Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Risadas na sombra

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Prezado livro de memórias, pois diário é coisa de menina e ia piorar minha fama aqui na escola...

Eu sou agora um livro de memórias?

Esta era sua função original, livro.

Mas, não vou me deter de comentar.

Tudo bem, mas agora me deixe desenvolver meu pensamentos, posso?

Ok.

Esta é a terceira noite que eu não durmo direito, que eu fico no banheiro para que a luz da magia Lumos não incomode meu colega de quarto, a sensação é como uma fornalha nuclear no coração do sol, minhas idéias correm furiosamente, e a cada momento eu tenho uma iminência como se fosse meu primeiro e último momento.

Eu tenho formulado equações, exercícios teóricos, expressões de irrealidade, de mágica, formuladas em um papel, mas eu sei que elas funcionam, eu só preciso estar fora dos muros deste lugar...

Eu não deveria estar pensando nisto, não deveria ser capaz de escrevê-las, mas eu parei de tentar encontrar lógica neste padrão e simplesmente escrever.

Talvez eu esteja ancioso com as mudanças que estão e estarão acontecendo, talvez eu realmente só seja estranho.

Todos iriam rir de minhas teorias, como já riram no passado, falaram que não era assim, que fomos construídos para ser assim, que não deveríamos nos preocupar com isto, que somos apenas humanos...

Eles me chamam de estranho, por que são gentis demais para dizer o que realmente pensam. Eles me acham louco, alienígena demais para sua pequena realidade.

Talvez eu seja.

Mas eu sei o que eu escrevi, eu sei que funciona, eu sei o que eu consegui, como esquivar dos maiores paradoxos, como programar um computador para sonhar, como plantar vida em mundos, como escrever um nome que não mais existe, isto não é ilusão ou mentiras.

Talvez no fim eles estejam certos.

Eu chorei quando eu vi minhas equações tendo erros infantis.

Talvez eu só seja isto, uma criança...

Ou talvez apenas mais um cálculo, me mostre a verdade, eu sei que posso fazer tudo o que teorizei, e não, eu não sou louco, talvez nenhum deles estivesse certo no fim das contas, e toda está disputa material de poder deste lugar vai parecer pálida, eu vou mostrar para todos eles.

Para todos eles...

Se apenas eu conseguisse olhar, souber o que falta nesta equação, eu pudesse salvá-la, eu a vi apenas uma vez nos olhos de uma amiga, mas seus olhos, eram tão intensos, com tanta paixão pela vida, tão lindos....

Você não elevou a sétima potência.

A sétima.... potência?

Sim, SIM é ISTO!!!! Tão simples como a rosa de Paracelso, está pronto, desta vez eu não serei detido, eu vou conseguir, mesmo que leve tempo eu vou deter o inevitável, ela não precisava ter morrido.

E eu nem sei seu nome.

Memento Mori. Se lembre, tu és mortal.

Eu não vou me deter, eu só preciso ver o sorriso daquela alma.

Mais uma vez.

E então por fé e lógica, por razão e emoção eu saberei QuE EU EstOU CerTO.

Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Nenhum comentário.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum