Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Jardins de Hogwarts

Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 4]

1 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 4:04 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
A porta do castelo estava aberta... Já estava anoitecendo e Jack resolveu dar uma volta no jardim para ver se algum aluno ainda estava lá fora... Na verdade só queria dar uma volta sob a luz do luar... Ele então sentou-se no gramado a uns cento e cinquenta metros da grande porta do castelo... Então observou o céu e tudo a sua volta... Alguns alunos, quando viram o medalhão brilhando, voltaram correndo para o castelo, Jack só sorriu... As marcas vermelhas estavam latejando, mas Jack mantinha um sorriso e então fechou os olhos...



Última edição por Jack Lennox Vivaldi em Sex Jul 10, 2009 5:00 am, editado 1 vez(es)


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

2 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 4:56 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Charlotte percorreu grande parte do terreno da escola atrás de Jack, quando correu para o jardim na esperança de encontrá-lo se deparou com o garoto sentado novamente sozinho... Mesmo vendo que alguns grupinhos de alunos conversavam animados e curtiam a bela vista que o jardim oferecia, que, aliás, era ainda melhor agora que estavam no verão e os finos raios de sol deixavam a grama com um lindo tom amarelado, ele parecia distante em seus pensamentos.

Ela estava totalmente envergonhada por ter sido tão grosseira no dia da festa de boas-vindas, e no fim, descobriu que quem realmente merecia seu desafeto era quem ela menos imaginava... Como se aproximar dele era uma pergunta que ela não sabia responder, não pela reação dele, porque se tinha uma coisa que ele não conseguia ser, era cruel, mais pelo seu próprio orgulho que agora estava aos cacos e discordando completamente da sua consciência.

Algumas margaridas rodeavam a superfície verde, então ela colheu uma e se aproximou dele silenciosamente... Jack não percebeu sua presença, pois estava de costas para a porta de onde ela saiu, apreciando o horizonte sem desviar a atenção, então na esperança de surpreendê-lo, passou seu braço em torno do rapaz ainda de costas pra ela e lhe estendeu a flor timidamente, deixando-a na frente de seus olhos.

–Advinha quem é? Ela permaneceu onde estava e esperou que ele a encarasse para que finalmente pudesse começar a falar.

3 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 5:11 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack curtia o momento... Quando sentiu uma mão passando sobre seus ombros, quando abriu o olho viu uma margarida flutuando em sua frente... Demorou um pouco para perceber que ela não estava ali sozinha e de que uma mão a acompanhava... Uma mão feminina e, de fato, bonita...

- Advinha quem é?

Jack sorriu e pegou a flor das mãos da garota desconhecida...


- Mãe?

O garoto virou para encarar a pessoa... De fato assustou-se... Charlie estava ali, olhando para ele... No momento ele lembrou, pela cara que a garota fez, que ele estava com o lado esquerdo do rosto todo marcado com inúmeras e inúmeras linhas vermelhas... Ele percebeu pela expressão da garota de que aquilo estragava a beleza anterior de Jack... O garoto encarou a garota e levantou as sombrancelhas...

- Há! É você...

Jack então virou o corpo para ficar de frente para a garota...


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

4 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 5:55 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
–Aposto que preferiria sua mãe! Disse com o olhar entristecido, enquanto encarava as cicatrizes no rosto do garoto.

Charlotte foi devagarzinho sentando-se na frente dele, se perdendo entre as palavras que não cabiam direito ali... Ela realmente tinha feito um bom estrago, as cicatrizes eram visíveis ao longe embora fossem recentes, a culpa apertava seu coração, pois realmente tinha machucado alguém que só tentou protegê-la.

–O que eu posso te dizer? Ela se concentrou em uma mecha do seu próprio cabelo, para não encará-lo nos olhos e enquanto fingia que estava prestando atenção nas pontas castanhas que caiam displicentes na frente do rosto, foi falando sem pensar muito.

–Primeiro eu queria te pedir um milhão de desculpas... Eu realmente não queria que isso acontecesse!

–Segundo queria dizer que fui irrevogavelmente idiota na festa de boas vindas, e se você quiser parar de falar comigo eu vou entender e prometo nunca mais infernizar sua vida com o meu mal humor matinal... Seus olhos se perderam na paisagem, vazios e perdidos, estava totalmente confusa com todos os acontecimentos recentes, mais o que ele tinha a ver com isso pra sofrer na pele pelos seus surtos? Absolutamente nada!

5 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 6:18 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack olhou para baixo... As palavras da garota entravam no ouvido dele e a mente acelerada tentava juntar tudo...

–Primeiro eu queria te pedir um milhão de desculpas... Eu realmente não queria que isso acontecesse!

Jack observa a amiga... O garoto a olhava com uma cara de incerteza, estranheza e nagatividade...


- A culpa não foi inteiramente sua... Todos tiveram culpa, até mesmo eu de pensar que indo atrás de uma "reunião" secreta, onde só amigos de verdade poderiam ir, eu conseguiria pedir desculpas...

–Segundo queria dizer que fui irrevogavelmente idiota na festa de boas vindas, e se você quiser parar de falar comigo eu vou entender e prometo nunca mais infernizar sua vida com o meu mal humor matinal...

Jack levanta-se e fica de costas... A colega fica sentada, esperando a resposta... Jack observa o sol que desaparecia no horizonte... Tudo aquilo era lindo... Mas não para a situação... Jack começa a falar, de costas para a garota...

- Se eu fosse qualquer um... Certamente pararia de falar com você... E mais... Nunca mais olharia para esse rostinho lindo... Nunca mais pisaria no mesmo corredor que você, e nunca mais comeria na tua presença... E ficaria muito feliz que não falasse comigo tambem... E como sou da liga ministerial, jogaria isto na sua cara...

Jack para de falar por um tempo... Respira e então vira-se para Charlie...

- Eu faria isso... ... ... Se fosse qualquer um... Mas eu não sou qualquer um Charlie... Sou Jack Lennox Vivaldi, e aprecio meus amigos mais do que qualquer coisa que possa existir... Só a sua preocupação em vir falar comigo já me conforta o bastante... Só quero te falar que nem eu, nem minha familia temos nada haver com o que aconteceu na escola... Eu não dou a minima pra essa divisão. Existiam diversas formas de dividir os alunos, mas eles optaram por essa divisão.... ELES optaram por isso... Meus pais trabalham no ministério a muito tempo e são influentes lá... A profissão deles está lonje da sujeira que vem do ministério... Por isso que tenho voz e vontade de falar para você que eu não participei desta bagunça, nem direta e nem indiretamente... E eu não preciso te perdoar... Sua cabeça estava confusa... Tudo bem Charlie... Amigos para sempre?

A mão do garoto parou na frente de Charlotte... Jack deu um sorriso que, apesar das cicatrizes, continuava o mesmo...


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

6 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 10:32 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
off: [Vindo das proximidades do lago negro]

On:



-Em algum lugar desta escola tem algo essencialmente diferente, ou seria igual? As diferenças estão por todas as partes, mas tem algo que mantém uma idéia de identidade, que faz esta escola ainda ser e merecer mesmo que parcialmente o nome de Hogwarts, é o que impede a nível inconsciente que o nome seja alterado, que ajuda a lembrar que aqui é e vai continuar sendo Hogwarts.

-Mas o que? E onde?


Ele fica observando, o jardim, com olhos em detalhes, algo incomum, talvez fora do lugar, ou algo que não se harmoniza com o resto, que não estava lá, ou que permanece inalterado quando tudo mais ao redor mudou.

7 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 11:48 am

Louise MacDougal

avatar
Corujas, corujas... são detestáveis!



{Narração}
Falas

{Há momentos em que corujas são extremamente detestáveis não? Se você não concorda comigo, é porque não tem como animal de estimação Jano, minha coruja das torres que insiste em sair voando por ai com todas as cartas que eu recebo, ou seja, ela não me entrega nenhuma carta por vontade própria.

Quando a vi com uma carta amarrada no pé, sai correndo gritando seu nome igual a uma louca. Ela sempre tentava me passar a perna, mas desta vez não seria assim, eu teria que conseguir a carta antes que ela a destroçasse.

Dei a volta em uma boa parte do castelo atrás dela, quem me olhava deveria achar que eu era louca. Jano era esperta demais para deixar que qualquer um a alcançasse, acho que ela até se diverte em me ver correr igual a uma retardada e quando ela virou a cabeça para ver onde eu estava pude ver um... sorriso? Não, toda essa correria deve estar afetando meu cérebro.

Quando me dei conta, já estávamos perto do jardim, eu necessitava pegar aquela carta. Estava saindo por uma das portas quando dei um último grito:}


-JANOOOOOOOO, VOLTE AQUI IMEDIATAMENTE!

{Desgastar minhas cordas vocais que mais tarde dariam problema, não adiantou em nada, pelo contrário, Jano voou mais alto e acabou sumindo na imensidão. Reparei que já começava a escurecer, espere um minuto, eu passei a tarde inteira correndo atrás de uma coruja idiota que me odeia? Não, esse é o fim do mundo, onde isso vai parar desse jeito? Preciso urgentemente trocar minha coruja por um gato, pois sapos são nojentos e me dão náuseas.

Olhei bem para o lugar onde me encontrava, estava no jardim, o belo e gracioso jardim de Hogwarts. Vi Charlotte, uma conhecida minha, que estava na Liga Comunal também. Ela estava com um garoto, mas como eu adoro ser estraga prazeres e acabar com o clima, isto é, se houvesse algum clima entre os dois naquele momento. Ajeitei meu cabelo dando um nó com os fios, deveria estar toda descabelada por ter corrido com o cabelo solto.

Fui me aproximando lentamente, como uma garota normal, bem, se é que alguém poderia acreditar que eu realmente era normal depois de todo aquele escândalo. Sentei-me ao lado de Charlotte, como quem não quer nada. Estalei meus dedos como uma forma desesperadora de me acalmar e sorri para os dois, o garoto eu não conhecia, mas não custa nada ser simpática.}


-Olá Char! Posso ficar aqui com vocês?

{Eu não sabia se estava estragando algum momento ou se eles me expulsariam dali por estar sendo tão inoportuna, mas quer saber realmente a minha opinião? Eu odeio a minha coruja.}

8 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 12:09 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Uma coruja e sua dona, o relacionamento não deve ser dos mais harmônicos do jeito que ela estava correndo e gritando com a ave, quando a pequena ave iniciou a voar em uma altura além do alcance, Ctaaciug subiu em sua vassoura, que ainda estava com ele e alçou vôo atrás dela.

E apenas esticou a mão esquerda como um poleiro, e então a pequena ave se sentou.

Aves sentem empatia, e sentem principalmente a empatia de seus donos, ela não tinha motivos para fugir dele seus olhar era sereno, e seu corpo estava imovel

-Vamos voltar para sua dona.

Perdendo altura com suavidade, Ctaaciug observa a garota, que estava correndo atrás da coruja, sentada perto de Jack e Charlotte, ele fica flutuando com a vassoura a pouca altura do chão.

-Bom anoitecer, Jack, Charlotte, acredito que esta coruja seja sua bela e jovem dama, e ela tem uma mensagem para você.

E completa.

-Prazer em conhecer, meu nome é Ctaaciug, qual sua graça?

9 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 10, 2009 5:58 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Depois dela se apresentar ele deixa a coruja e a carta com sua dona, e diz:

-Desculpe a descortesia, mas preciso me apressar para um lugar.

E diz para a Charllote.

-Preciso falar com você depois monitora, é um assunto que garanto, é importante. Lhe aguardo em local a se marcar, em breve.

-Grato e com licença a todos.


off: [Para os aposentos da professora Kaileena]

10 Re: Jardins de Hogwarts em Sab Jul 11, 2009 5:40 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
–Eu realmente não sei o que vai acontecer aqui Jack, não sei exatamente quem são os culpados... Mas estou certa de que foi uma das grandes injustiças que cometi. Charlotte encarou as cicatrizes no rosto do garoto deixando visível do que estava falando, mesmo que tivesse ferido o garoto de tal forma nada poderia mudar aquele coração. –Eu poderia dizer que para sempre é muito tempo... Então suas mãos tocaram as mãos do garoto em um aperto firme. –Mais sendo você à me fazer essa proposta... Acho que para sempre é exatamente o tempo que precisamos!

Ela puxou as vestes do rapaz como que se pedisse que ele sentasse ao seu lado, já que não tinha nada para fazer, nada melhor do que conversar as trivialidades e ultimamente a última coisa que falta em Hogwarts é assunto para discussão. Mais um vento tocou em seu cabelo e por um momento Charlotte teve a impressão de que algo iria acertar em cheio sua cabeça. Era uma coruja... Sim! A coruja tinha dado um rasante sobre sua cabeça e agora alçava vôo a uma distância fora do alcance de seus braços... Por sorte da ave.

–Por Merlin! dá onde saiu essa coruja ensandecida? Perguntou a Jack ainda assustada.

Por mais que ela gostasse de bichos, alguém definitivamente tinha que manter aquela coruja em uma coleira, porque mesmo se tratando de uma ave, o bicho era de perigo público.

-JANOOOOOOOO, VOLTE AQUI IMEDIATAMENTE!

Ao longe notou que a dona da coruja era Louise, uma garota do primeiro ano muito simpática que ela tinha conversado nos corredores da Liga Comunal... Charlotte acenou para que a menina se aproximasse, pois tinha planos de apresentar mais amigos para Jack e Louise se daria muito bem com ele.

-Olá Char! Posso ficar aqui com vocês?


–Claro... Senta ai... Ah, Esse é meu amigo, Jack Lennox Ela esperou que os dois se cumprimentassem e foi emendando. –Tá sabendo da festa que estamos planejando na liga comunal?

-Bom anoitecer, Jack, Charlotte, acredito que esta coruja seja sua bela e jovem dama, e ela tem uma mensagem para você.

Olha só quem apareceu pra salvar o dia, e ainda tinha audácia de falar com ela, Charlotte não disse oi, mais quando ele citou seu nome, seu sangue fervilhou em suas veias e ela não se conteve. –Ctaaciug, que surpresa agradável! O nariz vai bem? O sarcasmo pesado tomou conta do ambiente, e ela imaginou que Louise não tinha entendido nada, e Jack por pura educação não deu risada.

Por sorte o ex-corvinal estava com pressa e já foi saindo... Mas não antes de da conversa mole, Claro!

-Preciso falar com você depois monitora, é um assunto que garanto, é importante. Lhe aguardo em local a se marcar, em breve.

Ah ta... Puxa o banquinho e espera! Mais ele já estava longe para ouvir a resposta.

11 Re: Jardins de Hogwarts em Sab Jul 11, 2009 6:07 am

Jack Lennox Vivaldi

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Jack presta atenção nas palavras da amiga, enquanto sentava-se do lado dela... Derrepente uma coruja quase arranca a cabeça de Charlie... Então uma garota grita e chega perto... Charlie faz com que ela junte-se a eles, Jack levanta-se, da um beijo na garota, que era muito bonita, e diz, com a voz cordial de sempre...

- Jack Lennox Vivaldi, a seu dispor... A senhorita é?

Logo depois da resposta, senta-se... Então Ctaaciug aparece... Ele apareceria sempre que não era bem vindo? Charlie controlou-se para não voar em cima do garoto... E Jack manteve-se quieto até Ctaaciug despedir-se... Jack então permanece quieto...


_________________
"Um homem tem de amar a paz, mas se não conseguir lutar com todas as suas forças, nunca terá paz...".

12 Re: Jardins de Hogwarts em Sab Jul 11, 2009 8:36 pm

Miguel James Utsun

avatar
A noite caía, a lua aparecia e o calor se cessava, o que foi muito bem aproveitado por Miguel que apareceu ali passando pelos portões do castelo entrando nos jardins do mesmo, não estava frio e sim refrescante, seus trajes trouxas como era de costume estavam em seu corpo, uma camiseta colada ao corpo preta e uma bermuda também preta, em seus pés um tênis novo que comprara antes de chegar á escola, branco de uma marca famosa entre os trouxas chamada nike.

Seu dia não fora um dos melhores, ficou quase que o dia todo pensando e escrevendo esboços de sua primeira aula, o nervosismo tomava conta de Miguel, Transfiguração não era uma matéria que ele gostava de ensinar porém ele era muito bom, melhor ainda era em Defesa Contra As Artes das Trevas e Feitiços, dominava e domina a varinha como nenhum outro, poucos erros ele cometia, e quando acontecia a fúria vinha a tona e ele não durmia enquanto não conseguisse executar o feitiço, notas excelentes se via em seu histórico escolar, menos em História da Magia, pois ele pensava que era mais interessante fazer objetos levitarem e azarar os colegas do que ficar horas e horas lendo sobre a vida de bruxos que já não viviam mais, sempre tentava se salvar no fim do ano.

Um bom jeito de descansar segundo ele seria tomar um ar fresco nos jardins da escola, um lugar bonito e arejado, com o calor que anda fazendo ficar sentado o dia todo atraz de uma mesa escrevendo não era uma boa opção, o céu estava lindo, cheio de estrelas, nenhuma nuvem, um passatempo que o divertia quando menino era fazer desenhos nas estrelas montando constelações, adorava atronomia porém não tinha muito talento para tal, tantos nomes de estrelas para lembrar, acabava passando não muito mais glorioso do que em História da magia.

Andava com as mãos enfiadas nos bolsos observando o céu, fascinado como uma criança. Andava distraidamente em passos curtos e demorados, ia em direção a fonte, uma bela fonte na sua opinião, sempre gostava de fontes não sabia o porque, quando era estudante uma vez ameaçou se afogar numa se os alunos não desses as figurinhas de sapo de chocolate para ele, mas não foi bem sucedido, fez todos cairem na risada, que era o que ele gostava de fazer.

Se encostou na fonte e ficou ali passando um pouco o tempo tomando um ar fresco que estava ficando mais frio a cada instante. Como adorava ser bruxo e usava magia para fazer a maioria das suas coisas ele retirou a varinha do bolso de sua bermuda e num movimento curto mais lento ele conjurou uma blusa listrada em azul e preto ( Como na foto ), a vestiu sem pressa alguma e arrumou um pouco o cabelo que balançava e se desarrumava com o vento. Guardou sua varinha e voltou a por suas mãos nos bolsos olhando para o céu estrelado na esperança de aparecer algo interessante para fazer, ele sentia necessidade de aventuras e desafios além de montar uma aula. Seu coração pedia algo novo, mas o que seria? Ele não sabia mas pretendia descobrir.

13 Re: Jardins de Hogwarts em Dom Jul 12, 2009 11:35 pm

Louise MacDougal

avatar
Pior que cego em tiroteio!



{Narração}
Falas
Falas Alheias

{Aquela maldita coruja, eu juro que um dia a estrangulo e dou-lhe de presente para um trasgo. Por causa daquele ser repugnante que me fez perder no mínimo uns três quilos – se eu continuar assim, vou sumir – correndo atrás dele por horas e mais horas por todo o castelo, todos me achariam louca, sim, talvez nunca mais fossem achar que eu era alguém normal.

Eu devia estar parecendo uma bruxa, não no sentido real da palavra, mas sim como uma ofensa que a gente faz para aquela professora chata ou aquela tia horrível, com um cabelo pior que bombril, o nariz gigante com uma verruga na ponta, extremamente gorda e com a voz de galinha botando ovo. Tá, eu nem sei como é a voz da galinha quando ela está botando ovo ou em qualquer outro momento, porque galinhas não falam em situação alguma.

Sentei-me ao lado de Charlotte e um garoto que estava com ela. Eu estava super-hiper-master-blaster irritada, mas não havia nenhuma necessidade de ser mal educada com os dois.}


–Claro... Senta ai... Ah, Esse é meu amigo, Jack Lennox.

{Sorri para o garoto, ele era uma “gracinha”, daqueles que dá vontade de apertar as bochechas e bagunçar o cabelo. Jack levantou-se e me deu um beijo na bochecha, que fofo que ele é, além de ser bonito é educado, um sonho de consumo.}

-Jack Lennox Vivaldi, a seu dispor... A senhorita é?

-Louise, Louise MacDougal... Pode me chamar de Loui. Pode rir, parece nome de gato.

{Eu sabia que meu nome parecia com de gato, uma amiga minha quando eu era pequena tinha um gato chamado Loui. Já não me importava mais com piadinhas que as pessoas faziam em relação ao meu nome, eu mesma gostava de fazer isso.}

-Tá sabendo da festa que estamos planejando na liga comunal?

{Fiz uma cara de surpresa, eu não sabia de absolutamente nada, por que será que eu sou sempre a última a saber das coisas? O.k, não vou ser melodramática, mas não é justo, eu tinha que já estar sabendo dessa festa e já ter a roupa pronta.}

-Festa?

{Sorri, aquilo me animava. Festa significava: Mexer o esqueleto, comer e ficar observando os carinhas bonitos.

Estava em minhas fantasias de qual roupa vestiria, quando um garoto, que anteriormente estava voando em uma vassoura, trouxe aquele desgraçado filho de uma mãe do Jano. Eu juro que se não fosse o fato do garoto ter sido tão gentil, eu pegaria a coruja e faria ensopadinho.}


-Bom anoitecer, Jack, Charlotte, acredito que esta coruja seja sua bela e jovem dama, e ela tem uma mensagem para você.

{Bela e jovem dama? Jesus, de onde surgiu essa criatura tão formal? Eu não falo assim nem com meus pais. Acho isso tão bacana, queria poder falar dessa forma. Os dois ao meu lado não pareciam estar muito contentes com a presença daquele formidável rapaz. viu, eu falei bonito agora?.}

-Obrigado admirável rapaz, é muita gentileza sua.

-Prazer em conhecer, meu nome é Ctaaciug, qual sua graça?

{Tudo bem Louise, contenha-se, não ria do nome dele. Louise, não ria. Estava me segurando para não gargalhar, era um nome diferente e tudo que é diferente desperta um certo sentimento, poder ser qualquer um e em mim acabou causando uma vontade imensa de rir.}

-Eu sou... – {segura e não dê risada Louise, o seu nome parece com o de um gato, não ria} – sou... Lo... Lo – {respirei fundo e continuei } – Louise, o prazer é todo meu.

–Ctaaciug, que surpresa agradável! O nariz vai bem? – {disse Charlotte e eu voei total, pior do que quando estou montada em uma vassoura.

O que ela estava dizendo com aquilo? Olhei de Charlotte para Ctaaciug e de Ctaaciug para Charlotte com as sobrancelhas levantadas, não tinha entendido nada, mas tudo bem, eu continuarei aqui, sem entender nada, enquanto ela é irônica com ele.}


-Desculpe a descortesia, mas preciso me apressar para um lugar.

{Sorri para ele, peguei a carta e tentei inutilmente pegar Jano, mas não me resta sombra de dúvidas, essa coruja me odeia completamente. Logo que tentei pegá-lo, ele saiu voando novamente, sem nem ao menos olhar para mim. Essa coruja que vá depois pedir comida para mim para ver o que ele vai receber, ele que espere.

Ctaaciug disse que precisava falar com Charlotte posteriormente. Enquanto ele já estava se afastando, a garota disse para ele buscar o banquinho e esperar, mas ele acabou não ouvindo, pois já estava afastado.

Foi ai que eu voei mais ainda, eu boiei na batatinha, escorreguei na maionese. Gente, eu estava mais perdida que prostituta no dia dos pais. Olhei para os dois com cara de quem não estava entendo nada e eu realmente não estava.}


-Eu sei que não é da minha conta, mas eu estou mais perdida que cego em tiroteio, alguém poderia me explicar o que aconteceu?

{Eu me sentia excluída, como se omitissem de mim algum fato importante da história e isso dificultava minha compreensão com os fatos. Tá, estou sendo melodramática mais uma vez, mas não faço isso por querer, é a força do hábito. A curiosidade de saber o que estava acontecendo ali foi maior que a vontade de saber o que estava escrito na carta, que a momentos atrás eu estava doidinha para saber o que era.}

14 Re: Jardins de Hogwarts em Seg Jul 13, 2009 12:57 am

Gregory Mittendorfer

avatar
Corvinal
Corvinal
~°~Narração~°~
|--Falas--|
*Pensamento*


~°~A Lua cheia enfeitava o céu ao lado das incontáveis estrelas que brilhavam com força. Uma noite perfeita. O calor se foi junto do Sol e a temperatura agora já estava muito mais agradável. Os jardins de Hogwarts são maravilhosos, mas essa noite eles estavam especialmente atraentes a todos os alunos que estivessem em busca de um lugar para relaxar, pensar e sentir paz. Nada tornaria aquele cenário menos calmo ou belo, ninguém seria capaz de acabar com aquela harmonia. Isso era o que Gregory acreditava enquanto descansava encostado em um dos troncos dos jardins. A respiração lenta, os olhos fechados e os músculos descontraídos deixavam claro o simples objetivo do garoto. Sentir o cheiro da terra, os sons baixos ao longe, a brisa no rosto. Ele encontrara o lugar ideal para se desligar do mundo real e descansar de sua curta vida, sem ter de praticar nenhuma tática ninja "zen" ou seguir dicas de ioga, pois não acreditava naquilo. Era tudo besteira. Não acreditava na maior parte do que lhe falavam, confiava apenas em seu conhecimento empírico, no poder dos sentidos, no que ele via e sentia.~°~

|--Advinha quem é?--|

~°~Era a voz de Charlotte, brincando com um rapaz. Estava próxima, mas ela não deve ter sido capaz de ver Gregory escondido nas sombras. Enquanto ele permanecesse imóvel, estava absolutamente camuflado ao ambiente e seria difícil que alguém notasse sua presença, a não ser que olhassem com atenção para exatamente para o lugar em que estava.~°~

*Ai, esse rostinho lindo...Além de estragarem o clima, ainda vou ter que ouvir isso...*

~°~Charlotte se desculpava enquanto o garoto aceitava suas desculpas lindamente. Mas essas foram apenas as primeiras vozes que surgiram durante a noite. Não demorou para que outra voz feminina, dessa vez desconhecida, soasse alto para que todos pudessem ouvir.~°~

|---JANOOOOOOOO, VOLTE AQUI IMEDIATAMENTE!--|

~°~O clima perfeito que Gregory encontrou não durou nem uma hora. Talvez em algum outro dia durante o ano letivo poderia encostar na mesma árvore e curtir o momento por mais tempo, mas agora a paz absoluta já se fora e os olhos do garoto se abriram. Estava sentado de costas para a origem das vozes. Podia ver a fonte de onde estava. Era grande, de pedra, uma construção feita por mágica sem defeitos. Nela estava sentado um homem alto com uma camisa preta colada ao corpo. Enquanto observava os movimentos lentos do homem, mais uma voz se juntou ao coral atrás dele. Greg conseguiu associar a voz a um rosto, mas não sabia o nome do garoto. Era um secundarista corviniano, que agora se sentava na mesa da Liga Ministerial.~°~

|--Preciso falar com você depois monitora, é um assunto que garanto, é importante. Lhe aguardo em local a se marcar, em breve.--|

|--Ah ta... Puxa o banquinho e espera!--|

~°~Gregory se surpreendeu, afinal Charlotte era carismática e se dava bem com todos os alunos além dele próprio. Ou pelo menos acreditava nisso. Era o que via e sentia. A curiosidade o pegou pela primeira vez e ele quase se rendeu ao impulso de se virar para ver o que estava acontecendo e arriscar ser visto. Se concentrou mais uma vez nos movimentos lentos do homem sentado à beira da fonte. Ele devia ser excelente bruxo, havia conjurado uma blusa listrada que vestia o seu corpo sem ficar larga ou apertada demais.~°~

*Eu tenho que aprender a fazer essas coisas logo...*

|--Eu sei que não é da minha conta, mas eu estou mais perdida que cego em tiroteio, alguém poderia me explicar o que aconteceu?--|

~°~Era a voz da garota que havia gritado. Mas agora parecia muito mais calma e suave. Gregory se rendeu à curiosidade e se levantou devagar, se espreguiçando, como se estivesse acordando nesse instante. Se virou na direção da origem das vozes e só foi notado quando a lua iluminou sua face.~°~

15 Re: Jardins de Hogwarts em Seg Jul 13, 2009 3:17 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
–Digamos que eu tenha partido a cara dele ao mei...AHHHHH...GREGORY! O garoto havia surgido do nada vindo de uma parte escura dos jardins, Charlotte por sua vez quase caiu desmaiada, depois da coruja, agora saia ele do meio de algum lugar obscuro. –QUER ME INFARTAR CRIATURA? A vontade de atirar o sapato na cabeça dele foi grande, principalmente quando Jack começou a rir sem parar do susto que ela tinha levado, enquanto o rosto dela queimava de vergonha.

Rapidamente ela se recompôs e fingiu que nada de imbecil tinha acontecido, embora imaginasse a cara que ela tinha feito, pois Jack se esforçava para segurar a risada, mais um pouco e ele iria a começar ficar roxo.

–Mittendorfer, já que você tá aqui… Essa é Louise e esse é o Jack que você já deve conhecer... Disse no tom mais formal que a situação permitia. –Estava falando justamente de festa que estamos tentando organizar na Liga Comunal, e se você faz parte você é um convidado! Ok, isso não soou muito amigável, um ar meio de “To te chamando porque não tem outro jeito” ficou no ar, apesar de não ser a mensagem que ela estava querendo passar, já estava acostumada... Seus diálogos com Gregory eram sempre um desastre.

–Bem, nada de frescura! Vamos tentar uma banda de Rock, porque essas festas “adultas” já encheram... Mais e ae, vocês topam? Se referiu a Louise e Gregory, já que seu amigo não poderia ir.

16 Re: Jardins de Hogwarts em Seg Jul 13, 2009 6:54 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Off:[Vindo dos aposentos da professora Aretha]

On:

Andando mais que nomades das pradarias mongois, ele se encontra de novo indo para os jardins de Hogwarts, ele chega de novo ao lugar onde o movimento ocorre, e diz com um sorriso.

-Bem voltei, para o desagrado de alguns.

-Sério Charllote preciso falar com você.


Diz ele sentado lateralmente e flutuando baixo na vassoura ainda...

17 Re: Jardins de Hogwarts em Ter Jul 14, 2009 12:32 am

Gregory Mittendorfer

avatar
Corvinal
Corvinal
~°~Narração~°~
|--Falas--|
*Pensamento*


|--Digamos que eu tenha partido a cara dele ao mei...AHHHHH...GREGORY! QUER ME INFARTAR CRIATURA?--|

~°~O fogo nos olhos da garota deixava claro que aquele seria mais um encontro discordial. Gregory nunca conseguira falar com ela amigavelmente, mas não estava preocupado com isso agora. Seus olhos encontraram a menina que ele não reconhecera a voz. Devia ser uma primeiranista, pois ele nunca havia a visto nas aulas, era bem menor que ele, o vento balançava seus cabelos escuros pousados sobre a pele albina de maneira displicente e enquanto os olhos castanhos estavam assustados, seu rosto passava uma imagem de doce inocência. Uma bela garota. Da garota seus olhos correram até o garoto que conversava com Charlotte. Ele não conseguia parar de rir do susto que sua amiga havia tomado e seus cabelos cobriam parte do rosto impressionanemente belo, mas marcado por cicatrizes vermelhas que espantaram Gregory, mesmo que sua expressão fosse de indiferença.~°~

|--Mittendorfer, já que você tá aqui… Essa é Louise e esse é o Jack que você já deve conhecer...Estava falando justamente de festa que estamos tentando organizar na Liga Comunal, e se você faz parte você é um convidado!--|

~°~Charlotte falava com o garoto como se estivesse sendo obrigada. Não era um convite sincero, estava claro que ela o convidara por mera educação. Talvez ela não quisesse parecer mal educada na frente dos amigos, mas Gregory sabia reconhecer quando sua presença não era querida.~°~

|--Eu tenho que acabar uns deveres atrasados, além dos treinos de quadribol. Se eu estiver livre, eu apareço lá com certeza.--|

|--Bem, nada de frescura! Vamos tentar uma banda de Rock, porque essas festas “adultas” já encheram... Mais e ae, vocês topam?--|

*Minha opnião deve contar muito pra você, certo monitora?*

|--Topo sim. Vamo cai pra dentro. Uma banda de rock cairia bem. O que você acha Louise?--|

~°~Aquela era a melhor conversa que Greg já havia conseguido com a colega, mesmo que os dois não fossem sinceros, ao menos pareciam mansos lado a lado. Mas foi por pouco tempo. Ctaaciug surge e o maxilar da garota se contrai. O recém-chegado não deve ser nem um pouco querido por ela. O garoto se dirige à Charlotte com ironia e prazer.~°~

*Se ela for pra cima, ajudo fácil. Faz tempo que eu quero ver um desses lobos de cara no chão. São melhores que quem?..*

18 Re: Jardins de Hogwarts em Ter Jul 14, 2009 1:57 am

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Sério, Charlotte! Preciso falar com você... Como se isso importasse alguma coisa pra ela, aliás, que tipo de perseguição doentia era aquela? Será que não dava pra ele simplesmente riscar o nome do caderninho e fingir que ela não existia?

Seu rosto formigava e ela teve certeza que estava ficando vermelha, mais contou até dez, respirou e prosseguiu. Nada de barraco pelo menos uma vez na vida... E outra, se ela não ouvisse o que ele tinha pra dizer ai que ele nunca lhe daria paz, então no ápice do seu auto-controle encarou os três e disse em um tom sereno.

–Só um minuto, já venho...

Ela foi indo à frente e esperou que Ctaaciug a seguisse, o que ele tava achando? Que ela daria uma voltinha na vassoura sob a luz do luar? Embaixo do arco que se formava acima da porta do castelo ela esperou por ele, perguntando-se a cada segundo onde estariam os caras da camisa de força para amarrá-la, impedindo que escutasse pela centésima vez alguma mentira deslavada.

Quando ele já estava próximo o suficiente ela disse com o tom ríspido de sempre:

–Pode falar!

19 Re: Jardins de Hogwarts em Ter Jul 14, 2009 7:20 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
-Sabe eu sempre imaginei esta cena com um cavalo alado.

-Antes de você tentar me esganar ou amaldiçoar, me escute.

-Charlotte, é tão necessário assim você ter uma desculpa para tentar se afastar de mim?

-Pois você sabe que eu sou inocente do que você me acusa. Que se realmente fosse minha intenção trair meus amigos, vocês acham que vocês estariam tão tranquilos? Que estariam tão leves a ostentar seus títulos, sem oposição, chantagem, obstáculos de toda maneira?

-Vocês sonserinos, digo isto pelo arquétipo, tem em lema o "por quaisquer meios necessários", só que vocês tem saber até onde vai a escala.

-Eu sei, e posso ir bem mais baixo que ela.

-Seu poder pode até rivalizar com o meu, mas nunca me tome como um adversário leviano, pois eu nunca seria, e você sabe disto.

-Sabe que eu sou inocente, você é inteligente e perceptiva e notou isto a muito tempo, mas não quer admitir, pois isto te dá uma desculpa para se afastar de mim.

-Não se deixe contaminar por um mundo que muitas vez é vil, cuja a primeira reação é a desconfiança.


E colhendo uma rosa de um roseiral perto, pelos espinhos, ele se aproxima e apertando o talo da mesma, filetes de sangue descem suaves pela mão esquerda dele, se misturando as petalas quando ele a segura baixa e então ele a olha profundo nos olhos, com certeza, no olhar.

-Eu sempre respeitei suas decisões, sempre orbitei ao seu redor, mas já pensou como eu me sinto te vendo ao lado de alguém que você não ama e que também não te ama?

-Não nego que vocês tem carinho um pelo outro, que ele se dedica a você, e que talvez seja mais cômodo ficar nesta situação que sair, mas nenhum está verdadeiramente apaixonado.

-Quando eu olho em teus olhos, eu não vejo paixão, eu não vejo a chama de mil sois queimando na alma, eu não venho o vigor para subir até o paraíso se necessário, ou voltar do inferno se preciso, eu sinto isto por você, e vejo isto em teus olhos quando briga comigo.

-O que eu vejo de vocês dois, é você sempre contendo seu poder, sua grandiosidade, seu talento perto dele, para que ele não se sinta deslocado, fora de lugar e ele sempre correndo atrás de você, sempre tentando te alcançar, sempre tentando ficar próximo de sua glória.

-Eu não hesitaria em derramar meu sangue por ti, em viver e morrer por seus desejos, em vivissecar a realidade e a colocar a seus pés.

-Quando alguém tentou rivalizar contigo, eu imediatamente me coloquei para derrubar tal blasfemador que ousou questionar minha deusa, e ele? Ele nem enfrentou a professora Nanami por você, ele nem questionou a mim quando te beijei.

-Você tem o potencial para conquistar o mundo Charlotte, sua luz pode iluminar os outros, mas você precisa de um braço tão forte quanto o seu a seu lado e de alguém que desperte este fogo capaz de consumir o mundo que tem dentro de ti, que torne o seu sangue o que ele é realmente, fogo, que desperte esta paixão com tamanha intensidade.


Um movimento mais perto.

-É por isto que você precisa tão urgentemente se afastar de mim? Porque eu te tiro desta máscara de falsa de serenidade que você está tentando manter? Que eu te lembro que você é forte, intensa, apaixonada, como o renascimento de uma fênix gigante? Porque você quer esconder a chama de mil sóis que brilha em nossos olhos quando estamos juntos?

-Você pode até se recusar a aceitar, mais seu interior sabe que é verdade.


Ele a enlaça pela cintura com a mão direita se aproximando dele, e tendo a bela lua como única testemunha, ele diz.

-Me beije, me beije e se entregue, me beije e sentirás a chama de mil sóis em ti, como nunca sentiu antes, sinta a intensidade da paixão que tu negas, Charlotte.

-Eu te desafio.

-Tens coragem de enfrentar, como a deusa que és?


Off: Sorry, ja editado. Wink



Última edição por Ctaaciug Xyeetnuut em Ter Jul 14, 2009 2:55 pm, editado 1 vez(es)

20 Re: Jardins de Hogwarts em Ter Jul 14, 2009 2:21 pm

Charlotte Smith

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Ela ouviu tudo o que Ctaaciug tinha pra dizer embora já esperasse por isso não imaginava que ele ia tão longe no quesito cara-de-pau! Principalmente quando criticou Lucian... Como se por acaso ele tivesse que lhe provar alguma coisa, o ápice da conversa chegou quando ele a desafiou com um beijo, nessa hora só faltou rir da cara dele.

–Francamente Ctaaciug... Você acha que isso é um jogo? Não pode aceitar que eu realmente me cansei de você? Seus olhos eram sem emoção nenhuma e ela já pensava em se jogar da vassoura, até um suicídio era melhor que aquela conversa. –Agora que eu já te ouvi, e levando e consideração que eu não vou te beijar estou voltando para o castelo, passar bem!

–E outra... Não fique me tocando como se eu fosse sua irmã! Eu sou inglesa, não gosto de contato, mantenha seus braços longe de mim ok? Sem mais delongas ela se dirigiu para o castelo pisando firme.

~

OFF: Não a controle por mim, a hipótese da vassoura estava completamente anulada!

21 Re: Jardins de Hogwarts em Ter Jul 14, 2009 3:10 pm

Gregory Mittendorfer

avatar
Corvinal
Corvinal
~°~Narração~°~
|--Falas--|
*Pensamento*



|--Eu vou entrar. Alguém vem comigo?--|

~°~A ausência de Charlotte trouxe um silêncio curto que foi aproveitado por Gregory para se despedir dos novos colegas. Já matara sua curiosidade e queria se retirar logo para seus aposentos. O céu continuava tão estrelado quanto antes, mas agora já era tarde para recomeçar sua meditação. Alguns passos lentos em direção ao castelo e as luzes das velas deram lugar à luz da lua.~°~

22 Re: Jardins de Hogwarts em Ter Jul 14, 2009 3:22 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts



E ela partiu.

Bem, a vida algumas vezes pode ser tão anticlimática, e ele decidiu não ir atrás, não falar nada

Houve um momento, em que ele acreditou que eles eram uma única alma em dois corpos.

Com o “eu me cansei de você”, ela foi embora e levou sua alma com ela, deixando o vazio pleno em seu lugar.

Ele se senta, pois talvez, suas pernas não o sustentassem por muito tempo, e a rosa em sua mão cai, o sangue começa a parar de escorrer, ele está triste demais para se importar com a dor.

O sentindo foi embora neste momento, é uma sensação de ausência tão plena que justifica a vida, ele abraça as pernas e fica olhando para a lua.

Tudo se justifica ou perde o sentido em grandes momentos da vida, é um daqueles momentos em que parece que o universo sussurra algum grande segredo para você quando o tempo para.

E você não escuta.

Ele vai ficar por ali, sangrando no escuro, até que alguém de por falta, o que provavelmente nunca vai ocorrer, mas talvez seja melhor assim, pelo menos é como ele se sente agora.

All one alone.

23 Re: Jardins de Hogwarts em Qua Jul 15, 2009 12:38 am

Louise MacDougal

avatar

{Narração}
Falas

{Aquele garoto, como era mesmo o nome dele? Ctaugui? Não... não consigo me lembrar nesse exato momento. Seria Ctuciagu? Não, não, me recordei, é Ctaaciug. Ele parecia não ser querido por quem estava ali, eu ainda não sabia o motivo. Perguntei a Charlotte o motivo deles praticamente odiarem o garoto, pelo menos fora essa a impressão que eu tive. Ela me respondeu que ela havia partido a cara dele ao meio. Meu Deus, ela fazendo isso? Não conseguia imaginar, me deu até medo.

Foi então que eu o vi, quando a luz da lua refletiu em sua face. Tudo bem, eu admito que eu só o percebi quando Charlotte deu um baita berro porque ela se assustara ao ver o garoto aparecer do nada e eu tive que olhar para ver o que era, ou minha curiosidade ficaria cada vez maior. O garoto que assustara Charlotte e me encantara, se chamava Gregory. Não que eu o conhecesse, mas a outra gritara “AHHHHH...GREGORY”, então isso significava que era o nome dele, ou será que havia um homem que apenas ela podia ver e eu não estava enxergando? O.k Louise, pare de pensar bobagem.

Quando fomos apresentados, apenas sorri simpática dando um leve “tchau” com uma das mãos. Começamos a falar sobre a festa que haveria na Liga Comunal e ela o convidou, soou mais como uma obrigação porque ele também estava na mesma liga que a gente, mas quem sou eu para julgar as pessoas? Sim, exatamente eu, Louise. Charlotte disse que queriam uma banda de Rock, pois aquelas festas organizadas por adultos que acham que ainda estamos na mesma geração que eles, simplesmente já encheram. Tipo, concorda plenamente, a última festa que eu fui e que foi organizada por um adulto, eu tive de dançar valsa com um cara que era cinco centímetros menor que eu, ninguém merece.

Ctaaciug voltou, parecia que ele necessitava urgentemente falar com a garota sentada próxima a mim, que não ficou nada feliz com a sua volta, mas nos pediu um minutinho para ir falar com ele. Só esperava que aquilo não acabasse em violência, sou totalmente da paz, em certos momentos.

Gregory perguntou o que eu achava sobre o que estávamos conversando anteriormente, em relação à festa.}


-Bem, é uma idéia magnífica. Uma banda de rock seria mais que perfeito! Com certeza eu vou estar nessa festa.

{Um pequeno tempo se passou e pude ver Charlotte, com passos firmes, entrando de volta no castelo. É, pelo visto a conversa não fora nem um pouco boa para ela sair daquela maneira.

Gregory levantou-se e disse que também estava indo, perguntou se alguém iria com ele. Fiquei em pé também, o sono estava chegando e eu sentia que brevemente ele me venceria, não queria passar a vergonha de dormir sentada no jardim de Hogwarts. Aliás, eu estava morta de cansaço, há muito tempo eu não me exercitava tanto.

Fui andando atrás dele, muda, quieta, sem dizer uma única palavra.}

24 Re: Jardins de Hogwarts em Qua Jul 15, 2009 10:41 am

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
E então ele pega seu livro de memórias e começa a escrever:

-Estou muito triste esta noite.

-Deve estar escrito na minha capa, “livro de auto-ajuda”...

-Mas pelo menos você se lembrou de mim. E obrigado por me levar para a biblioteca, eu precisava de uma atualização, eu nem sabia quem era o Ministro da Magia atual.


-Você pode conversar com outros livros?

-Sim, mas é isto, é conversar, não tenha idéias sobre isto, livros são muito secretivos sobre seus secretos segredos, e o pleonasmo foi de propósito.

-Mas porque você está triste?


-Porque todo mundo me odeia, me evitam como a peste bubônica, a garota que eu gosto me repudia, e me esmaga sempre como uma barata. E eu sei que tem algo errado com a escola, mas não consigo agir em mudança.

-O que eu faço, livro?


-Use filtro solar.

-Que RAIO de conselho é este????

-É um conselho, que como qualquer outro que eu te desse, você ia ignorar. Você é jovem e acha mesmo que diga que não que sabe seu caminho no mundo, que todas as suas escolhas são as mais certas, as mais precisas, que os adultos não te entendem e no seu caso que ninguém te entende.

-Eu não posso caminhar por você e nem tropeçar por você, mas posso te falar algumas coisas, se quiser ouvir um livro.


-Certo...

-Primeiro se lembre que tudo passa, que sua vida vai ter altos e baixos, mas que no fim, e só você contra você mesmo.

-Talvez você consiga o grande amor de sua vida enquanto está na escola, talvez não antes dos trinta, quando em uma manhã de domingo resolva parar em uma sorveteria e ir tomar sorvete sem nenhuma razão.

-Talvez tenha filhos e me passe para eles, talvez me carregue para seu túmulo.

-Talvez evirascere a realidade, talvez ache a iluminação.

-Talvez esteja sentado no salão principal quando a história se escreve, talvez dance sobre a pira das ruínas deste lugar.

-Tudo são possibilidades, planejar faz bem, se preocupar não. Se preocupar não é útil, não evolui, e diante de tudo o que você me falou, eu só digo que isto vai acontecer mesmo, existe oposição no mundo, e vocês crescem por ela, você não vai sintonizar com tudo mundo, é coisa de nível evolutivo simplesmente, tem pessoas que você vai dar certo, tem outras que não.

-E com as pessoas que você sintoniza, você pode mudar o mundo ou tocar violino no fim dele, mas é tudo escolhas.

-Siga seu caminho então garoto, viva, não torne o livro de sua vida, um capítulo único repetido por todos os outros, eu já vi destes, é triste e infelizmente parece que está ficando a maioria. Escreva, pense, reflita, mas viva, plena e intensamente, vá para outra realidade, ou para outra vizinhança, mas encontre seu caminho.

-Você está sozinho agora, garoto?


-Sim, porque?

-Dance. Dance se gostar de dançar, dance meditando, dance para mover seu corpo, sem medo de parecer ridículo, de que seja fora de hora. Quando tiver tempo dance, mesmo que seja em seu quarto, viva neste momento para você, para se conhecer, em sua homenagem, este é o momento em que um universo que é você, dança para si mesmo.

-Ajuda a afastar a tristeza.


-Bom conselho, boa conversa.

-Disponha.

Off:[Para os aposentos da professora Aretha]

25 Re: Jardins de Hogwarts em Qui Jul 16, 2009 9:30 am

Arquiron Goldefor

avatar
Derrepente um jovem senta-se na grama, rapaz calado, sério, com uma moxila nas costas...
pega um de seus livros e começa a ler, seu jeito quieto e consentrado no que lia, não escondia seus olhos observador, parecia que nem um alfinete cairia no chão sem que o jovem Arquiron não percebece, havia uma tranquilidade incomum em seu olhar e um mistério maior ainda, parecia seguro de sí, como se tivesse resposta para tudo o que precisa-se.

26 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 17, 2009 5:09 pm

Fayra Morrigan

avatar
Sonserina
Sonserina
Fay andava distraída pelos jardins, estava encafifada com a noite anterior,
precisava falar com Ed, mas estava com receio de perder a amizade dele
assim como aconteceu com Dhac...


_________________

27 Re: Jardins de Hogwarts em Sex Jul 17, 2009 7:35 pm

Edward Cullen

avatar
Sonserina
Sonserina
Eu Andava Pelos Jardins Sozinho E pensativo este Ano Estava Sendo Super Solitario para mim Derrepente de cara com fayra Eu estava meio chatiado Com ela

-Err Oi Fayra..-

Eu Me sentei A grama Olhando A paisagem E As Plantas Ao chao

28 Re: Jardins de Hogwarts em Seg Jul 20, 2009 1:09 pm

Fayra Morrigan

avatar
Sonserina
Sonserina
Oi ... Ed...

Fay se senta ao lado do rapaz, e pega um pequeno matinho do gramado,
olhando o matinho enquanto vai desfiando ele ela fala

Desde a aula de Astronomia você tem estado diferente,
o que houve, parece até que esta chateado comigo, o que eu fiz...


_________________

29 Re: Jardins de Hogwarts em Seg Jul 20, 2009 3:06 pm

Edward Cullen

avatar
Sonserina
Sonserina
Edward Respirou fundo, Seu Rosto se fechou como se estivese sentindo muita dor

-Fayra Voce Sabe.. No minimo no fundo do seu coraçao voce sabe.. Que eu gosto de voce.. Nao Aguento mais Te ver com o Ctaaciug Des do ano passado eu tento te dizer que eu te Amo.. E quero ficar com voce..-


Ed disse issu Suavemente Seus Olhos se fecharam

-Nao estou chatiado Com voce... Nao consigo issu-

Ele A Olhou Nos Olhos

-Issu que Houve.. Eu sou um eterno Apaixonado Por ti-

30 Re: Jardins de Hogwarts em Seg Jul 20, 2009 3:44 pm

Fayra Morrigan

avatar
Sonserina
Sonserina
A ruivinha quase engasgou, a cena estava se repetindo, não...de novo não,
mas ele, ele era tão fofo, carinhoso, sensível. Ela espera ele terminar de falar,
quando o garoto enfim a olha, ela estava completamente vermelha,
nunca esperaria por aquela declaração.

Um momento se passa e o silêncio entre eles se estendia,
até que ela se vira e devagar cameça a falar

Ed ... olha só... e-eu tambem gosto muito de você,
mas você não acha que essa sua paixão pode ser falta da sua ex?
sei lá, é tudo meio de repente, afinal quase não nos vimos no ano passado,
como vc pode ter certeza de gostar de mim assim ?
será que não é apenas falta dela ?


Ela coloca a mão macia no rosto do rapaz.


_________________

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 4]

Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Tópicos similares

-

» Groupon Jardins Grill

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum