Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Mundo Trouxa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Re: Mundo Trouxa em Qui Jul 30, 2009 7:35 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Off:[Vindo do Zonkos]

Mostra da academia magica de artes, em algum lugar de Londres.

Ctaaciug eLidily, chagam ao local via rede flu, o espaço é movimentado com muitas pessoas indo e vindo afinal é fim de semana, as portas duplas se abrem tranquilamente, e uma miriade de bruxos, pois trouxas não conseguem ver, nem chegar a galeria, preparada especialmente para este evento.



Ele vem de braços dados com ela, passando pelas mostras de pintura e gravuras que contém desde obras novas, até releituras interessantes, como esta de Andrea Del Castagno, que chamou a atenção.

Spoiler:

Mas todas tinham em comum que eram animadas.

Eles passam pela sessão de esculturas, sendo que algumas eram feitas de luz e outras de som, somente visíveis através de filtros especiais colocados na frente das mesmas, enquanto suas harmonias se moviam e dançavam.

Ele para um pouco na sessão de fotografia, e comenta diante de uma foto, que tinha uma tela translúcida de cor rosa na frente.

-Esta é uma das minhas favoritas Lidily, é uma fotografia de uma falha no tempo, se você olhar através deste filtro seus olhos vão se adaptar as faixas de luz que foi registrada a imagem, e como é algo que não temos paramêtros de comparação aqui no nosso mundo, a nossa percepção da imagem é distinta para cada um, como se eternamente se metamorfoseando.

-Por isto o nome da fotografia é Proteus.

-Tem gente que viu um homem cósmico, tem gente que viu uma mão azul, outros um kaleidóscopio de cores, eu vi o passar de inúmeras estrelas do mar com um olho felino ao centro. Wink


Depois ele a pega pelo braço novamente, até chegar em uma sala e então entra e eles então estão em um jardim repleto de rosas em formas distintas com um lindo dia de céu ensolarado e sem nuvens com temperatura amena.

Spoiler:

-Era isto que eu queria te mostrar, esta é uma manse, uma pintura interativa tridimensional, ela é como uma penseira, refletindo as memórias criativas do artista armazenadas, mas é também como feitiços de legimancia, pois a cada interação que temos com a sala, ela responde baseando-se em nossas reações inconsientes e se temos disciplina mental suficiente, pelas conscientes.

Ele pega uma rosa e entrega para ela.

-Ela só existe enquanto estivermos na sala, mas até então ela é uma experiência que afeta os cinco sentidos, tendo cheiro, gosto, textura...

-Esta sala é chamada sala dos patronos, ela permite qualquer um, mesmo quem ainda não sabe a magia, simular seu patrono a realidade.

-Dizem que grandes amores tem patronos iguais, ou que homenageiam o amado, se algum dia encontrar alguém que acha que é a pessoa especial, traga-o até esta obra, seus patronos vão estar felizes.

-Quer tentar? Wink

2 Re: Mundo Trouxa em Sab Ago 01, 2009 5:47 pm

Lidily Salúm Luise Orion

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Narração
- Falas
- “Pensamentos”


Não demorou muito para chegar ao museu com Ctaaciug. Já havia um ano sem que Lidily pisasse no mundo trouxa. Por mais que morasse lá, ela havia passado as feris de final de ano na casa do seu avô, no mundo bruxo. O local estava um pouco movimentado. Várias pessoas indo e vindo. Poucas vezes em sua vida, Lidily pisava em um museu, mas essa era diferente. Ela estava com Ctaaciug, o garoto no qual fazia Lidily feliz. E por mais que tenha passado raiva e desconfiado dele, Lidily se sentia bem ao seu lado.


Se bem que às vezes ele dizia coisas nas quais a garota não entendesse e por muitas vezes a fazia ficar confusa com seus sentimentos e pensamentos, mas naquele castelo, Ctaaciug, era um dos únicos que fazia Lidily se sentir feliz, pelo menos um dos que ela se lembrava. Cada amigo, ou colega, de Lidily a fazia feliz. Mas com Ctaaciug era diferente. Por mais que os dois fossem amigos, Lidily poderia sentir, naquele momento, algo mais se revelando.


Os dois estavam de braços dados. A cada obra que passava por eles, Lidily ficava de boca aberta. Uma mais incrível que a outra. Até que uma chamou atenção. Mostrava três pessoas, aparentemente da idade média, porém com um detalhe um tanto quanto engraçado: Os três estavam com instrumentos musicais. Poderia ser normal se os instrumentos não fossem uma guitarra um baixo e um microfone. Lidily soltou uma risada e ao olhar para o amigo, do seu lado, suas bochechas ficaram vermelhas. Lidily não sabia o porquê do nervosismo que bateu no momento, e até achou estranho, pois ficou toda vermelha, mas tentou disfarçar com um sorriso.


A cada obra que passava por eles, Lidily ficava mais animada e até achava umas engraçadas. Passaram pela sessão de esculturas e mesmo sem entender muito, tanto o que amigo dizia quanto o que estava escrito nas obras, Lidily gostou. Após algum tempo, eles pararam em frente ao uma fotografia, um pouco estranha, mas bem bonita.


-Esta é uma das minhas favoritas Lidily. É uma fotografia de uma falha no tempo, se você olhar através deste filtro seus olhos vão se adaptar as faixas de luz que foi registrada a imagem, e como é algo que não temos parâmetros de comparação aqui no nosso mundo, a nossa percepção da imagem é distinta para cada um, como se eternamente se metamorfoseando.


Lidily não entendeu muito o que o amigo disse, mas tentou ver mais além. Ela olhou através do filtro. A imagem que vira era espetacular. Ela não saberia explicar e nem dizer com palavras o que vira, mas achou incrível. Por mais que não entendesse muito os nomes, sua fisionomia e o que eram realmente, Lidily poderia se julgar uma bela espectadora de artes, já que daria muito bem como explicadora. Só poderia ficar ali observando e admirando. Assim que voltou seus olhos para o amigo, Lidily mais uma vez ficou vermelha. Ao olhar nos olhos do garoto o coração de Lidily começou a bater rapidamente e ela não sabia o que falar. Uma sensação até estranha, pois nunca sentiu isso ao lado de Ctaaciug, mas dessa vez estava diferente.


Por mais que tentasse esconder o que sentira quando Ctaaciug havia estado tão próximo dela na Zonko’s, agora Lidily sentiu tudo de novo só que dessa vez em dobro.


- Por isto o nome da fotografia é Proteus.
-Tem gente que viu um homem cósmico, tem gente que viu uma mão azul, outros um kaleidóscopio de cores, eu vi o passar de inúmeras estrelas do mar com um olho felino ao centro.


Lidily tentou não parecer nervosa e se controlou o Maximo possível, ao olhar para Ctaaciug.


- Até onde meus péssimos conhecimentos em história vai, eu achava que Proteus era um “carinha” da antiga Grécia. - Lidily começou a rir. - Eu... Eu.. Não tem como explicar que eu vi... Só sei que a imagem foi linda. - Disse Lidily tentando não olhar nos olhos do garoto. Ela estava ficando toda vermelha. E antes que fique mais vermelha Lidily começou a olhar outras obras, dessa forma evitando o olhar profundo do garoto.


Após alguns segundo Ctaaciug puxa a garota para uma sala. Lidily não acreditou ao ver que a sala que parecia só mais uma simples sala com obras, se transformaram em um lindo campo cheio de flores e com um belo dia de sol e nuvens azuis. Tão azuis quanto os olhos de Ctaaciug que lembravam um belo mar azul e calmo e bonito.


-Era isto que eu queria te mostrar, esta é uma manse, uma pintura interativa tridimensional, ela é como uma penseira, refletindo as memórias criativas do artista armazenadas, mas é também como feitiço de legimancia, pois a cada interação que temos com a sala, ela responde baseando-se em nossas reações inconscientes e se temos disciplina mental suficiente, pelas conscientes.


Enquanto Ctaaciug falava Lidily fitava o local dando um grande sorriso. Ctaaciug pega uma linda rosa vermelha e entrega para a garota. Lidily ficou bem mais vermelha do que antes e pegou, com delicadeza, a rosa dada pelo amigo.


- Ela só existe enquanto estivermos na sala, mas até então ela é uma experiência que afeta os cinco sentidos, tendo cheiro, gosto, textura... Esta sala é chamada sala dos patronos, ela permite qualquer um, mesmo quem ainda não sabe a magia, simular seu patrono a realidade. Dizem que grandes amores têm patronos iguais, ou que homenageiam o amado, se algum dia encontrar alguém que acha que é a pessoa especial, traga-o até esta obra, seus patronos vão estar felizes. Quer tentar?


- Seria uma pena se tamanha beleza não durasse... Mas... O bom é que dura enquanto estivermos aqui, não é Ctaaciug? - Lidily sorri e com extrema coragem olha no fundo dos olhos do garoto. Agora sem ficar vermelha ou envergonhada.


Lidily se afasta de Ctaaciug e dá as costas para ele. Ela ficou fitando o lindo campo enquanto ainda era um campo. De repente uma leve musica começou a tocar e assim como Lidily, Ctaaciug pode ouvir.





A garota não sabia de onde a musica vinha, mas também não queria saber, não naquele momento. Os dois puderam notar que a musica tinha a seguinte letra:


Tudo o que você faz é se afastar e passar por mim.
Não reconhece meu sorriso quando eu tento dizer olá a você, sim.
E tudo o que você faz é não responder meu chamado quando eu estou tentando te alcançar para me manter pensando por que, quando tudo o que eu posso fazer é suspirar.
Eu só quero te tocar...


{Refrão}
E eu só quero te tocar e beijar.
Eu desejo poder estar contigo essa noite você me faz sentir livre, por dentro.
{Fim do Refrão}


Tudo o que eu tenho a dizer é que eu devo estar sonhando, não pode ser real você não está aqui comigo, ainda posso te sentir próxima a mim.
Eu te faço carícias, te deixo experimentar tal escuta sublime
Eu te daria tudo baby, apenas faça meus sonhos se tornarem verdade.
Oh baby, você me faz sentir livre.


{Refrão}
E eu só quero te tocar e beijar.
Eu desejo poder estar contigo essa noite você me faz sentir livre, por dentro.
E eu só quero te tocar e beijar.
Eu desejo poder estar contigo essa noite você me faz sentir livre, por dentro.
{Fim do Refrão}


Se você pudesse pegar minha mão, baby, eu poderia te mostrar te guiar até a luz babe.
Se você pudesse ser o meu amor, baby, eu iria te amar, te amar até o fim dos tempos.


{Refrão}
E eu só quero te tocar e beijar.
Eu desejo poder estar contigo essa noite você me faz sentir livre, por dentro.
E eu só quero te tocar e beijar.
Eu desejo poder estar contigo essa noite você me faz sentir livre, por dentro.
{Fim do Refrão}


O lindo campo florido agora se transformava lentamente em um lindo por do sol que logo em seguida se transformou em uma linda noite, com um lindo céu limpo e brilhante, no qual dava pra ver cada estrela, por menor que fosse brilhando. Agora era uma linda noite de verão. Pena que não era real, mas Lidi fazia da musica parte dela. Agora ela se sentia livre. Borboletas começavam a voar pelo local. Passáros e criaturas davam umtom a mais, ou voando ou brilhando, como os vagalumes que apareceram. Era uma linda noite em um campo mais lindo ainda. Só que ao invés de ser de dia, agora era uma linda noite.


Lidily se virou e, ainda um pouco distante, voltou a olhar para Ctaaciug. Lentamente ela começou a ficar mais próxima do garoto e assim que ficou frente a frente com ele Lidily sussurrou em seu ouvido:


- Eu não preciso de um grande amor Ctaaciug. Não sei se um dia ele aparecerá, mas... - Ela pausou por um momento. Era como se os sentimentos fossem se transparecendo e ela estive apenas processando as palavras. - Até agora eu nunca havia me sentido tão bem. - Por mais que Ctaaciug não vice naquele momento Lidily sorriu. Ela poderia simplesmente voltar seu olhara para ele e continuar ali vendo aquela cena, mas ela não fez isso. - Hoje, amanhã e durante toda a aminha vida eu não deixarei as coisas escaparem. Eu agarrarei a oportunidade e a viverei. Mesmo que o momento não dure para sempre, eu sei que minhas lembranças duraram. E por mais que isso não dure para sempre, coisa que não irá, em meus pensamentos irão ficar pra sempre. E... Se for preciso eu reviverei esse momento várias vezes, seja o colocando em uma penseira ou simplesmente o lembrando, mas... Eu não irei esquecer. - E antes que Ctaaciug disse-se algo Lidily o beijou. Talvez tenha sido o beijo em que Lidily pusera mais amor e paixão.


Não um simplesmente “talvez” Lidily tinha a “certeza” de que foi. Lembrou de quando beijou Wise, e viu que não se comparava. Nem de quando namorou pela primeira vez Edward. Nada era igual estar ali beijando Ctaaciug. Pois ela tinha a certeza de que gostava dele demais. Não só gostava, mas o amava também. Amava como amigo, como companheiro de aulas, atividades ou inimigos competindo pelo bom desempenho nas aulas dadas. Aquele momento seria eterno para Lidily.


OFF: Como eunão consegui entrar no mp3tube tive que colocar o video da musica, mesmo que não seja oficial... Espero que esteja bom. ^^


_________________
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_feiti%C3%A7os_em_Har

3 Re: Mundo Trouxa em Seg Ago 03, 2009 7:19 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
E então era uma linda noite, produzida por uma alma igualmente linda e sensível, uma bela harmonia de luz e cores, silêncio e som.

Ele a escuta falar, absorvendo cada palavra em seu íntimo, ele sente seu coração acelerar, o tempo se torna irrelevante em momentos marcantes da vida, o universo parece parar e ficar em silêncio, restando apenas os dois, como em uma eterna primavera.

E então existe o beijo.

O segredo contado no silêncio do toque dos lábios, o tocar do universo em um ponto, no qual dois universos se aproximam e quando é verdadeiro o sentimento tocam o infinito.

A identidade se torna difusa, as sensações brincam na mente como um caleidoscópio de cores multicoloridas, composto por algumas que ele não saberia nomear, pois estão além da percepção humana.

Ele entrelaça as mãos ao redor da cintura dela, e devolve o sentimento recebido. Se ele fosse um vate, um bardo, um poeta, este momento seria uma linda poesia, no qual as musas o brindariam com inspiração, mas ele é apenas ele mesmo, então decide falar toda uma retórica no silêncio, com seus sentimentos.

E neste momento, na singularidade mágica deste momento, ele é Brahma, ele é todo o universo e ela é tudo o que importa para ele.

Este beijo, não é só a sensação química, a reação ali no reino material, são duas almas, dois corações, dois universos, que naquele momento são apenas um. Um transmissor inspirado das energias do sublime, cuja beleza da harmonia é a atração da beleza do princípio, seu reflexo.

Existe um dos frutos da Árvore da Vida que se chama beleza, e ele ilumina o mundo, assim como este beijo o ilumina neste momento único.

E quando seus lábios se separam, ele pode ver a beleza da alma dela, refletida em seus intensos olhos, e isto é uma coisa que marcar sua memória.

Como uma benção dos deuses.

As palavras se tornam desnecessárias.

4 Re: Mundo Trouxa em Qua Ago 12, 2009 8:51 pm

Lidily Salúm Luise Orion

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Narração
- Falas
- “Pensamentos”


Era uma linda emoção se transformando em um lindo momento que ficaria marcado em Lidily. Estar ali com Ctaaciug, não só ali, mas sentindo aquelas emoções jorrando como água e transbordando como uma grande cachoeira. Era uma coisa maravilhosa de se sentir. Lidily não sabia o que pensar. Sabia que o que havia feito foi uma ação na qual poderia resultar em várias coisas, mas naquele momento o que viraria depois não importava. Ela só queria aproveitar o momento com o garoto no qual ela gostava. Pois... Com Ctaaciug era diferente.


Lidily não queria estragar com aquele momento dizendo alguma bobagem, pois estava bom. E quanto mais ela o beijava, mais ela gostava de ficar ali, mas sabia que logo estariam pedindo pra que saíssem da sala. Então parou de beija Ctaaciug e o olhou nos olhos. Em seus lindos olhos azuis.


- Desculpa Ctaaciug. Acho que não era isso que você esperava né? Desculpa. Acho que eu estraguei tudo. - Ela se afastou um pouco do garoto e olhou para o céu. Uma estrela cadente apareceu no céu iluminado por estrelas e Lidily sorriu. - Ctaaciug, eu... Desculpa por fazer isso. Eu sou uma besta mesmo né? Eu... Deveria saber antes de fazer algo. Você talvez pudesse estar ficando com alguém ou devesse estar namorando com alguém e eu vou e lhe dou um beijo... Desculpa. - Disse Lidily com a cabeça baixa envergonhada.


_________________
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_feiti%C3%A7os_em_Har

5 Re: Mundo Trouxa em Qua Ago 12, 2009 9:15 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Lidily Salúm Luise Orion escreveu:- Desculpa Ctaaciug. Acho que não era isso que você esperava né? Desculpa. Acho que eu estraguei tudo. - Ela se afastou um pouco do garoto e olhou para o céu. Uma estrela cadente apareceu no céu iluminado por estrelas e Lidily sorriu. - Ctaaciug, eu... Desculpa por fazer isso. Eu sou uma besta mesmo né? Eu... Deveria saber antes de fazer algo. Você talvez pudesse estar ficando com alguém ou devesse estar namorando com alguém e eu vou e lhe dou um beijo... Desculpa. - Disse Lidily com a cabeça baixa envergonhada.

Ele se aproxima dela em silêncio, acaricia a sua face com delicadeza, levantando-a para olhar seus olhos.

- Não se desculpe pela beleza, bela maga, você é linda, este momento foi lindo e se a vida é um mosaico de momentos este foi um que guardarei como um de felicidade e gloriosa beleza, como uma obra prima do fauvismo.

-Quer ir tomar um sorvete comigo, e aproveitar o resto da tarde?

-Mas antes de responder, mais uma coisa preciso fazer, minha belíssima acompanhante, e se torna tão urgente quanto o respirar.


E a toma pelo braço, enlaça sua cintura e transmitindo a intensidade no olhar, ele a beija destilando novamente a pira que sentiu, no toque dos lábios, nesta atitude de surpresa, enquanto pensa.

-...uma obra-prima de beleza...

6 Re: Mundo Trouxa em Qui Ago 13, 2009 9:22 pm

Lidily Salúm Luise Orion

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Narração
- Falas
- "Pensamentos"


Quando o garoto se aproximou, Lidily o olhou no fundo dos olhos. Era como se ela fosse devorada em um enorme e profundo oceano azul. Uma boa sensação. As palavras de Ctaaciug se tornaram grande conforto. A cada palavra que ele dizia, Lidily se sentia calma e até menos nervosa.


Um sorvete seria um bom remédio para aliviar o nervosismo de Lidily, e assim que ela ia responder Ctaaciug a pegou de tal maneira que ela ficou sem reação. E logo em seguida sentiu algo que até aquele dia ela não havia sentindo... A paixão.


Não tinha no que pensar. Aquele momento era único. E por mais que tentasse pensar em algo, coisa que ela nem fazia, Lidily só sentia o calor do garoto e se entregava em seus maravilhosos beijos e em suas caricias. Após um tempo ela o olha e sorri.


- Surpresa em... Se você fizer isso mais uma vez é capaz que eu morra do coração. - Disse a garota sorridente. - Eu não sei o que acontecerá depois desse dia, mas quero aproveitar o resto do dia ao seu lado Ctaaciug. Vamos! - Ela então lhe dá um beijo e o puxa pela mão para fora da sala. - Vamos tomar sorvete! Quero o meu de chocolate! - Diz a garota alegremente enquanto abraçava o garoto e lhe dava vários beijos na bochecha.


_________________
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_feiti%C3%A7os_em_Har

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum