Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Capitulo I - famílias

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Capitulo I - famílias em Dom Out 24, 2010 11:14 pm

Miyuki O'Neal

avatar
Sonserina
Sonserina
Observação:
Qualquer comentario sobre a historia, por favor não postem aqui, e sim no topico "Miyuki no shoebox"
obrigada.

Capitulo I - famílias
I.I - Família da Yamada e Takeda

Haruka Yamada, nascida no dia 25 de maio de 2013.

Seus pais Hiromi Yamada e Jun Yamada eram feiticeiros da casa da Sonserina em 1997, quando tinham 16 anos completos, quando a primeira queda de Hogwarts aconteceu.

Seus pais eram seguidores de Voldemort, e eles também se tornaram. Tinham uma rica tradição de bruxos das trevas, no qual nem o ministério poderia dispor de tamanho reduto anti-trouxa.

Hayato Takeda, nascido em 31 de março de 2013.

Seus pais Kyo Takeda e Yumiko Takeda também eram feiticeiros da casa da Sonserina em 1997, quando também tinham 16 anos, na primeira queda de Hogwarts.

Hiromi, Jun, Kyo e Yumiko participaram da destruição de Hogwarts e conseguiram sobreviver à luta completa.

Transformaram-se seguidores de Voldemort, porem, quando o mesmo caiu pela segunda vez, dispersaram, fingindo estar sobre a maldição império, lógico, conseguiram enganar o ministério com seus artefatos das trevas, o qual nunca o ministério pode encontrar.

Os quatro eram companheiros e após a queda, juraram que seus filhos, caso de sexo oposto, se casariam e fizeram o pacto perpetuo. 16 anos mais tarde, nascem Haruka e Hayato.

Eles entram em 2024 na Sonserina em Hogwarts. Até seu Sexto ano, a pressão de seus pais era tão forte que ambos não conseguiam ser eles mesmos. Acreditavam que precisavam fazer o mal a todos, e que ninguém era digno de confiança.

Detestavam a todas as outras casas, como fizeram seus ancestrais, em exclusivo, uma pessoa... Keanu O’Neal, um Grifinorio no qual ambos tinham nojo e ódio por ele ser simplesmente alguém idolatrado por todos, e amigo de todos. Eram inimigos mortais.

Em 2026, ao entrar uma garota, chamada Alice Jewel, que eles logo perceberam que a mesma amava Keanu, passaram a maltratá-la, e conseguiram colocá-la em uma teia tão bem armada que por dois anos (até 2028) a garota fugiu de Keanu...

Nesta altura os três estavam no quinto ano, quando Keanu descobriu tudo e a partir daí a vida de Haruka e Hayato mudou drasticamente.

Haruka e Hayato saíram em 2030 de Hogwarts e se casaram por ordem dos pais.

Mesmo se não tivesse sido ordens, provavelmente ambos teriam se casado. Sempre foram companheiros, e estavam juntos em tudo... Principalmente no dia que tudo mudou na vida deles.

Continuaram obedecendo a seus pais, porem, diminuíram muito suas ações ruins... E com isso, não se tornaram comensais, conseguindo fugir do fardo.

Quando tal fato acontece, eles são expulsos da mansão principal, indo morar em uma mansão bem afastada.

Eles moravam em Nagoya, no Japão, em um dos pontos mais afastados da sociedade trouxa, a qual eles odiavam.

Viviam em uma propriedade de mansões, onde a casa principal era a mansão principal, que todos viviam.

Quando Haruka e Hayato são expulsos, por Jun e Kyo, eles passam a viver em uma casa menor, onde era quilômetros mais afastada da mansão principal, porem ainda era dentro da propriedade Takeda.

Três anos depois de sua saída de Hogwarts, Gaya nasce.

Gaya foi criada pelos seus avós, pois os mesmos acreditavam que os pais eram incompetentes para educar a filha.

Criada para ser uma autentica Sonserina de alma e corpo, Gaya foi criada pelos avós até a idade de 10 anos, quando foi mandada de volta a seus pais, alegando que ela nunca cairia como seus pais haviam caído.

Nada lhe era bom aos olhos e tudo poderia ficar mais perfeito do que estava. Era uma pessoa totalmente fina e ao mesmo tempo, se mordesse... Poderia matar...

Porem... Apesar de todo o tratamento, na frente dos avós, ela era o que eles queriam, pelas costas, ela era o que ela queria.

Quando conheceu seus pais, aos 10 anos de idade, viu o que realmente seus avós eram... Pessoas criadas fora da realidade do mundo, e dentro de uma redoma onde, sangues-puros eram superiores a todos os outros.

Os pais, muito alarmados quando Gaya é deixada na porta de sua casa, começam a ver a criação que os avos tinham dado a ela, tinha sido totalmente em vão, e se alegraram, pois mesmo com toda a pressão psicológica, Gaya não havia cedido a como eles haviam em sua juventude.

Ela, mais que tudo, desejava liberdade. Odiava toda aquela coisa de, ‘sempre subjugue os outros’.

Sabia que na Sonserina teria que ser muito melhor que seus antepassados... E sinceramente, ela não ligava.

Gaya sempre teve fascínio pela liberdade. Quando estava na escola, mesmo com toda aquelas regras, se sentia liberta.

A raiva que tinha era que, por muitas vezes, sentiu-se observada... Normal... Estava na Sonserina, tinha que vigiar, e com certeza, ser vigiada.

Se considerava uma tremenda gata. E era.

Olhos ônix, tão penetrantes em que muitos já se afogaram nos encantos daqueles olhos, cabelos pretos longos e sempre cacheava as pontas com o feitiço de cachos, deixando-os mais belos. Corpo escultural, mesmo para uma Japonesa, 1,61 de altura, um sorriso que deixaria qualquer um seduzido.

Tinha um poder de persuasão infalível. Digna de uma líder nata.
Pretendia escapar do controle dos avós quando fosse de maior idade.

Sem até mesmo seus pais saberem, Gaya ganhava dinheiro e escondia no banco de Gringotes, em uma conta que só ela poderia abrir, mais ninguém.

Trabalhos, feitiços, poções, tudo ela fazia. Sempre foi a mais inteligente, e com certeza conseguia tirar dinheiro de qualquer um... Principalmente dos homens.

Simpática para os que eram simpáticos com ela e pegava briga quando qualquer um tentasse algo, ou a enganasse.

Suas brigas geralmente eram nocautes rápidos, pois sempre fora boa em feitiços, mas depois de conhecer certo Grifinorio, ao invés de feitiços, suas brigas chegavam a murros, tapas, onde o sangue rolava e só os professores conseguiam separar, gerando sempre uma detenção.

Mas apesar de tudo... Gaya era uma pessoa que prezava, acima de tudo, uma boa companhia.

Seja de briga, seja de trabalhos, seja de companheirismo.

Apesar de nunca ter conseguido ninguém que atendesse toda a demanda que ela queria.

http://www.fanfiction.net/u/275894/Vampira_Pan

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum