Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Olivaras Artesãos de Varinhas de Qualidade desde 382 A.C

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Robert de Boron

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts


Adrian se lembra da antiga loja de varinhas do senhor Olivaras possivelmente poderia estar fechada desde o seqüestro do senhor Olivaras quem sabe não estão procurando alguém para trabalhar lá – pensou Adrian que na mesma hora coloca o pagamento da bebida que ele havia tomado no cabeça de Javali e sai em direção a qualquer lugar que usa-se a rede de flu, assim aconteceu Adrian chegou a Londres pela rede de flu assim que chegou foi ao Beco Diagonal e foi diretamente a Loja de Varinhas do senhor Olivaras ao chegar sem muita demora ele entra na loja o sina no alto da porta anuncia sua chegada Adrian da uma boa e longa olhada na loja e na mudança que havia ocorrido nela.

-Nossa olha ficou muito boa essa loja do senhor Olivaras, mas não vim aqui por causa da loja e sim a procura de trabalho, olá com licença tem alguém ai.

Ele dá um grito para chamar a atenção de alguém mas ninguém aparentemente se manifesta na loja.

-Oi, ola, eu queria saber se estão contratando pessoas para trabalhar, faço de tudo.

Parecia que o fato de Adrian estar falando alto não mudava em nada o fato de alguém o atende-lo então ele resolve esperar um pouco na loja e a fica olhando e olhando.


-----------------------------------------------------------


NARRAÇÃO
PENSAMENTOS
FALAS


----------------------------------------------------------------

ADRIAN MURSTEN, 22 ANOS

Robert de Boron

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
NARRRAÇÃO
PENSAMENTOS
FALAS: ADRIAN, DONO DA LOJA, SENHOR

-----------------------------------------------------------

Um senhor vai saindo devagar de uma porta que estava atrás de uma prateleira Adrian sem demora se aproxima do senhor, e começa a falar sem mesmo deixar o senhor chegar perto dele.


-Prazer senhor eu sou novo por aqui e estou a procura de um emprego eu queria saber se o senhor esta contratando pessoas para trabalhar aqui na loja.

O senhor olha bem para Adrian e o olha de cima a baixo com certa desconfiança, devagar ele sai de trás do balcão e se aproxima de Adrian que o olhava seriamente.

-Meu caro jovem e o senhor por acaso tem alguma experiência com concerto de varinhas?

Sem muita demora Adrian responde ao senhor com um sorriso no rosto.


-Sim senhor.
-Sabe lidar com o publico no caso os clientes?
-Sim senhor
-Pois bem, venha na semana que vem você vai passar por uma experiência de uma semana se você se sair bem esta contratado caso faça algo errado esta demitido tudo bem?
-Sim senhor, prometo que não vai se arrepender.
-Espero

O senhor vai para trás do balcão e desaparece em meio as prateleiras com todos os tipos de caixa de formas e tamanhos diferentes Adrian da uma longa e demorada olhada em toda a loja e sai do lado de fora da mesma ele para.

-Meio caminho andado, agora vamos para Hogwarts.

Ele coloca a mão debaixo da blusa e debaixo dela tira um colar em forma de serpente e o segura firme em pouco tempo ele desaparece e chega aos terrenos da escola de Hogwarts pela chave de portal.

Assim a semana se passou e Adrian voltou a loja para seu primeiro dia de trabalho, quando chegou ele já se pos a trabalhar começou a empilhar caixas e organizar o estoque, varreu toda a loja e limpou os vidros todo para agradar o dono da loja que ainda continuava com o pé atras com Adrian então o primeiro cliente adentra a loja, um senhor com o possivel filho olhava a loja de ponta a ponta Adrian se aproxima do tal senhor.

-Boa tarde senhor o que desejas?

O senhor olha para Adrian e o examina atentamente

-Eu vim comprar uma varinha para o meu filho.
-Alguma em especial?
-Não, não.
-Se o senhor der a liberdade eu poço recomendar uma ótima varinha.
-Claro que dou liberdade
-ótimo, quantos anos o seu filho tem?
-10 anos
-É a primeira varinha dele?
-É sim
-Então tem que ser algo especial me espere aqui, por favor, eu volto logo.

Adrian vai até o fundo da loja e começa a olhar caixa por caixa além de verificar o peso de cada uma delas, assim que ele volta e se abaixa ficando da altura do menino, ele coloca três caixas no chão uma do lado da outra, ele pega a primeira caixa e a abre dela ele tira uma varinha.

-Essa varinha tem 35 cm, ela é feita de carvalho, artesanalmente trabalhada.

seu interior é de fios de prata feitos puramente com crina de unicórnio é uma ótima varinha, não pesa muito e é simples se manejar.


Adrian coloca a varinha de volta na caixa e pega a segunda varinha

-Essa varinha tem 33 cm, é feita de cedro vermelho,

seu interior é feito de pó de chifre de dragão e pena de hipogrifo, também é uma varinha leve e simples de manejar


Novamente ele coloca a varinha na caixa e pega a terceira.

-Essa varinha talvez seja uma das mais raras ela veio da escócia e só foi fabricada 5 exemplares dela sem contar que é uma das mais lindas, 34 cm, é fabricada de óleo Vermelho,

seu núcleo é de pena de fênix e pó de chifre de dragão, leve e simples de manejar. Eu escolhi essas três varinhas pelo fato de ser a primeira e por esse motivo tem que ser muito especial, nenhuma delas é pesada e nem grande demais assim não vai te atrapalhar e então qual vai levar?
perguntou ele para o pai que estava do lado do filho também agachado.

-Olha nem eu conheço tanto de varinhas como você, pra mim são todas parecidas.
-Bom cada varinha tem algo que a diferencia das outras tanto por dentro que é o núcleo quanto por fora que é os detalhes uma são mais bem trabalhadas que outras e isso é fácil de se, as varinhas feitas de carvalho são um pouco mais ásperas e não deixam a varinha escapar da mão, as de óleo vermelho é mais reluzente e lisa na ponta dela tem uma espécie de velcro áspero que não deixa a varinha escapar da mão além de não incomodar, tem varinhas que machucam as vezes, tem uma que escorregam toda hora e por ai vai.
-Entendo bom eu vou levar a varinha feita de óleo vermelho.
-ótima escolha senhor quer que eu embrulhe ou já vai leva-la assim mesmo?
-Pode embrulhar
-Como preferir

Adrian tira a sua varinha do bolso e da uma batida em cada caixa que estava no chão as mesmas começam a levitar e vão para as prateleiras em seus respectivos lugares de antes ele se levanta e vai para trás do balcão, ele da duas batidas na caixa da varinha óleo Vermelho a mesma se fecha e começa a se embrulhar sozinha enquanto Adrian recebia o pagamento pela varinha, o embrulho vai parar na mão do menino que mau piscava.

-Obrigado e voltem sempre
-Obrigado você pela aula foi muito interessante.
-Sempre que precisar estamos ao seu dispor

Assim que o cliente sai satisfeito da loja o dono da Olivaras se aproxima de Adrian dando-lhe leves tapinhas nas costas com um leve sorriso.

-Olha muito bom, onde você aprendeu tanto sobre varinhas?
-Eu viajei pelo mundo todo conhecendo cada fabrica de varinhas.
-Olha esta de parabéns

Adrian da um grande sorriso e volta a seus afazeres na loja

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum