave de portal a um vira tempo é possível, então o tempo se torna uma estrada de mão dupla, eu ainda estou pensando nos paradoxos das probabilidades de uma investigação no futuro, mas de acordo com os cenários que estou concluindo, a energia dos feitiços necessária a execução deste artefato, destruiria qualquer metal que não fosse trabalhado por uma raça mais especializada que a nossa, então seria um artefato de carga única.

Então convido o senhor e me prontifico como assistente para um ensaio de pesquisa, para a evolução da feitiçaria como um todo, afinal mesmo levando tempo em nossas conjecturas, se conseguirmos teremos todo o tempo do mundo.

E ser conhecido como o estruturador dos axiomas da cronomancia moderna, pode ser um título bem interessante e merecido a se incluir entre os seus, professor. Wink

Mais um detalhe, eu estava olhando a lista de campeões do Torneio Tribruxo, e Hogwarts ganhou nos anos em que o senhor estava na escola e sei que o campeão foi de sua turma.

Foi o senhor, o campeão? É que o nome ainda não consegui localizar em Hogwarts uma história...Embarassed

No aguardo de seu parecer, professor e boas lembranças.Very Happy


Atenciosamente Ctaaciug.

Marina Angela

avatar
* Intervalo entre as aulas da manhã e da tarde, correspondente ao intervalo do almoço *

Sem desgrudar os olhos da mesa principal, comeu cuidando do professor. A comida jogada dentro da boca a largas garfadas. Engolia meio inteiro. Finalizando com goles de suco de framboesa. No momento que o professor se retirou ela foi atrás.

Andou o lento o suficiente para que ele tivesse tempo de fazer sua higieno pós refeição e rápido o suficiente para não perder tempo.

Mesmo assim ofegava quando parou à porta daquela impontente figura. Bateu de leve e aguardou. O nervosismo tomando conta dela. Afinal aquilo era muito importante para ela. Poderia mesmo se dizer que era uma questão de vida e morte.

Ouviu a voz do professor autorizando que entrasse, e só agora ao empurrar, percebeu que a porta estava entreaberta. Ela estava sendo esperada.

O lugar era fantástico. Jamais poderia imaginar que em um castelo milenar ouvesse um lugar tão explendido e moderno. As amplas janelas traziam uma luminosidade incrivel à sala, e a sensação de espaço aberto deixou Marina de boca aberta. Como era maravilhoso aquele lugar. Moraria ali sem pestanejar. Lindo. Atual. Tranquilo. Uma liberdade sem precedentes percorrendo seu ser ao avistar a linda paisagem que se descortinava lá fora.

- Permita-me dizer que este é um dos lugares de maior bom gosto que já vi neste castelo - girava, agora olhando o teto, a boca aberta e os olhos arregalados, falava meio que em transe. Esquecida do mundo. Admirada.

- Desculpa, boa tarde professor - caira em si após alguns momentos e já alisava as vestes em postura rígida e se posicionava com respeito em frente ao mestre. - Estou aqui para minha primeira lição caso o senhor entenda que eu possa ser sua discipula. - Iclinou o corpo em reverência, e nítido sinal de humildade e submissão. Os olhos baixos confirmando isso.


_________________

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum