Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Enfermaria

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 4]

31 Re: Enfermaria em Dom Ago 09, 2009 8:55 pm

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Kaileena suspirou aliviada quando ouviu o marido dizer que a sua bebezinha estava bem cuidada, ela recostou a cabeça no ombro do esposo e fechou os olhos. Não havia recebido uma resposta do curandeiro a seu questionamento, mas sim uma pergunta. Seus olhos se abriram lentamente e ela apenas cheirou discretamente a poção antes de tomá-la. Odiava ser pegada pelo queixo como se fosse uma criança birrenta como ele fez.

-Eu tive uma filha a menos de um mês Deacon e acabo de carregar um aluno nos braços. Eu estou me sentindo cansada demais, não poderia ter feito tanto esforço.

Kai respondia se sentindo, fisicamente revigorada mas estava fraca ainda assim... Seus problemas não eram somente físicos.

32 Re: Enfermaria em Ter Ago 11, 2009 12:23 am

Dr. Isaac Deacon

avatar
NPC
NPC
A reação da poção em Kaileena foi exatamente como ele esperava: não adiantara muita coisa, ela continuava com o mesmo rosto cansado... A professora Harumo estava com um cansaço mágico, espiritual, o que não era revigorado por nenhuma poção, ou melhor, nenhuma poção de uso permitido em enfermarias simples, apenas em hospitais.

E, para uma resposta mal educada, Deacon tinha três mais mal educadas ainda, escolheu uma delas para proferir:

- Então, já que está tão frágil assim, você sabe muito bem que não devia ficar andando à noite na orla da floresta, fazendo sabe-se lá o que - disse Deacon, com um pouco de raiva no rosto, mas os olhos transmitiam uma fúria sem igual. - Não fique andando na floresta à noite ou... Bem, você sabe o que poderão pensar. Pode ir para seus aposentos. Se você passar mal, não hesite em me chamar, estarei aqui. Vou levar a Srta Ângela para os aposentos dela. Com licença, professores.

Deacon, irritado, vai até Marina, do outro lado do biombo.

- Marina, vou te levar pra sala da sonserina. Digo, da liga. Qual é sua liga? Ah, ministerial, claro, sua mãe é fornecedora de poções pro Ministério. Só vou colocar uma roupa mais confortável e volto. Despeça-se do Sr. Sibytus, ele precisa de descansar bastante. É um milagre que ele esteja acordado... - Deacon então segue para seu quarto e espera os pombinhos se despedirem.

Depois, levaria Marina pelos corredores até a porta de entrada da Liga Ministerial.

33 Re: Enfermaria em Ter Ago 11, 2009 12:48 am

Marina Angela

avatar
Olhou para Kaileena e Shinta sem entender muito bem a conversa entre eles e Deacon. Mas realmente, na correria toda e com a preocupação com Siby, não tinha parado para pensar de onde a professora tinha surgido para salvá-lo. A troca de corpos com Deacon e o ataque ao namorado, acabou por deixá-la totalmente exausta.

Despediu-se de Siby que dormia tranquilo, queria passar a noite ali ao seu lado, mas isso não lhe foi permitido. abraçou Shinta e Kaileena agradecendo de verdade por ela ter socorrido o namorado.

- Kai, não tenho como agradecer você ter salvo a vida dele. Praticamente colocou a sua em risco.Não quero nem pensar o que poderia ter acontecido caso não estivesse por lá. - Abraçou outra vez, forte, agradecida e beijou com muito carinho o seu rosto.

Os muitos acontecimentos daquela noite deixaram suas emoções de embaralhadas e um enorme cansaço tomou conta dela.

Já estava na porta quando ouviu Deacon se oferecer para acompanhá-la. A preocupação dele para com ela surtiu um efeito estranho na garota, e por mais que ela tentasse, não conseguiu conter toda a angústia que carregava em seu peito. Todo o medo que sentia de ser atacada, a confusão por querer parecer forte diante do curandeiro, a impotência ao ver a professora entrando com o aluno nos braços, tudo isso acabou com sua restência. No momento que o ouviu citar sua tão amada Sonserina, o pranto jorrou pelos olhos baixos escondidos atras da cortina de cabelos, enquanto eles andavam pelos corredores.



Última edição por Marina Angela em Qua Ago 12, 2009 11:26 pm, editado 1 vez(es)


_________________

34 Re: Enfermaria em Ter Ago 11, 2009 1:01 am

Dr. Isaac Deacon

avatar
NPC
NPC
Deacon retornou com vestes casuais e os cabelos levemente arrepiados por ter acabado de tirar a blusa que vestia anteriormente.



Deacon espera a despedida daqueles dois, pega um pergaminho e uma pena enquanto isso, guardando-a nas vestes, segurando Marina pelo ombro quando ela passa por si.

35 Re: Enfermaria em Qua Ago 12, 2009 10:09 pm

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Kaileena olhou para Deacon quando ele fez aquele comentário com um olhar tão frio que era capaz de gelar a espinha de qualquer um. Ela ficou o olhando de longe por alguns segundos. Não gostava daquele homem, definitivamente nunca confiaria nele. Não tinha motivos para isso definitivamente, mas seus sentidos mandavam ficar de olho aberto, desde o primeiro dia.

A professora então se levantava devagar e passava o braço pelo ombro de seu marido e o olhava nos olhos. Sua voz saia baixa, rouca e ela o olhava com aquele seu jeito incisivo e serio. Os dois definitivamente eram o oposto um do outro e era isso que os unia.

-Odeio insinuações... Odeio os quem acha que sou cega.- ela suspirava caminhando.- Vamos amor eu preciso resolver uma coisa, tenho de resolver essa minha fraqueza urgentemente

Ele entenderia o que ela dizia, logo Kai saia da enfermaria com o marido.

36 Re: Enfermaria em Qua Ago 12, 2009 10:32 pm

Shinta Takeku

avatar
NPC
NPC
Com as palavras do enfermeiro, Shinta nada disse. Não que não quisesse, apenas o fazia a pedido da esposa. Sua vontade mesmo era arrebentar Deacon ali mesmo e fazê-lo engolir suas palavras, mas conteve-se.

Em silêncio, ajudou sua mulher a levantar-se, caminhando junto com ela de volta para seus aposentos.

37 Re: Enfermaria em Qui Ago 20, 2009 10:48 pm

Narrador

avatar
Narrador
Narrador
Kai e Agatha vieram pelo corredor trazendo Nana e Agatha já havia conjurado um lençol e a coberto para que os alunos não vissem a gravidade da situação. As duas professoras cruzaram por alguns alunos no caminho se desviando deles e então entravam aflitas. Kai ficava do lado de Nana o tempo inteiro e Agatha chamava pelo curandeiro logo.

- Kai... Tia Kai... Ta doendo, ta doendo muito tia Kai.

Nana nesse momento gemia baixinho murmurando e Kai se abaixava do seu lado segurando sua mãozinha. Ela chorava de dor nesse momento e sua voz saia bem fraquinha. Kaileena tirava o cabelo já meio duro com o sangue seco de seu rosto e falava com voz materna.

-Calma Nana, ninguém vai fazer mal pra você eu to com você , não precisa ter medo eu não vou deixar te machucarem mais.

-Não me deixa sozinha tia Kai não me deixa sozinha...

Ela falava chorando e Kai ficava do lado dela o tempo inteiro esperando o curandeiro.

38 Re: Enfermaria em Qui Ago 20, 2009 10:58 pm

Dr. Isaac Deacon

avatar
NPC
NPC
Deacon escuta uma movimentação na enfermaria e sai do seu quarto, para ver o que era, ele estava se preparando para sair em seu dia de folga, quando vê Kaileena trazendo alguém enrolado num lençol...

- Merda, tinha que ser hoje! - disse Deacon, com o rosto contrariado, ele estava começando a ficar irritado com a quantidade de vezes que ele tinha que consertar pessoas arrebentadas.

Ele faz um rosto surpreso e segura quem quer que estivesse enrolado ali, levando para trás de um biombo, já começando o tratamento.

- Por favor, aguardem lá fora, preciso trabalhar aqui... - disse, olhando o corpo esguio de Nana e dando um sorriso. - Vai ficar tudo bem, vou te curar rapidinho, você vai ver, onde dói?

Ele começa a curar Nana, ele tinha mãos de anjo, e, quando termina, já tinham passado no mínimo uma hora.

- Tentei o maximo que pude, mas não deu pra curar todas as feridas. Sectusempra, sabem. Passei uma pomada trouxa, vocês não imaginam como técnicas trouxas são úteis nessas horas... - ele retira as luvas e vai até uma pia ali perto, lavando as mãos. - Podem visitá-la, mas com licença, eu vou em Hogsmeade resolver uns assuntos... - disse, mas o rosto de poucos amigos que Kaileena fez não deixou com que ele andasse. Ele olhou para ela, como se perguntasse se tem algo de errado ali.

39 Re: Enfermaria em Qui Ago 20, 2009 11:29 pm

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Kaileena olhava a menininha com um carinho extremo, Agatha do seu lado preocupada. Quando o curandeiro chegava Kaileena o olhava pegar a menina e Nana não queria soltar sua mão fazendo a professora ir com ela. Logo o curandeiro pedia que ela saísse Kaileena não queria, não queria sua menininha sozinha ali de forma nenhuma, mas precisava.

-Eu to aqui meu anjo já eu volto e fico com você fica calma.

Kai saia e ficava do outro lado do biombo com Agatha preocupadíssima andando de uma lado para o outro agoniada. Bella dormiu nos braços da mãe depois de mamar ali mesmo e Kai não sentava um minuto sequer ate que o Curandeiro voltou. Agatha ficava sentada com a filhinha e kai parava exatamente a frente dele depois que o curandeiro já queria sair como se corrersse. Ela não sentiu algo bom com aquela ação dele.

-Porque toda essa pressa Isaac?- Desde a época em que estudaram juntos ela não o chamava por aquele nome- Eu preciso do seu parecer da situação para passar por escrito para a direção.Quando vou poder tirar minha filha daqui?

40 Re: Enfermaria em Qui Ago 20, 2009 11:37 pm

Dr. Isaac Deacon

avatar
NPC
NPC
Isaac olha para Kaileena, irritado.

- Escute, eu tenho um encontro "Kai-enkaiada", hoje é minha folga e minha enfermeira estará disponível para tudo o que precisarem. E o que diz respeito à direção diz respeito à direção, não a você, reles professora, pois eu é quem administro; minha enfermaria é plenamente capaz de cuidar dos feridos enquanto estou fora; e eu é quem cuido dos prontuários, não vou ficar obedecendo uma pseudo-mãe que acha que manda em alguma coisa.

"Aliás, Professora Harumo, muito conveniente... Pela segunda vez você me traz um aluno sangrando ferido por sectusempra, talvez algumas autoridades competentes estivessem interessadas em fazer alguns "priori incantatem" na sua varinha. Pena que não sou eu quem pode fazer isso, senão eu já estaria fazendo neste exato momento. O que você estava fazendo ao rodear a floresta proibida naquela noite? Porque tinha todo aquele cansaço? Porque não curou mesmo com uma poção potente para energizar? Acho que até uma batata sairia pulando se bebesse aquilo.

"Estranho. Muito estranho.


Deacon estreita o olhar para Kaileena.

41 Re: Enfermaria em Sex Ago 21, 2009 12:32 am

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Não foi Kaileena que respondeu a Deacon, foi Agatha que se levantou com um sorriso sínico no rosto e falou em tom de voz duro.

-E eu sou um espantalho parado aqui nesse lugar Deacon? Esqueceu que sou vice-diretora dessa escola e tenho quase os mesmo poderes do meu marido e alem do mais eu que estou cuidando do caso da investigação do torturador e as noticias para os pais de alunos que me inquirem sobre o fato?- Ela se levantava e com a filha nos braços e encarou. Seu tom de voz era baixíssimo e ela não mudava seu tom de segurança e sorriso típico de Sonserina que era.- Alem do mais quem pode lançar acusações aqui são os Aurores, e segundo quem encontrou a senhorita Windsor foi um aluno e eu que mandei chamar Kaileena, então contenha sua língua ao lançar acusações.

Agatha falava seria enquanto Kai sequer se alterava enfiando a mão no bolso e abrindo um documento. Ela olhava Deacon sorrindo tranqüila.

-Desculpe-me corrigi-la minha cara Agatha, mas agora ela é a senhorita Harumo Takeku. - ela mostrava um documento a Deacon sorrindo -Eu não sou uma suposta mãe, meu caro eu sou A MÃE de Anabelle, os documentos de adoção chegaram para mim essa manha e essa é a certidão de nascimento dela. Agatha poderá mudar as informações dela no colégio para mim assim que possível e eu me torno a representante legal dela aqui e com o direito de exigir mais informações sobre minha filha e o tratamento dela quando eu quiser! Agora quanto a minha fraqueza, eu tenho meu medico bruxo particular para cuidar de mim, não preciso de sua opinião sobre meu estado de saúde e se esta tão interessado em saber se eu tenho algo com esses ataques tudo bem. Quando os aurores aparecerem Agatha pode pedir que avaliem minha varinha, assim o senhor curandeiro com mania de investigador se satisfaz, mas pode ter certeza, se fizerem averiguação da minha varinha eu vou por os meus contatos todos para fazerem isso com todas as varinhas dessa escola, começando com a sua senhor...- ela falava sarcástica- agora senhor quando eu vou poder levar MINHA FILHA dessa enfermaria e cuidar dela?

42 Re: Enfermaria em Sex Ago 21, 2009 10:21 am

Robert de Boron

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Robert vinha logo atrás das professoras que entraram na enfermaria sem perca de tempo, ele sentiu uma grande culpa inexplicavel, quando viu a menina sofrendo por causa dos machucados, seu rosto havia sido molhado pelas suas lagrimas.
Para tentar disfarcar Robert sai da enfermaria assim que Deacon pediu, ele ficou distante das professoras um tanto cabisbaixo a apreencivo quando começou a escutar uma discursão entre Deacon, Agatha e Kaileena, ao escutar todos os absurdos que o curandeiro falava Robert sem perca de tempo entra no meio da discurção sem ao menos pedir licença e sem ao menos se ligar para sua condição de aluno, pois a situação pedia uma ação rapida de alguém mesmo que fosse dele. Robert olha pra Kaileena que estava mais aflita e preocupada do que qualquer outro ali naquela sala, com toda a razão.


-Professora Kaileena se a senhorita quiser podemos levar a garota para outro hospital meu pai trabalha no ministério e sabe de alguém que pode cura-la rapidamente é melhor do que ficar passando raiva com o senhor Deacon que mal parece ter sensibilidade pra entender a gravidade do problema.

Robert olha para Deacon com um olhar de raiva não entendia como ocurandeiro poderia ter agido daquele jeito com Kaileena, ele já não conseguia mais segurar o que parecia estar entalado na garganta ele se vira para Deacon, sem se importar se era apenas um aluno ou não se pos a falar.


-Senhor Deacon não se invergonha do que esta fazendo? Quem você pensa que é para falar desse jeito com a professora que esta preocupada com o estado da sobrinha, o senhor não tem coração?


Indignado com o que estava acontecendo Robert sai da enfernmaria e se dirije ao jardins de Hogwarts


{Indo para os Jardins de Hogwarts}



Última edição por Robert de Boron em Ter Ago 25, 2009 2:15 pm, editado 2 vez(es)

43 Re: Enfermaria em Sab Ago 22, 2009 8:54 pm

Dr. Isaac Deacon

avatar
NPC
NPC
Deacon olhou com curiosidade para Agatha, o olhar estreito, aproximando-se dela, ficando há centímetros de seu rosto. Tombando a cabeça um pouco para o lado, ele diz com calma:

- Ah, é verdade Agatha... Você tem QUASE todos os poderes que o Diretor Wise... Pra você ter todos, ele precisa não estar aqui. Hoje é meu dia de folga e eu tenho algo importante para enviar no correio coruja. Se vocês não têm vida pessoal fora do castelo, podem saber que as outras pessoas tem uma vida "além-Hogwarts". E, se levaram o meu comentário como uma acusação, não posso fazer nada se o capuz serviu.

'Eu sou diligente, os procedimentos de cura já fiz, eu sou o Curandeiro aqui e eu tenho autonomia no meu trabalho. Eu farei o relatório quando julgar conveniente e, Agatha, recomendo que você use uma de suas atribuições de VICE diretora e dê uma lidinha nos estatutos da escola. Em caso de urgência, eu tenho que apresentar DENTRO DE DOIS DIAS o quadro do paciente. Eu não vou ficar colado nessa enfermaria o dia inteiro só porque vocês gostam mais dessa aluna. Britney Langdom estava mil vezes pior do que essa menina aí.

'Vocês não têm conhecimento porque não são formadas nesta área, mas temos que esperar a situação estabilizar para podermos apurar o quadro. Agora, se vocês estão duvidando do meu trabalho, tragam o obstetra melhor que o dinheiro pode pagar e conte aos outros pais porque alguns alunos têm atendimento especial. Ah! Me esqueci... Isso já está normal nessa escola, sabe... Com essa coisa toda de Liga Ministerial e Liga Comunal...

'Vocês não precisam de um curandeiro. Vocês precisam de um psiquiatra.

'E você não poderá levá-la, ela está sob observação. Como familiar, por favor, retire-se e deixe o organismo de sua filha se recuperar, se é que você é mãe além do papel.

'Com licença.


Ao falar de Kaileena ser 'mãe além do papel', Deacon estava tão alterado que gotículas voavam enquanto ele vociferava. Ele virou-se para sua enfermeira, que olhava Deacon vermelho arrumar os fios de cabelo com uma impaciência danada.

- Você sabe o que fazer.

Com o rosto bondoso, a mulher se aproxima das professoras.

- Por favor, apenas uma pode ficar...

Então Deacon dá de cara com aquele garoto idiota lhe cobrando coisas estúpidas. Ele não responde como deveria, apenas respira fundo e fala, totalmente sem paciência:

- Se vocês têm coração, deixariam minha enfermeira trabalhar. A intervenção curandeirística já foi feita, agora nos resta esperar a garota reagir ao tratamento.

Ele chega perto da porta e vira-se de costas, então olha para Kaileena.

- Quer brincar de auror, Kaileena Harumo? Dê uma olhada nas iniciais que o torturador cravou nas costas de sua filha. - ele dá as costas e vai embora.

44 Re: Enfermaria em Sab Ago 22, 2009 10:08 pm

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Agatha não moveu uma única linha facial quando ele disse aquilo e simplesmente riu da cara do curandeiro o achando patético. Kaileena bufou de raiva igual quando era adolescente e olhava ele sem tirar o jeito duro. Quando era nova o socaria alia mesmo mas agora com auto controle redobrado só o olhou de longe muda. Agatha porem quando ele deu as costas soltou uma leve risadinha e como boa sonserina alfinetou.

-Cuidado com a mão pesada. Nem toda mulher confunde o lobo mal com o príncipe encantado como a Aretha!

Kaileena não agüentou e virou o rosto rindo e cobrindo a boca com a mão enquanto Agatha se levantava e ia caminhando devagar ate ela com a filha nas mãos tocando o ombro da amiga com paciência e sussurrando.

-Ele vai ter seu dia amiga... Ele vai pagar por tudo que já nos fez. Vou levar minha nenêm, venho visitar sua filhinha outro dia e ver se ela viu algo novo nesse ataque assim que acordar. Parabbens pela filhinha nova, ela vai ficar boa.

Carinhosamente Agatha beijou a testa da amiga que apenas sorriu doce. A vice-diretora então saiu da enfermaria seguindo direto para seus aposentos, estava cansada e só queria cama. Kai então se voltava para a área onde estava Nana e entrava parando logo ao lado do biombo vendo a marca em suas costas. A professora nesse momento apenas fechou os olhos e balançou a cabeça em negativo pensando alto com ela mesma.a

-Ele pensa que me engana...

Kai então seguiu ate a enfermeira e somente sussurrou algo para ela voltando ao lado de Nana que dormia tranqüila agora. Ela se aconchegou numa cadeira e ficou ali do lado da filhinha ate que ela acordasse.

45 Re: Enfermaria em Dom Ago 23, 2009 10:01 pm

Dr. Isaac Deacon

avatar
NPC
NPC


- Deacon, estou saindo para minha folga. Vou ao...

- Debbie, eu não quero saber onde você passa suas folgas! - resmungou Deacon, sem tirar os olhos dos pergaminhos onde escrevia os prontuários dos alunos.

- Hummmm! Alguém está azedo hoje! Por Merlim, essa menina tem que vir logo pra cá, antes que você tenha um infarto! - Debbie pega seu casaco de frio e sai da enfermaria, ouvindo Deacon reclamar:

- Ela não vai voltar! Já falei que não vai! Está com raiva!



Deacon estava fazendo os malditos prontuários dos alunos. Dores de cabeça... Febres... Chiliques sempre durante as aulas. O que eles não faziam para ficarem fora de sala de aula? Se fossem aplicados, seriam melhores bruxos e deixariam Deacon em paz...

- Ok. Volto amanhã. Boa noite - diz Debbie, a voz macia tentando acalmá-lo, e vai embora.

Pela manhã, a garotinha ovelha, Anabelle, tivera alta e estava descansando nos aposentos de sua mãe, Kaileena. Filiação não era um assunto que Deacon gostava muito de tratar. Ele então resolve esquecer aqueles prontuários e ir trocar suas ataduras da perna que já estavam passando da hora. Ele curava tanta gente o dia todo que acabava ficando cansado para curar a si mesmo. Era pura preguiça. Agora sim ele precisava de uma enfermeira, e a maldita Debbie estava sabe-se-lá-onde... Erro dele: ele mesmo não quis ouvir.

Droga, ele estava tão irritado que não conseguia se concentrar em nada!

Com dificuldade, ele vai mancando pela enfermaria e se joga em uma maca, assentado, ele aponta a varinha para a perna e os curativos saem instantaneamente. Com outro movimento de varinha, as poções e outros medicamentos começaram a se movimentar e iam na direção da perna de Deacon. A ferida era enorme, ia demorar bastante tempo para cicatrizar, e com magia ele ia ordenando a troca do curativo.

"Fogo mágico... Só não é pior do que fogomaldito..." - pensa, enquanto desejava que fosse uma perna quebrada. Pelo menos conseguiria consertar na hora.

46 Re: Enfermaria em Dom Ago 23, 2009 11:48 pm

Marina Angela

avatar
Não entendeu o motivo do abraço forte que Debby lhe deu quando chegou na porta da enfermaria. Falou algo sobre estar atrasada, sobre ele ter estado insuportável a semana inteira e sobre uma queimadura. A profusão de informações a deixaram confusa, e só conseguiu acenar para a moça que já descia o primeiro lance de escadas.

Parou com a mão a caminho da porta. - Entrar e devolver as vestes que trazia dobradas junto ao peito e nunca mais colocar os pés ali ? Entrar e vesti-las como se nada houvese acontecido e continuar seu aprendizado ? - A única certeza era de que entraria.

Remoeu por dias as palavras, os gestos e sentimentos da última noite que discutiram no corredor. Chegou a conclusão que toda a aquela tormenta fora desencadeada quando ela falou do roubo do chapéu seletor. Ele falou que não poderia ajudá-la e ela precisava saber o porquê.

Enquanto ele estava de costas para a porta, cuidando de alguma coisa sentado em um maca, entrou e se dirigiu ao banheiro para trocar de roupa. O que encontrou ali a deixou confusa. O cheiro de queimado era forte no ar, e roupas escurecidas estavam abandonadas no chão. Poções em abundancia estavam espalhadas sobre a pia e o móvel ao lado da banheira. Trocou de roupa e saiu rápido.

- Isaac - não conseguiu conter o grito de desespero, e correu para ele assim que viu o que ele tratava - o que aconteceu com sua perna? - Livida e suando frio, o estomago completamente embrulhado. Nem quando tio Louis errava o ponto do churrasco ela vira uma queimadura tão feia.


_________________

47 Re: Enfermaria em Seg Ago 24, 2009 2:07 pm

Dr. Isaac Deacon

avatar
NPC
NPC
Deacon não escutou Marina entrando na enfermaria, estava concentrado em reger com sua varinha a orquestra sinfônica que era aquelas poções abrindo e fechando, itens de cura movimentando-se no ar e espara-drapos sendo rasgados. Após retirar todo o curativo, o ferimento ficou aberto.



Quando Marina gritou seu nome, ele deu um pulo na maca e toda a orquestra se desmanchou num trágico final: o último som que procederam foi um "gran finale" de tudo se espatifando quebrado no chão.

Ele virou de costas para fitá-la e pegou o primeiro tecido que viu por perto para cobrir-lhe as peças íntimas. Amarrou nos quadris o próprio pano que cobria a maca.

- Marina? - ele estava surpreso. Não a esperava. Achava que ela havia o perdoado da boca para fora. Ela pergunta da perna. - Ah... Isso foi... Um pequeno acidente. Esqueci de usar pó de flu e pulei na lareira. - tenta.

Ele fica tenso. Tinha muitas coisas para dizer e nem acreditava que Marina estaria ali. Ele queria perguntar o que ela estava fazendo ali, mas pareceria que ele a estava mandando embora... Sem querer parecer indelicado, ele pergunta:

- Hum... Você está precisando de alguma coisa? Você está meio... Pálida. Está se alimentando direito? - ele anda até ela e puxa para baixo a parte superior da bochecha da garota, examinando se ela estava anêmica. Ele preferia usar técnicas trouxas para checar esse tipo de coisa - ainda mais em Marina, porque isso lhe permitia ter um contato físico com a garota, mesmo que fosse mínimo.

48 Re: Enfermaria em Ter Ago 25, 2009 11:48 am

Rei Yami

avatar
Grifinória
Grifinória
Rei abre a porta da enfermaria a tempo de ver o dr.isaac examinando Marina,e fala agitado sem parecer observar a cena.
-precisamos de ajuda aqui,o Robert desmaiou nos jardins.
Rei coloca o amigo na maca mais próxima e toca o braço de Marina,levando sua boca até os ouvidos da garota.
-você está bem?
A voz de Rei demonstra muita preocupação,tanto com ela quanto com Robert,mas ele prossegue.
-tenho a impressão de que isso tem algo a ver com o que houve ano passado,você poderia contar a Remideo o que aconteceu?
Rei pisca para Marina.
-ele parece ser confiavel e precisamos de todos dispostos a ajudar contra o vingador,não concorda?
Em seguida a essas palavras,Rei afasta o rosto e encara o Dr.
-poderia cuidar dele?não tenho idéia do que houve.

49 Re: Enfermaria em Ter Ago 25, 2009 8:40 pm

Satrissa Lautrec

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Post Atemporal

Satrissa entrou com passos rápidos, mas sem perder sua elegância, na enfermaria. Estava nervosa e agitada, ainda com suas roupas de peles de viagem. Logo se dirigiu à quem estivesse ali, em claro e bom som:

-Aconteceu algo grave aqui? - perguntou, inquirindo em tom de ordem, afinal, Satrissa era assim mesmo: mandava e desmandava em qualquer um, principalmente quando estava nervosa. Satrissa nunca perdia o seu tom superior. [b]-Há algo acontecendo que eu deveria saber????


_________________

50 Re: Enfermaria em Ter Ago 25, 2009 9:15 pm

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Post Atemporal



Kalieena estava sentada ao lado de Nana. Finalmente ela havia dormido depois de ter ficado um bom tempo gemendo baixinho chorando contando o que havia acontecido para sua nova mãe foi nesse momento que ela ouviu Satrissa entrando com todo aquele seu jeito autoritário e saiu de trás do biombo indo na direção dela e parando ao seu lado falando baixo em seu ouvido.

- É melhor melhorar o tom Satrissa, tem uma aluna machucada tentando se recuperar, ela vai se assustar com esse seu jeito autoritário.- Ela olhou para ela séria sem mudar o tom baixo.- Anabelle foi atacada pelo mascarado. Precisamos conversar.

Ela falou seria esperando que ela seguisse.



Última edição por Kaileena Harumo em Qua Ago 26, 2009 1:15 am, editado 2 vez(es)

51 Re: Enfermaria em Ter Ago 25, 2009 9:36 pm

Cassio Rommanoff

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Remideo chegara com Rei e Robert à enfermaria, quase ao mesmo tempo que Satrissa. Mas, mesmo com a entrada da Professora, Remy pôde ver Rei cochichar algo no ouvido de Marina e olhar para ele, e Remy podia imaginar o que fora...
Remideo queria obter informações sobre aquele estranho desmaio e, com o consentimento de Rei, agachou-se próximo à Marina.
-Oi Mari, você pode contar alguma coisa sobre o desmaio do Robert?
Mas a garota lhe disse que aquele momento não era oportuno, e Remy devia consentir: ele não o era...
-Tá certo, a gente se fala depois então...
Remy, pela cara do amigo Robert que ele merecia uma explicação. Mas não ali, na enfermaria, em um lugar reservado e longe confusões...

52 Re: Enfermaria em Ter Ago 25, 2009 11:42 pm

Marina Angela

avatar
off

remi, por favor , nao coloca palavras na boca da minha personagem, eu agradeceria.


_________________

53 Re: Enfermaria em Qua Ago 26, 2009 1:18 am

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
OFF: Post entre Kaileena e Satrissa é ATEMPORAL!

54 Re: Enfermaria em Qua Ago 26, 2009 11:50 am

Marina Angela

avatar
O ruido estrondoso foi só uma moldura ao som do seu coração, enquanto observava a perna dele. Precisou de esforço para conter a náusea provocada por aquela visão. Mas se ela queria continuar ali na enfermaria com estagiária - e disso ela tinha absoluta certeza de que queria - precisava logo controlar seus impulsos de nojo.

Ele foi mais rápido, e ignorando a bagunça toda, notou que ela suava frio e empalidecia. Realmente ela andava se alimentando mal. Seu estômago não andava aceitando muito bem a comida. Mas morreria antes de admitir isso a ele. Não suportava quando ele a olhava como agora. Preocupado. A pouco descobrira uma outra chama no olhar dele, e mesmo sem ter noção de como acendê-la, era desse olhar que ela sentia falta agora.

- Esta tudo bem Isaac - afatou-se dele delicadamente, só agora percebendo que ele se cobrira todo pudico. Como se ela não estivesse estado naquele corpo. - E ele no dela - a cor voltou as suas faces com a lembrança. Ao menos era descente da parte dele ter feito isso. Um pouco tarde demais, mas ainda assim, educado. - Foi só um mal estar passageiro. Já passou - rubor corroborando com a mentira deslavada - afinal penso que vou ver muito disso - apontou para a queimadura - enquanto estiver aprendendo aqui.

Baixou os olhos. Não tinha certeza se ele a queria ali. Mas não podia perder essa chance. Mesmo que ele a odiasse, ainda assim valeria a pena ter aprendido com ele.

- Que tal você me deixar ajudar, enquanto ensina como fazer esse curativo? Onde estava com a cabeça, quando foi esquecer logo do pó de flu? - Riu um pouco para amenizar o clima do ambiente. O som cristalino vibrando para longe as energias ruins que estavam por ali. Queira passar a mão nos cabelos dele e consolar. O instinto materno falando mais alto. E ela andava tão emotiva nestes dias. Mas não ousou. Não depois do acontecido no corredor, na outra noite.

Olhava fascinada o trabalho dele e anotava mentalmente tudo que precisava ser feito. Ele não saiba ainda, mas ela tinha intenção de vir todos os dias trocar aquele curativo. Isso se ele permitisse.

Foram interrompidos pelos colegas que entravam arrastando Roberto outra vez. Outra vez? Eles dariam um par em tanto. Ela e Robert andavam desmaiando demais ultimamente. Correu para ver o que havia acontecido.


-você está bem?


Ficou lisonjeada com a preocupação genuina que ouvido na voz de Rei. Sinalizou afirmativamente com a cabeça enquanto ajudava a acomodar Robert em uma maca.

Sabia o porque dele estar assim. - Deveria falar para Isaac? O rapaz que ainda não conhecia pareceu curioso, mas entendeu que não era para esclarecimento. Mais tarde contaria tudo a ele.

Afrouxou a gola da camisa de Robert para ele respirar melhor e começou os procedimentos básicos, que tanto vira o curandeiro iniciar, enquanto aguardava sua intervenção.


_________________

55 Re: Enfermaria em Qua Ago 26, 2009 8:10 pm

Satrissa Lautrec

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Post Atemporal

Satrissa ficou assombrada. Sua expressão confusa, raivosa, temerosa e angustiada estava evidente.

Ela tentaria passar, mas viu que Kaileena estava ali para impedí-la.

-Eu quero passar. Vou analisar a aluna. - disse, mantendo seu tom autoritário que indicava que se Kaileena se mantivesse à sua frente, ela passaria por cima.


_________________

56 Re: Enfermaria em Qua Ago 26, 2009 8:23 pm

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
ATEMPORAL

Kaileena via o estado que Satrissa ficava e não mudava sua expressão. Sua voz soou baixo e ela olhava a outra professora nos olhos dando um passo a frente e inclinando de leve o corpo tocando seu braço.

-Ela está dormindo, o que tinha de ser analisado já foi. Nana precisa descansar minha cara, não de ver alguém agoniado como se apresenta ne frente dela. Reitero, nos precisamos conversar agora!

A japonesa então encostou mais na loira e sussurrou uma coisa em seu ouvido a olhando seria.

57 Re: Enfermaria em Qua Ago 26, 2009 8:34 pm

Satrissa Lautrec

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Post Atemporal

Satrissa se mantém na posição autoritária, e seu olhar feroz mantém a expressão de ordem e raiva. Mas a professora japonesa se aproxima, e fala em seu ouvido palavras que fizeram seus olhos brilharem. De desespero e insegurança.

-Você realmente não sabe de nada. Deixe-me passar.-falou, continuando com o tom superior de comando.

Não interessava nada no momento para Satrissa, e uma japonesa (ridícula, na opinião de Satrissa), não a impediria de continuar.


_________________

58 Re: Enfermaria em Qua Ago 26, 2009 8:45 pm

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Kaileena a olhava sem perder a postura quando pegou no braço de Satrissa. A professora mantinha uma postura tão altiva quando a de Satrissa, e de uma magnificência ainda maior do que a dela. Mesmo sem apertar a loira podia sentir a força da mão da professora a enlaçar seu braço.

-Nana está descansando você não quer que ela passe mal novamente. Você vai vê-la, mas não agora Satrissa, se acalme, por favor, ou eu vou ter que segura-la e levá-la daqui. Eu tenho certeza que não quer ficar nessa briguinha e fazer mais mal a ela do que já foi feito não é? E você deveria me ter como uma amiga dizendo o que estou lhe dizendo e esfriar sua cabeça!

59 Re: Enfermaria em Qua Ago 26, 2009 9:03 pm

Satrissa Lautrec

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Post Atemporal

Satrissa não disse nada, apenas saiu para o corredor enfesada, afinal, não queria acordar Anabelle. Quando chegou no corredor vazio do lado de fora da Enfermaria, disse:

-Por que precisamos conversar? Não, não me diga, antes quero saber: há quanto tempo ela foi atacada? POR QUE EU NÃO FUI AVISADA? Será que ninguém me informa nada? - não, ela não deixaria seu tom de lado...


_________________

60 Re: Enfermaria em Qua Ago 26, 2009 9:15 pm

Kaileena Harumo

avatar
Professora de Hogwarts
Professora de Hogwarts
Kaileena seguia com ela e a olhava com uma expressão incisiva e fria.

-Não grita, têm doentes aqui e não quer que os outros vejam seu desespero aqui quer? Não quer que quem não gostam de você riam sobre o seu descontrole. Abaixe o tom antes de tudo Satrissa, você não esta conversando com uma de suas empregadinhas e eu sou a única que quer te ajudar agora!- Kai a olhava nos olhos e suspirava falando baixinho.- Aconteceu a pouco mais de duas horas, um aluno e Agatha a achou no lago. Tentamos abafar o choque do estado dela, eu pedi que não fosse contado a ninguém já que sou a responsável legal por ela e queria que ela tivesse descanso antes de interrogatórios. Vai ficar mais calma agora Satrissa. Eu não quero que ninguém a veja enquanto ela não puder aliviar-se da dor que esta sentindo.

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 4]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum