Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Proximidades do Lago Negro

Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 6]

1 Proximidades do Lago Negro em Seg Dez 15, 2008 3:30 pm

Administrador

avatar


O Lago da escola é negro e esconde as mais maravilhosas criaturas, inclusive os sereianos e a Lula-gigante. Os alunos costumam passar suas tardes de folga ali, de preferência à sombra de uma bela árvore.

No lago que no inverno parece um metal gelado pode ser observado dos jardins e das janelas do castelo, com pedras de cascalho narutal que cercam as beiras do lago, e enormes Arvores com sombra fresca, o Lago Negro é uma area de aspecto selvagem, depois da Floresta Proibida, longe dos cuidados que os Jardins recebem, as proximidades do Lago Negro é uma otima pedida para pessoas que desejam esquecer de Hogwarts, pensar que estão em um belo campo, e descançar, se desligar, de tudo e todos.

http://incantatem.forumeiros.com

2 Re: Proximidades do Lago Negro em Seg Set 20, 2010 9:31 am

Narrador

avatar
Narrador
Narrador
Os últimos raios de sol caíram, a lua começava a aparecer alta no céu, a neblina começava a ficar densa, e as carruagens trazendo os alunos chegavam ao pequeno porto na margem do Lago negro, agora faltavam 2 ou 3 quilômetros lago a dentro para se chegar em Hogwarts.

As carruagens param, os alunos e os dois professores descem, e começam a se organizar dentro das balsas, 5 pessoas em cada balsa era a capacidade máxima de carga, haviam varias balsas na margem.

Quando todos embarcam as balsas começam a se movimentar sozinhas, como se algo mágico as guiasse pela densa neblina até o castelo.

No caminho, era visível que vários pedaços de pedras enormes do antigo castelo ainda jaziam dentro do lago, pois era visível a sua presença mesmo com a densa neblina, o caminho apesar de curto, não era fácil e os pedaços de pedras no meio do caminho dificultavam mais ainda as manobras das balsas, varias vezes as balsas se moviam quase virando.

Porem no meio do caminho, algo estranho acontece, bolhas enormes vindas de dentro do lago começam a atingir a parte de baixo das balsas fazendo elas balançarem mais que o normal, em poucos instantes todas as balsas estavam viradas e afundando com aberturas em seus cascos, e os alunos e professores que faziam a viagem dentro do lago extremamente gelado e perigoso.


De repente se escuta um grito! Um dos alunos estava sendo puxado pelas pernas para o fundo do lago, ninguém conseguia ver, apenas escutar os gritos de socorro, até que tudo volta a ficar calmo novamente.

OF______________________
Quero que vocês descrevam como foi a viagem na carruagem, o que vocês sentiram ao ver os pedaços de pedras dentro do lago negro, se é que viram, e descrevam também a queda na água e como se salvaram, ou se permanecem dentro da água.

PS: O aluno que foi puxado já foi previamente avisado, ou seja a interpretação dele deve ser diferente, deve conter a hora em que foi puxado para o fundo do lago e suas sensações.

3 Re: Proximidades do Lago Negro em Ter Set 21, 2010 1:19 am

Makie Otono

avatar
Fucionario de Hogwarts
Fucionario de Hogwarts
“ Kuso( Droga)... por que eu tenho que viajar com tantas pessoas assim? É tão desconfortante ter pessoas tão próximas assim, todas tão estranhas... tão....”

*longo suspiro*

“ só espero ter um bom ano letivo.... “

Makie havia entrado na carruagem, e então com os outros alunos, esperara até que as portas se abrissem novamente, e lá estava ela, de frente para um lago negro todos os alunos subiam nas balsas , a pequena se encaixou num grupo desfalcado e seguiu junto com os demais, dentro de uma balsa, cruzando o lago.....

“ nani?”

A jovem escutava algo estranho, seus olhos vasculhavam o redor para tentar ver de onde vinha o barulho, quando então a surpresa, um bolsão de ar emerge do lago fazendo a primeira balsa virar, em consequencia, as demais também viraram por conta do mesmo efeito, makie tentava se equilibrar, até que a pressão da bolha empurrara a balça , fazendo a jovem se desequilibrar e cair na água, encolhida , seus braços envolviam sua cabeça para que as pedras não a maxucassem , mas sentiu o joelho sofrero impacto contra uma dessas pedras, dentro da água, a menina sentia um pânico tomar conta de seu ser, mas apenas respirou, não era momento para perder a cabeça, ou então não conseguiria sair dali, seu joelho doía, e não sabia a gravidade de seu maxucado, a água estava fria , fria demais, ensopando seu uniforme, o que a fazia tremer...

Sua respiração acelerava, seus olhos lacrimejavam pelo pânico, seus dedos e pés logo ficariam dormentes pela água fria, tudo que pensava era como sair dali, as balsas haviam sido perfuradas por alguma coisa a jovem então começa a procurar pedaços da balsa para que pudesse subir em uma, até que todos escutam um grito e então uma calmaria retorna, o que havia acontecido? Alguém provavelmente havia sido pego, então qualquer um poderia ser pego também, makie então tateava com a mão esquerda sobre seu uniforme até encontrar sua varinha, rapidamente ela a puxa brandindo e apontando sua varinha para uma das pedras e então recita um dos feitiços de transmutação

– Glisseo

Makie esperaria a pedra se transformar em uma superfície achatada, e então subir nela, para ao menos escapar da água gelada

4 Re: Proximidades do Lago Negro em Ter Set 21, 2010 11:03 pm

Vinicius Carmilium

avatar
Grifinória
Grifinória
Vinicius estava no fim barco meio que isolado pois ainda estava constrangido com sua perca no confronto com o Andrew, quando derrepente sente um empurrão no fundo do barco que o faz cair na água ele nada emerge olha para os lados e ver o tempo nublado então ele mesmo com o braço machucado nada para o lado quando derrepente ele esbarra numa pedra então ele sobe encima dela diz o seguinte
"Lumus maxima"
E tenta avista alguem para ajudar.

5 Re: Proximidades do Lago Negro em Qua Set 22, 2010 1:36 pm

James Winchestter

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Estava cada vez mais perto do castelo. Havia algumas pedras dentro do lago, era realmente emocionante ver aquelas pedras, provava que realmente tinha acontecido, a guerra, James só tinha seis anos quando ouviu o boato que tudo isso aconteceu, a principio não acreditava, mas naquele momento tudo estava provado.
Dentro de sua balsa James colocava a cabeça para fora da balsa, afim de ver mais daqueles resto do castelo - Lumus - Já estava ficando escuro, e queria mais visibilidade de dentro do lago, algo estava se mechendo lá dentro, não conseguia dizer direito o que era, a coisa estava chegando cada vez mais e mais perto da sua balsa, até que chegou a superfície, era somente uma bolha, mas era muito grande, na verdade, enorme. Não demorou muito para ouvir gritos, James virou-se algumas balsas estavam quebradas, muitas pessoas estava na água em pânico. Sua balsa também se quebrara, James estava na água, suas vestes estavam totalmente molhadas, ainda tinha alguns pedaços de madeira quebrada perto dele, dava para subir em cima de algum pedaço - Accio Madeira - O pedaço era grande suficiente para ele subir em cima.



Última edição por James Winchestter em Sab Set 25, 2010 5:39 pm, editado 2 vez(es)

6 Re: Proximidades do Lago Negro em Qua Set 22, 2010 3:01 pm

Andrew Foster

avatar
Grifinória
Grifinória
-Andrew

xx
August, 2070.
Restaurando uma balsa

On.

Ao sair da estação guardou seu precioso broche no bolso, aquilo lhe trazia inúmeras lembranças da infância, só o deixava entristecido o fato de nenhuma promessa do passado ter durado muito. Um grande baque embaixo da balsa fez o garoto segurar-se firme num encosto qualquer. – Deve ter sido apenas uma marolinha. – avistou tijolos velhos e repleto de musgos boiando no fundo e na superfície do lago, seriam os restos da escola na grande batalha que os bruxos tanto comentam por ai?

- Que horror. – algo estranho começou a borbulhar na água, quando Andrew se deu conta do ocorrido já estava todo molhado dentro do lago, um grito agudo ecoou por todo o lago negro, quem seria? – Meu broche! – Colocou a mão no bolso e não sentiu o pequeno brochezinho triangular, seus olhos ficaram vermelhos e as lagrimas já começavam a escorrer pelo seu rosto. – Cadê o broche! Cadê o broche? – Ao mesmo tempo que gritava, soluçava em desespero. – Accio Broche! – avistou-o boiando a uns dois metros de distancia.

-Não posso perder o broche! – largou a madeira e afundou, fazendo forças com os braços logo voltava a superfície com um pouco de dificuldade, quanto mais se aproximava mais o broche se afastava, Andrew gritou ao receber um tijolo na perna por debaixo da água. – Volta... – sua boca tremia por causa do frio, o broche estava mais próximo. – Isso vem pra cá. – num grande impulso agarrou o broche e procurou algo no que se apoiar. – Não vejo nada com essa neblina. – Andrew avistou destroços de uma balsa, sacou sua varinha e mirou direção a elas. – Erecto! – as madeiras logo se juntaram, mas cairiam a qualquer momento. – Reparo! – agora sim, não teria riscos de quebrar novamente.

Andrew subiu na balsa, mirou a varinha para o céu. – Pericullun! – fagulhas vermelhas saíram da varinha e estouraram nos céus, Andrew pode ver rapidamente alguns alunos boiando na água procurando a onde se encostar. – Por aqui pessoal. – Agitou a varinha transfigurando o feitiço Lumus em sua ponta. Eram pessoas de mais que vinham até a balsa, cabiam apenas cinco. – Aqui, suba. – Andrew pulou da balsa dando seu lugar para uma garotinha, segurou a mão dela. – Não precisa ter medo, pega esse broche, cuida dele pra mim? – Ela fez um sinal positivo com a cabeça. Sua boca tremia tanto de frio que a garotinha mal conseguia falar.


STATUS Post sixteen.
TAG ---
LOCATION Lago Negro.
NOTES ---

7 Re: Proximidades do Lago Negro em Qui Set 23, 2010 12:19 pm

Lyanne Xyeetnuut

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Lyanne estava encantada com tudo. Primeiro pela surpresa que seu tio havia feito a ela. Era realmente uma surpresa, ou ele era encarregado de ir sempre buscar os alunos? Essa duvida bateu na menina, fazendo com que o sorriso de seu rosto morresse aos poucos. Ela estava cercada pelas pessoas que conheceu no trem, e tambem estava a sua frente um outro professor.. Ela manteve-se quieta enquanto eles conversavam, seu tio não mudara nada, continuava a falar coisas sem nexo.. Hoje ela entendia porque seu pai falava tão mal do cunhado, talvez por não entender muito do que ele falasse.. Ela não saberia dizer ao certo.

As balsas chegaram e Grifo estava euforico. Ele em um salto balançou tanto a balsa, que se a menina não tivesse se segurado no ombro de James. Quando ela sentou sorriu sem graça.. e ficou a admirar a paisagem a fora.. Era uma mistura de terror com deslumbre, a menina estava com os olhos fixados, absorvendo tudo. As pedras, a agua escura, tudo.. Ela estava tão distraida, que não teve tempo de fazer nada ao cair na agua... Sua balsa tinha virado, e ela agora estava na agua extremamente gelada. Ao sentir o contato da agua com seu corpo, ela gritou. Sentiu os musculos se contraiam, sentia dor, e só para ajudar ela não sabia nadar..

Tentava a todo custo ficar na superficie, se agarrar a alguma coisa, mas o desespero começava a tomar conta de seu ser, o cansaço tomando conta e seu corpo ficando cada vez mais dolorido e pesado.. Lya foi afundando aos poucos.. Mesmo sabendo que tinha mais gente com ela ali, tinha a impressão que estava sozinha, que morreria ali. Um soluço e seu pensamento vai em direçao a seus pais.. saira de la, da bela e formosa irlanda, para morrer no meio de um lago gelado e desconhecido..

8 Re: Proximidades do Lago Negro em Qui Set 23, 2010 12:43 pm

Vinicius Carmilium

avatar
Grifinória
Grifinória
Vinicius escuta uma garota que grita e cai na água do seu lado quando ela caiu ele exitou um pouco pois pensava que ela iria voltar, ficou uns 5 segundos esperando quando viu que ela não tinha emergido pulou na água mesmo com o ombro machucado, com o lumus maxima conjurado e com sua varinha na boca ele mergulha tentando a resgata-la, mas foi inútil pois ele não consegue avista la e volta para a pedra e começa a gritar com a esperança que alguem o visse e foce o ajudar.
"Alguem aqui, ooo aqui!"
Seu braço doi então e se senta e tenta se concentrar no que fazer, escutar algo ou qualquer coisa parecida.

9 Re: Proximidades do Lago Negro em Qui Set 23, 2010 2:21 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
E então veio o impacto.

Ele se questionava sobre o porque daquela ilusão de ótica que fazia o castelo parecer naquele ângulo estar pegando fogo.

O impacto fez com que ele caísse na agua, e este foi o segundo 1.

No segundo 3 ele girou a varinha e lançou um feitiço atmosferico, para evocar a condição climática de uma tempestade de megacriometeoros, um tipo de tempestade mais fria que a chuva de gelo que é mais fria que a nevasca, mais fundo denro do lago de onde os alunos submergiam. Em contato com a água gelada, um grande bloco de gelo se forma, e por simples hidrodinamica o gelo vai emergir e fazer com que os alunos tenham uma platafroma de apoio.


Engorgio, aumenta proporcionalmente a plataforma no segundo 5, no segundo 10, ela atinge a superficie, com Ctaaciug segurando Lyanne no braço, segundo 11 ele está aplicando nela Anapneo, para limpar as vias respiratórias dela da água, e Lancarnum Inflamarae, para aquece-la.

Colocou a parte superior de seu robe nela e beijou sua testa para manifestar o quanto estava feliz que nada mais grave ocorreu com o pequeno anjo.

Enquanto contava os alunos, após ver o periculum lançado, no segundo 20 ele disse:

-Lancarnum Inflamare, para evitar hipotermia e Locomotor, para guiar a plataforma para a margem próxima ao castelo. Quem puder lançar, faça agora em conjunto!!!

Diz em um tom para não deixar discussão, para demostrar que sabia o que estava fazendo e dar confiança ao alunos. Ele aplica um feitiço cabeça de bolha em si e mergulha aos 27 segundos.

Ainda haviam uns poucos alunos lá em baixo.

10 Re: Proximidades do Lago Negro em Qui Set 23, 2010 9:39 pm

Marcella Silver

avatar
Sonserina
Sonserina
A última a embarcar. Parada ao lado da carruagem, demorou que alguém a colocasse em um dos bancos. Para sua felicidade o veiculo estava vazio e pouco precisou dividir o ar com outra pessoa. Perfeito. A realeza jamais se mistura com a ralé. Privacidade é um direito, não uma conquista.

Por sair por ultimo, chegou por ultimo nas barcas e sobrou apenas um lugar ao lado de uma menina com aparente origem oriental. Nunca conhecera ninguém desta espécie.

- Você pode sair agora, este lugar será ocupado por mim - ordenou para a jovem que nada entendeu. Sendo a ultima barca disponivel, ou ficava ali ou voltava.

Voltaria. Com certeza um lugar onde a existencia de empregados era nula seria de pouca aceitação por ela. Suspeitava da insanidade de seus pais ao envia-la a esse lugar. Tudo mudava de figura agora, tinha provas mais do que suficientes para interna-los no Saint Mungus.

- Professor - ergueu a mão tentando chamar a atenção de algum adulto responsavel para que este a colocasse de volta no trem.

- Senta ai e cala essa boca menina mimada- uma mão pesada e forte praticamente a jogou para dentro da balsa. Olhou de lado e viu um dos funcionarios da escola que estavam na estação. O tempo de colocar a mão no ombro onde batera contra o fundo da balsa e a mesma estava a meio caminho para o castelo. Visivel um olhar maldoso da sua companheira de viagem .

O que comeu no trem começou a mostrar que provavelmente estava vivo. O balanço da barca era horrivel. Sua cor mudou de palido para verde, e o olhar da moça ao lado nao foi dos melhores. Nunca uma Silver regurgitaria na frente de estranhos. Engoliu e respirou bem fundo. Os olhos marejando. Buscava o horizonte na tentativa de conter a nausea.

A fisiologia é majestosa e cobra seu preço. A unica coisa que deu tempo de pensar foi virar o rosto para não estragar seus caros sapatos de camurça da Córsega. Os nós dos dedos brancos denunciavam o esforço que fazia para se agarra a beirada do barco e escoar o conteudo estomacal para o interior do lago. Tontura e fraqueza se misturavam ao gosto amargo do fel que escorria de sua boca. Em um movimento mais ousado perdeu a noçao do assento do barco. Ou se movera rapido demais ou o barco que se movera.

O frio no rosto foi um conforto, a agua gelada lavou o vomito. Em fraçao de segundos estava dentro da água. Seu cabelo impecável devia estar horrivel.

Como fora desastrada em cair do barco. Voltou a superficie rápidamente a tempo de ver a agua se agitando e todos os futuros colegas se precipitando para dentro dela. Gritos e feitiços eram ouvidos por todos os lados e quando pensou em sair dali um puxao forte em sua perna e fez engolir muito gelo.

O ar sumiu e a dor lascinante dos pulmoes cedendo ao peso do liquido no seu interior a faria gritar se pudesse. Sentiu-se sendo puxada para a escuridao do fundo do lago e perdeu totalmente a consciencia ao se dar conta que seu vestido Valentino estava arrasado.

11 Re: Proximidades do Lago Negro em Sex Set 24, 2010 1:10 pm

Andrew Foster

avatar
Grifinória
Grifinória
-Andrew
**Outros**

xx
August, 2070.
Juntando-se aos demais

On.

-Pensa Andrew, Pensa. – Ao longo do lago pode ouvir uma voz masculina dando instruções, não sabia ao certo se eram mesmo instruções, pois a voz estava baixa e Andrew junto a balsa com alguns alunos, estavam bem longe do local, a garotinha que apertava sua mão com firmeza chorava de medo e de frio. – eu vou tirar a gente daqui ta? – prometeu. – deixe-me raciocinar... Hum... feitiço expulsório e de aceleração. – pensou e não fora uma boa idéia. – Se eu usar aceleração... Minhas pernas vão bater contra todas essas pedras numa velocidade terrível.

- Accio madeiras. – alguns destroços apareceram, usando o feitiço de transfiguração, Andrew adicionou um lugarzinho junto a balsa, deu um impulso e se sentou no lugar transfigurado, que agora estava colado ao barquinho. – Ta... Acho que agora vai. – virou para todos na balsa. – pessoal... É... Peço que todos se segurem firme. – todos atenderam ao seu pedido e Andrew usou o feitiço de acelerar na balsa, esta num pequeno tranco começou a percorrer o lago como se tivesse algum motor potente.

Ao percorrer alguns metros a balsa parecia ter subido em algo sólido, o frio aumentou e agora o barco deslizava numa gigante e grosa camada de... Gelo? – Pelo amor de Deus! Da onde veio esse gelo todo? – sacou sua varinha. – Me oriente. – apontou para direção da margem do lago direção ao castelo. – Ótimo! Lumus Máxima! – Uma forte luz saiu da ponta da varinha em tons amarelados, avistou mais alunos. – Protean! – Mirou na balsa que logo fora multiplicada. – Subam.

-** Locomotor!** –
Disse um dos alunos no barco. – **O professor disse para usarmos isso e o seguirmos até as margens do lago.** – As duas balsas se movimentaram e logo se juntaram ao restante da escola.



STATUS Post seventeen.
TAG ---
LOCATION Lago Negro.
NOTES ---

12 Re: Proximidades do Lago Negro em Sex Set 24, 2010 3:34 pm

Shiba Takeru

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Takeru voava como um raio para o Lago seus cabelos quase batiam no olho por que estava inclinado para a frente para pegar mais velocidade, parou de supetão quase caindo da vassoura quando viu seus alunos correndo risco, ao ver umas balsas quase chegando a margem disse com a voz cheia de energia.

-Geminio,Geminio,Geminio,Geminio,Geminio,Geminio copiou as balsas algumas vezes para abrigar mais alunos, foi puxando com um feitiço as balsas e levando até alguns alunos que ainda estavam na agua os mais proximos.


Depois era a vez de procurar os ilhados e logo depois os que estavam na agua.

Falou muito alto tentando passar segurança para os alunos
-Todos vocês seram salvos e falou baixo consigo mesmo. -nem que eu tenha que morrer pra isso.

Com a visão aerea viu uma garota, parecia um pouco assustada, bem quem não estaria numa situação dessa. foi voando até ela com a vassoura e estendeu a mão para ela com um sorriso amigavel, tinha traços orientais.

-senhorita-san, quer uma carona! a ajudou a subir na vassoura e com a varinha a secou, foi voando até a margem do rio e desceu da vassoura ajudando a garota.

-Pega o meu casaco aqui, voce esta machucada parece sentir dor. disse tirando o casaco e colocando na menina (dica da Eva =D) sorriu apressado precisava ainda pular no rio e procurar mais alunos.


_________________
Do you really think you can withstand my magic? In my hand, the creator's sword that calls eternal sleep! Honor our pact and hear my command

13 Re: Proximidades do Lago Negro em Sex Set 24, 2010 4:13 pm

Makie Otono

avatar
Fucionario de Hogwarts
Fucionario de Hogwarts
" otou-san( pai), okaa-san(mãe), por que eu vim parar num lugar como este? mau cheguei ja estou sofrendo riscos de morte, nesta água gelada que me atacou... por favor... kami-sama... estou congelando aqui, tatsukete kudasai( me salve por favor)"

toda e qualquer brisa era o suficiente para fazer a pequena makie abraçar seu corpo fortemente tentando se aquecer por conta das roupas umidas pela fria água do lago. ainda segurando a varinha com força, seus olhos cheios de lagrima, se mantinham apavorados, mas sem derramar uma unica gota sequer, buscava em meio a áuga vestigios da balsa, que devia ter afundado completamente na escuridão das águas turvas, quando então se curvou um pouco e tateou seu joelho dolorido quando então sentiu um deslocamento de ar, se pondo ereta imediatamente se preparando para o pior....

-....

a pequena apenas escutara uma voz e então uma mão lhe puxara para cima de uma vassoura, logo percebeu que se tratava de um homem que a socorria, a duvida era, se este era um professor de sua nova escola imaginando que a maioria( se não todos) os alunos estavam em balsas, makie não pensou duas vezes em aceitar aquela mão estendida, logo se encontrava seca com o auxilio de seu salvador, rapidamente colocara a varinha guardada em sua roupa e se segurou enquanto voava na "garupa" da vassoura até a margem

Pega o meu casaco aqui, voce esta machucada parece sentir dor.

assim que havia chegado a margem seu nobre heroi ainda lhe havia oferesido um casao, percebendo que ela estava com dor, tal percepção deixou a menina constrangida se encolhendo dentro do casaco, para que o homem a sua frente não percebeça seu rosto vermelho soltando timidamente sua voz

- arigatou...arigatou senpai>_<

e então logo q seu heroi voltava para dentro do lago negro, a menina procurava algum outro aluno , ou professor por perto para que pudesse enfim chegar a escola

14 Re: Proximidades do Lago Negro em Sex Set 24, 2010 4:14 pm

Jace Xyeetnuut

avatar
Corvinal
Corvinal
-Fala.
-Pensamentos.
Narração.

Ele tinha conseguido escapar do olhar inquisitivo de sua prima e tio, uma vez que ele furtivamente tinha se misturado a multidão e esperado os instantes entre um olhar e outro. Seu tio provavelmente ia querer cumprimentá-lo e ser marcado como o irmão/sobrinho/primo do professor não é um bom começo de vida social na escola. Ele preferiria que as coisas fluíssem naturalmente.

Ele escapou na carruagem e na balsas, ele saberia que não escaparia no lendário chapéu seletor mas pelo menos ia enrolar até quando desse. Afinal camuflagem é uma arte.


Então com os professores nas balsas à frente, ele se permite relaxar se esticando um pouco.

A balsa vira e agua é gelada nos instantes seguintes.

Ele já pega a sua varinha, e uma bolha vindo do feitiço cabeça de bolha permite que ele respire sem se afogar. Mas então ele vê um movimento logo abaixo dele, um silhueta humanoide. Movimento... Está tentando subir, não deve ter percebido ele ali. Ele precisa sair dali antes de entrar em choque.

A figura então é arrastada. E ele se vê em um dilema, descer se arriscar no desconhecido escuro ou se salvar. O que ele deve fazer? Ele é só um garoto.

Ele hesita por dois segundos, afinal ele é um Xyeetnuut não é qualquer um. Ele sente suas articulações, seus ossos diminuindo, sente sua pele mudando orgãos se reordenando e mudando quando de sua boa sai o feitiço direcionado a si chamado...

-Avifors

E ele é então uma águia. O que em condições naturais seria uma das transformações mais estúpidas para se fazer dentro d'agua, mas isto é apenas um passo.

Uma vez que ele está nesta forma com a varinha nas garras, ele tem confiança mental para seu segundo feitiço, Trocas Cruzadas Entre Espécies, que não tem palavras cabalísticas apenas foco mental como muitas transfigurações.

A segunda transfiguração começa, o primeiro a mudar é o olfato, ele sente a mais leve gota de sangue que ficou no rastro da vítima, quando algo a captura, a situação é pior do que ele imaginava, e então em sua mente ele imagina algum animal aquático que possa ajudar, uma vez que ele vai se transformar em uma versão adolescente do animal, ele precisa de algo que seja realmente útil, branquias, ossos começam a mudar enquanto sua certeza vai se tornando mais clara. A magia necessária para se transformar em uma cotovia é a mesma necessária para se transformar em um elefante, você só precisa imaginar um exemplar da espécie, agora tranformar-se em uma cotovia do tamanho de um elefante ou um mini-elefante, ai sim precisa de uma magia colossal. Ele visualiza, sente os instintos, a sensação, a certeza predadora.

Ele é Jace mas agora ele é também um Carcharocles megalodon, adolescente. Com seus 15 metros de pura evolução predatória.


Mantendo sua consciência, ele nada rumo ao fundo como um leviatã das lendas para salvar quem precisava. E que Allah tenha piedade do que se interpuser em seu caminho.

15 Re: Proximidades do Lago Negro em Sex Set 24, 2010 8:19 pm

Rebeca Delacour Di Bois

avatar
Corvinal
Corvinal
Conhecer novos amigos no trem foi algo muito agradável. Contrariando todas as suas expectativas, principiava a ver um horizonte mais claro sobre seu futuro nesta escola. Totalmente empolgante conhecer os novos professores na estação. Surpresa ao descobrir que o tio da Lyanne era famoso e o mais incrivel, podia falar livremente com ele sem o afetar com sua herança francesa. Poucas pessoas não mudavam o comportamente na frente dela. Horrivel maldição.

Aceitou a companhia dos colegas até a carruagem. Andrew era divertido e Lyanne também. Todos os conhecidos se agruparam e foram preenchendo as barcas.

Como ela odiava água. E estas do lago eram especialmente escuras. Um vento gélido tremulava a sua superficie e as pequenas marolas balouçavam os pequenos barcos, provocando ruidos de ranger nas cordas que os prendiam as margens do lago.

Com tanto meio de transporte precisavam mesmo enviar aqueles animais medonhos para buscá-los? O mais estranho é exceto ela, nenhum outro aluno parece se importar com isso. O que estava mais perto dela resfolegou perto do seu pescoço e um cheiro podre, de carniça infestou o ar. Deste modo Rebeca afastou-se o mais que pode sem olhar para atras, aceitando o convite de Andrew para ocupar o barco com eles.

Esqueceu tudo ao avistar ao longe o famoso castelo. A energia que dele emava de certa forma interferia com a sua. Impossível resistir a atração que estava sofrendo. Perdeu-se a olhar tudo o que podia enxergar. Uma crescente necessidade de estar lá dentro agitava seu interior, a ponto de confundir suas percpeções de tempo e espaço.

Os respingos de água gelada e os gritos quebraram o contato visual. O barco trepidava e muitas bolhas espocavam na superficie d'água como se esta estivesse a ferver. Jogada ao leito gelado, mal tempo de protestar aconteceu.

- Boiar e respirar - ordens automaticas que sua mente organizada lhe fornecia. Antes de tudo, acima de tudo, respirar. Procuro manter a calma, abrindo os olhos dentro da agua e no meio dos escombros que entulhavam o lago , localizou a superficie.

- Ascendium - falou o mais rápido que pode enquanto engolia muita água. A varinha apontando para cima e o corpo sendo resgatado do fundo do lago. Em seu caminho até a superficie teve a impressao de ter visto uma aluna sendo arrastada por um ser estranho, mas tudo não passou de um borrão no seu campo de visão.

Pouco antes de chegar ao conforto do ar, do nada surgiu um bloco de gelo no seu caminho, e Rebeca bateu violentamente a cabeça contra ele. Não teve como parar, a magia que estava usando era forte demais. A dor foi seguida de um liquido quente escorrendo do seu nariz. Lutou para com para encontrar um espaço e chegar definitivamente a superficie. Por sorte estava perto da borda. Um último fio de energia a permitiu colocar o abdomem sobre o escorregadio gelo flutuante. Tossia engasgada com a agua do lado ( ainda bem que não era salgada) e o sangue que escorria boca a dentro. O gosto a fez vomitar e a dor a impedia de usar qualquer feitiço que fosse.

- Tem alguem no fundo do lago... - queria muito avisar, porem para seu desespero, as palavras nao saiam de sua boca. Estava congelando e precisava ser autosuficiente para deixar de pagar mico. Conseguiu subir de vez na pedra gelada e olhou ao seu redor. - O que havia provocado tudo aquilo???

16 Re: Proximidades do Lago Negro em Sab Set 25, 2010 3:22 am

Lyanne Xyeetnuut

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Agua fria, medo.. Lya lutava em sua mente para fazer algo, tentava lembrar de algum feitiço mas em seu desespero, não lembrava de nenhum. Medo, as coisas tomavam uma proporção totalmente desesperadora. A agua fria lhe torturando, e sua mente começando a ficar cansada. Seus pensamentos não mais eram seus, sua visão ficava falha, turva.. ela ja estava pensando em desistir, estava deixando-se levar. Sentiu o corpo sendo levado para baixo, não tinha vontade de lutar. Não sentia mais nada, não sentia dor.. estava bom assim..

E pensava que seria assim.. até sentir uma mão segura-la e puxar-lhe para a superficie. Seu corpo estava mole, ela estava quase desfalecendo. Foi tirada das aguas e ouviu ao longe uma voz bem conhecida. De repente conseguia respirar sem dificuldades, e logo depois, não sentia mais tanto frio. Seu tio estava a sua frente, cobrindo-lhe com a parte superior de seu robby e beijando-lhe, o beijo transmitiu tudo que ele queria lhe passar. Seus labios fizeram uma linha de um sorriso, timido e aliviado.

Ela viu ele tomando conta da situação, ajudando os alunos e orientando-os.. Seus olhos se apertaram, e ela pode ver Rebeca subir no bloco de gelo. Lya segurou a mão da amiga, logo depois dela ter se aliviado (vomito... eca ç.ç) e a puxou para perto de si, abraçando-a forte. Ela estava feliz por ver a amiga ali, quase bem. A menina tocou os labios de rebeca e franziu a testa em preocupação..

-Acho que vai ser dificil você fazer biquinho pra falar agora

Ela tentava diminuir sua preocupaçaõ. Enquanto estivessem ali, não estariam fora de perigo. Por um pequeno instante seu primo vem em sua memória. Ela prende a respiração por um momento, e imagina onde ele estaria, afinal, ela não o encontrara no trem e nem viu ele saindo do trem. Ela tentou relaxar e sua atenção voltou para seu tio.. Ela obedeceu ele fielmente, apanhou sua varinha e fez o que ele pediu...

-Locomotor.

Ela olhou para seu tio com um olhar curioso..

-Quero ajudar. Tem mais gente na água, temos que fazer alguma coisa. E .. ainda não vi o cabeça chata ... - ela suspira frustrada - O Jace, ainda não o vi.. to preocupada..

A menina era muito sensitiva, e isso não surpreendia mais seu tio.. O que mais a preocupava era o que estava acontecendo..

17 Re: Proximidades do Lago Negro em Sab Set 25, 2010 8:01 pm

Andrew Foster

avatar
Grifinória
Grifinória
-Andrew

xx
August, 2070.
Oriental

On.

Uma garota oriental já esperava nas margens do rio trajando um casaco grande demais para seu tamanho. – Você está bem? – sacou sua varinha transfigurando ar quente dela. – Por essa eu não esperava, por que será que as balsas viraram? – deu uma rápida pausa transfigurando bandagens em sua perna. – Recebi vários tijolos na perna enquanto permanecia na água. – Ao observá-la percebeu uma leve timidez em sua expressão. – Me desculpe, nem me apresentei. Andrew Foster, bom, numa situação dessas fica meio difícil dar atenção ás formalidades.



STATUS Post Eighteen.
TAG Makie.
LOCATION Lago Negro.
NOTES ---

18 Re: Proximidades do Lago Negro em Sab Set 25, 2010 8:13 pm

Cassio Rommanoff

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Era mais do que sua obrigação, era uma questão de satisfação pessoal. Ele não poderia deixar que os alunos sofressem tanto, que ficassem em perigo. Cassio mal pudera entrar em ação e Ctaaciug já punha em prática o seu próprio plano. Ele só precisava de um pequeno aperfeiçoamento. Como os próprios alunos lançavam o Feitiço de Proteus nas calotas, seria fácil de proteger a todos de uma vez. Com gestos rápidos, o professor lançou os feitiços defensivos mais rápidos e eficientes que se lembrou na hora. Pela funcionalidade do Protean, as defesas se aplicaram às suas cópias.

Pelos minutos seguintes, Cassio ajudou os alunos que ainda estavam na água. Por diversas vezes, ele precisou usar o Levicorpus para colocá-los nas "balsas" improvisadas e, nesse meio tempo, sentiu a presença de Shiba. Com o esforço necessário para ligar as suas mentes, ele falou para o amigo:

"Nossa... Que bom que você chegou, cara... Vai ser muito últil... Por favor, poderia administrar a chegada dos alunos na praia? Veja se consegue contactar o Asrael... Por favor...?"


Ele ainda tinha mais trabalho pela frente. Cassio podia sentir o calor de cada corpo diminuindo e a presença de cada criatura no lago. Foi quando ele sentiu a presença de mais duas abaixo da superfície: uma ele desconhecia, a outra possui um corpo bem menor. Era uma aluna. - "Espera aí... Outro!?" - Ele tinha absoluta certeza: era um outro aluno. Com um impulso, ele mergulhou na água fria, prendendo a respiração.

Pelos milésimos de segundo que se passaram, sua pele formigou, sua visão foi clareando e fendas começaram a aparecer em seu pescoço. Aos poucos, ele podia respirar de forma confortável, e enxergar também. Suas pálpebras não passavam de membranas translúcidas, que cobriam os seus olhos. Seu pulmões continuavam lá, mas as vias respiratórias tornaram-se guelras, seus pés tornaram-se nadadeiras. Ele olhou para o Lago profundo e escuro, com um rápido gesto, a luz irrompeu de sua varinha, e ele contemplou um aluno mergulhando cada vez mais fundo.

"Imbecil... Ascendio!"
- Era uma variante. Ao invés de fazer com que a sua própria varinha o lançasse para cima, ele direcionou o fluxo de energia para o canalizador de magia do garoto, que subiu instantaneamente com o impacto do feitiço. Direcionou os seus pensamentos pro garoto. Ele teria que lhe obedecer. - "Já fez demais. Ao chegar à superficie, ajude os seus companheiros de escola. E não arrisque a sua vida novamente aqui."

Cassio mergulhou por mais alguns instantes. Foi quando visou a garoto sendo puxada para o fundo das águas, com uma expressão serena no rosto. A face da morte. Mas ela não podia estar. Ele ainda sentia a sua vida, ouvia os seus batimentos cardíacos... Ela não desistira. Nem ele. Cassio direcionou a varinha na direção da aluna, com um brado, ele disparou o feitiço:

- Relaxo!
- o que quer que estivesse prendendo a garota, a solto rapidamente. O fato intrigante era que ele não precisava ter medo de falar ali embaixo, a água o ajudaria a sobreviver, e ele já estava adaptando o seu corpo à temperatura da água. - "Ctaaciug! Preciso de você aqui embaixo, rápido!" - com uma velocidade incrível, Cassio nadou em direção à aluna.

19 Re: Proximidades do Lago Negro em Sab Set 25, 2010 8:37 pm

Narrador

avatar
Narrador
Narrador
Cassio havia lançado o feitiço na criatura que carregava a aluna para o fundo do lago, porem ele errou o feitiço, na ultima hora a criatura se escondeu atrás de uma pedra.

Percebendo que agora estava sendo seguido a criatura nada cada vez mais rápido, Cassio seguiu os dois até avistar uma colônia de Sereianos, foi para onde a criatura levou a aluna.
Marcella estava viva, porem desacordada, respirava através de guelras que apareceram em seu pescoço.

20 Re: Proximidades do Lago Negro em Sab Set 25, 2010 8:46 pm

Ctaaciug Xyeetnuut

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
E ele mergulha, então e vê seu irmão/primo/sobrinho se transfigurando em um megalodon. Se a situação não fosse tão urgente, ele sentiria orgulho...

Ele precisa de uma solução, uma solução rápida, o desespero pode levar a uma inspiração súbita. O que fazer? Pensa ele, ele estaria suando de tensão se não estivesse dentro da água.

Transfiguração, transfiguração é a resposta, mas como? Ele não pode simplesmente transfigurar a água do lago, é tudo sobre coesão e a água é um objeto único, não é?

Transfigurar apenas uma parte era uma limitação conceitual, TINHA DE SER!!!

Coisas eram feitas de átomos e cada átomo era uma pequena coisa separada. Atomos eram mantidos juntos por uma névoa quântica de eletróns compartilhados, ou apenas magnetismo a distâncias curtas para ligações ionicas ou forças de Van der Waal.

E os protons e os neutrons dentro do núcleo eram pequenas coisas separadas também. Os quarks dentro dos protons e neutrons eram também pequenas coisas separadas!! Não existe simplesmente nada na realidade conhecida, o mundo lá fora, que corresponda ao conceito que as pessoas têm de objetos sólidos. É tudo, cada coisa, pequenas peças.

E transfiguração está tudo na mente. Sem palavras, sem gestos. Apenas o puro conceito da forma mantido estritamente separado da substância, concebido como um elemento distinto da forma.

Mas bruxos não podem transformar partes de coisas, eles podem transformar apenas o que suas mentes percebem como um "todo", porque essencialmente eles não focam suas mentes no que existe nos átomos e abaixo deles.

Ctaaciug se focou no conhecimento que água do lago era apenas uma coleção de átomos, tudo é apenas uma coleção de átomos.

Mas ele não conseguiu transfigurar nada ainda.

Isto. Era. Ridículo.

Ctaaciug estava apertando sua varinha tão firme que sua parte dela estava ficando branca. Então ele pensa que se talvez o fato de alguma parte de sua mente estava ainda pensando em termos de objetos ainda estava impedindo sua transfiguração de acontecer.

Ele apertou mais firme ainda sua varinha, e tentou ver além da ilusão que as pessoas chamavam de realidade, o mundo do lago, do ar, das pessoas.

Ali nadando, o imersivo mundo que o cerca existe de certa maneira dentro de seu cérebro tem um padrão de neurônios disparando. A cor escura da água não é nada mais que algo em seu cortex visual, e o seu cortex visual está na parte de trás de seu cerebro. Todas as sensações que ele está experimentando estão na realidade acontecendo na caverna de osso chamado crânio.

As pessoas realmente, verdadeiramente vivem ali.

E por trás desta ilusão que ele percebe, que todos nós percebemos, existe o lago de verdade. Mas a ilusão era apenas isto. Uma ilusão.

Ctaaciug não estava dentro do lago.

Ele não estava olhando para a silhueta que desce.

Ctaaciug estava dentro de seu cérebro.

Ele estava sentindo uma figura processada, decodificada pelo seu cérebro dos sinais enviados pela sua retina.

E o lago estava ali em algum lugar, pois o lago não era a figura.

O lago real era uma coleção de átomos segurados juntos por forças eletromagneticas e eletróns covalentes divididos.

Mais fundo! A mente dele gritava.

Ele aperta seus dentes, e pensa!

Tudo está em sua mente.

E sua mente modela a realidade usando múltiplos níveis de organização, a realidade em si tem nos quarks um nível de organização obedecendo regras matematicamente simples.

E a transfiguração ainda não acontecia mesmo pensando nisto. Mesmo SABENDO disto. Era hora de forçar sua mente a se conformar com a verdadeira natureza da matemática da mecânica quântica.

Não existem partículas.

Existem apenas nuvens de amplitude em uma configuração de um espaço de multiparticulas e a água do lago não era nada exceto um fator em uma função de onda que acontece de fatorizar, ele não tem uma existência separada mais do que por exemplo um particular fator sólido de 3 escondido dentro do número 6. Se sua magia é capaz de alterar fatores em uma maneira aproximada de uma fatorização de uma função de onda. Ele pode alterar um fator levemente menor, enquanto a harmonia do todo se mantém.

Ele está ali, nesta verdade.

E então ele usa Homorfo em seu sobrinho, pois não queria transformar tudo em um incidente pior ainda, e diz para ele.

-Retorne Jace. Assumo daqui. Você fez bem.

Usa Protego Horribilis e então um Feitiço de Fascinação, mas sabendo da verdade que acabou de descobrir em vez de raio ele faz da aura de efeito uma aura realmente, para parecer mais simpático ao se aproximar.

Carismático para a multidão.

E diz para os sereianos.

- Olá... Acho que precisamos conversar. Eu gostaria de obter a aluna de volta, como podemos resolver isto? Por favor?

Diz em legimancia para o grupo pois a linguagem da consciência é universal para os seres conscientes.



Última edição por Ctaaciug Xyeetnuut em Sab Set 25, 2010 9:05 pm, editado 1 vez(es)

21 Re: Proximidades do Lago Negro em Sab Set 25, 2010 9:04 pm

Makie Otono

avatar
Fucionario de Hogwarts
Fucionario de Hogwarts
a pequena makie caminhava lentamente pela margem do lago, ainda um pouco assustada pelo ocorrido, não conseguia tirar os olhos daquele ponto, onde ainda haviam pessoas esperando por socorro, o casaco que lhe mantinha aquecida havia um cheiro peculiar de perfume masculino fazendo a menina corar, isso não era comum de acontecer, principalmente com ela,quando então se depara com rapaz muito bonito e fica um pouco desconsertada

" isso é uma escola ou uma empresa de idols"

– Você está bem?

- ha.. hai, estou, acabaram de me socorrer...ma.....*levando uma rajada de ar quente*

"ok, agora estou suando!"

- eh.. eu ja fui seca, obrigada....

" ok, vou dar um desconto, estamos todos nervosos, mas ja chega de ficar seca , daqui a pouco vou desidratar...."

– Por essa eu não esperava, por que será que as balsas viraram?

um pouco desconsertada, e com medo da agunça que devia estar o cabelo, makie apenas vestiu o casaco desenbarassando os fios com aspontas dos dedos,tentando arruma-lo,se bem que não faria muita diferença, naquele momento praticamente todos que se aprontaram para a sua melhor impressão, tiveram seus planos destruidos

- não sei, eu... eu apenas vi que varias bolsas de ar subiram do meio do lago, será que tem algo lá embaixo que tentou sabotar a nossa chegada?(se referindo aos alunos), ou queriam alguem es especial?, de qualquer forma, é muito estranho, pensei que os professores mantinham tudo por aqui em ordem para que os alunos ficassem em segurança...

um pouco indignada com o ocorrido, a jovem tocou seu joelho e constatou que havia rasgado (provavelmente de maneira superficial) a pele de seu joelho, fazendo um pequeno fio de sangue escorrer por sua perna e sujar sua roupa, era groçeria demais se limpar usando a roupa de outra pessoa, então procurou um lenço que sempre carregava consigo em seu bolso, e tratou de limpar o machucado

– Recebi vários tijolos na perna enquanto permanecia na água. –

- não sei se foram tijolos , apenas senti bater em algo duro, ou algo duro bateu em mim, não prestei atenção nesta hora, neh

reparou que o aluno havia utilizado um feitiço para fazer algumas bandagens, makie apenas olhou

" foi apenas um arranhão, não é necessário usar magia para tal, logo logo cicatriza"

– Me desculpe, nem me apresentei. Andrew Foster, bom, numa situação dessas fica meio difícil dar atenção ás formalidades.

- ah, makie *reverencia formalmente se curvando de forma respeitosa* prazer em conhece-lo, meu nome é makie, por favor cuide de mim

a pequena parou por um minuto e pensou com as maçãs do rosto rubras pelo o que dissera

- iee, iee, não precisa cuidar de mim, é.. maneira de falar de onde eu vim, ignore essa ultima parte, por favor

" certas manias eu devo me policiar para não cometer nenhuma besteira por aqui >_<"

22 Re: Proximidades do Lago Negro em Sab Set 25, 2010 10:07 pm

Lyanne Xyeetnuut

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
Lyanne estava ainda perplexa, não estava entendendo nada. Não sentia mais medo, seu tio estava ali. Ele iria proteger aos alunos, a ela. Ela tentava manter-se calma. Oras, porque com tanta coisa para aprender, não pensara em natação. Era uma tola, mas tambem, como ela iria advinhar que teriam que pegar uma balsa para chegar naquele lugar? E pior, como poderia imaginar que no percurso a balsa viraria. Ela estava preocupada, precisavam chegar as margens, mas pelo menos agora estava segura. Ct estava ali, ele estava cuidando dela.

Ela respirou fundo, não foi agradavel, foi péssimo, mas precisava disso, precisava se acalmar, e estava quase conseguindo, até ver o Profº Cassio se atirar no lago. Isso indicava que a situação era realmente critica. Ela ficou observando, por um instante o via, mas logo, ele desaparecera. O que a fazia pensar que ele descia cada vez mais..

A menina olhou para seu tio com um olhar preocupada, mas logo sua preocupação tomaram proporções maiores, quando viu seu tio sem mais nem menos se atirar na agua tambem. Ela soltou um grito, assustada, preocupada e agora "sozinha". Ela não conseguia se imaginar ali, se acontecesse algo a seu tio. Ela tinha que fazer algo, não sairia dali sem ele. Ela olhou para Rebeca, e sorriu nervosa.

-Vou ficar para ajudar. Te vejo la, tenha cuidado.

Lyanne pegou sua varinha e a segurou firme em suas mãos. Olhou para o lago e viu um bloco de gelo, grande o suficiente para que ela ficasse ali e ajudasse alguem que aparecesse. Ela saltou para ela, quase caindo na agua denovo. Ela poderia ser desnorteada, mas seu equilibrio não a deixava na mão nunca. Afinal, irlandesa, aprendera muito bem como se manter equilibrada, devido a alguns porres... Ela sentou-se na pedra de gelo, e ficou olhando para o lago, esperando ver seu tio, ou o Cassio, ou quem quer que ainda estivesse nas aguas.

Ela estava ficando nervosa, não conseguia enxergar muita coisa. Se concentrou, e revirou sua memória. As palavras veio em sua mente rapidamente, como se nunca tivesse precisado procura-las.. Lumos Solem, sua varinha agora emitia luz, e clareava o que ela desejava ver.. Concentrou e novamente sua mente trabalho rapido, lançou no bloco de gelo feitiços de proteção, e em si cabeça de bolha. Pelo menos não morreria afogada se sua "sorte" a ajudasse a conhecer as propriedades do lago novamente..

-Espero que ele esteja bem..



Última edição por Lyanne Xyeetnuut em Seg Set 27, 2010 10:22 am, editado 1 vez(es)

23 Re: Proximidades do Lago Negro em Dom Set 26, 2010 1:16 pm

Jace Xyeetnuut

avatar
Corvinal
Corvinal
Jace estava se sentindo na melhor das palavras "ownado", por seu tio, toda a glória que poderia ser equivalente, esmagada como um inseto.

Ele então com o feitiço cabeça de bolha nada para cima, e vê uma chama azulada, de um Lancarnum Inflamare, em um bloco individual de gelo. Como um farol ele segue a luz.

Lyanne Xyeetnuut escreveu:Ela sentou-se na pedra de gelo, e ficou olhando para o lago, esperando ver seu tio, ou o Cassio, ou quem quer que ainda estivesse nas aguas.

-Espero que ele esteja bem..

E para sua surpresa era a prima dele, ali. Diante de todo o inusitado, ele sorri para ela e diz:

-Oi prima! O que está fazendo em um bloco de gelo?

Ele vê então uma bela aluna molhada, e outra conversando com um rapaz que a secou de novo. Isto pareceu estranho, mas então ele se lembra de um detalhe.

-Já volto, prima.

E sobe para o lugar onde está a Rebecca, patinando até ela e diz:

-Aquamenti. - a molhando toda e na sequência - Lancarnum Inflamare - para aquecer e secar.

Vai mais na frente onde Makie e Andrew conversavam, e diz:

-Desculpe interromper, boa noite e Aquamenti - a molhando toda e na sequência - Lancarnum Inflamare - para acende-la como uma luz de natal, iluminando o ponto na noite.

-Não sabemos se a agua estava contaminada, ou o quanto, se foi um ataque, devemos esperar subterfúgios. Por isto estas pequenas precauções são importantes. Novamente desculpe e com licença.

E vai voltando patinando e depois pulando para um bloco de gelo perto de sua prima.

24 Re: Proximidades do Lago Negro em Dom Set 26, 2010 2:11 pm

Shiba Takeru

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Takeru ia pular na agua mais Cassio pediu que ele coloca-se ordem nos alunos e no fim das contas alguem ia precisar orienta-los né!


Takeru apontou a varinha para si mesmo na garganta
-Sonorus sua voz seria ampliada para todos ouvirem puxou ar nos pulmões para começar a falar.

-Atenção, todos Por favor olhem para mim.

Takeru esperou um pouco de ordem e continuou
-Sou o Professor de Defesa contra artes das trevas Shiba Takeru, gostaria que todos vocês ficassem juntos naquele lugar, agora por favor. Esperou os alunos obedecerem a ordem pacificamente e continuou.

- Se tiver algum aluno ferido me diga agora, caso não tenha nenhum vou leva-los para Hogwarts agora mesmo. Perguntas?


_________________
Do you really think you can withstand my magic? In my hand, the creator's sword that calls eternal sleep! Honor our pact and hear my command

25 Re: Proximidades do Lago Negro em Dom Set 26, 2010 2:42 pm

Rebeca Delacour Di Bois

avatar
Corvinal
Corvinal
off: Como a makie e o andrew estao na margem do lago??? Entendi que estavam todos no bloco de gelo conjurado pelo professor.

on:

Um anjo dourado se aproximava dela e fazia sinal para que se acalmasse. O gelo refletia uma estranha luz que tornava o ser etéreo. A voz doce lembrava de alguém de quem ela gostava. Quem era? Os olhos inchando pela pancada prejudicavam a visão. O doce ser a acolheu em seus braços e tudo fico mais claro e tranquilo. Pensava que o sanguem iria macular a presença alva a sua frente, mas os gestos e as palavras surtiram um efeito maravilhoso sobre ela. Respirou com mais calma e sentiu a voz voltando aos poucos. Porém mover os lábios era praticamente impossível.

Fechou os olhos inchados e ardidos e sentiu o calor se afastando dela. Ao deparar-se sozinha outra vez, levou a mão até a narinas e o pouco que viu foi vermelho vivo. Orava para que não houvessem ali criaturas do mal que pudessem ser atraidas pelo cheiro do sangue. Com seus sentidos prejudicados, os olhos inchados, o nariz sangrando impedia qualquer gosto ou cheiro, o tato congelado e voz incapacitada, aguçara o sentido da audição.

Deitou-se no bloco frio enquanto ouvia os sons da agua se agitando ao seu redor. Melhor se forem seus professores e não invasores. A incapacidade de ajudar alguém era totalmente angustiante. A imagem da garota sendo arrastada para o fundo do lago era aterrorizante.

- O que posso fazer? - pensou enquanto testava se as pernas ainda sustentavam o seu corpo.

E sobe para o lugar onde está a Rebecca, patinando até ela e diz:

-Aquamenti. - a molhando toda e na sequência - Lancarnum Inflamare - para aquecer e secar.

Um jato de agua sobre ela era tudo o que precisava naquele momento, mais frio. A voz que falava com tanta segurança era totalmente desconhecida. O tom dela no entanto transmitia toda uma confiança, como se o conhecesse a vida toda. Então algo de extraordinario aconteceu. A melhor coisa das últimas horas. Um delicioso calor a envolveu. Se vinha de fora ou de dentro dela pouco importava. Era calmo, terno, aconchegante e em especial - QUENTE .

Outra vez seu benfeitor desapareceu do nada. Precisava saber quem eram essas pessoas para poder agradecer depois. A dor no nariz voltou forte e mesmo inchado podia sentir a cartilagem se mexer ao ser tocada. Porque ninguém estancou o sangue que jorrava?

Diagnóstico: bem provavel ter havido uma fratura. Por algum motivo -perda de sangue, a pancada forte, o quase afogamento - voltou a nausear e ajoelhou-se para vomitar. Ouvia outra voz diferente, que agora vinha do alto.

- Se tiver algum aluno ferido me diga agora, caso não tenha nenhum vou leva-los para Hogwarts agora mesmo. Perguntas?

Ao ouvir o professor, virou automaticamente para cima, o rosto que estava voltando para o chão. tentando visualizar o que se passava acima dela. O movimento brusco a tonteou e mal teve tempo de erguer sua varinha e lançar fagulhas antes de cair outra vez.

26 Re: Proximidades do Lago Negro em Dom Set 26, 2010 3:13 pm

Cassio Rommanoff

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Ele apenas observou enquanto a criatura, seja lá o que fosse, desviava do feitiço e arrastava a aluna para as profundezas do lago. Seguia-os mais rapidamente, torcendo para que ele não estivesse indo para onde Cassio temia que fossem. Se a resposta fosse sim... Aiai...

"Não..."
- Foi a única coisa que ele pôde pensar ao se deparar com a colina repleta de Sereianos. Ele conhecia bem o temperamento de criaturas semi-humanas. O quanto eram volúveis, o quando podiam se ater a uma decisão de forma ferrenha, e do quanto eram rígidos e sistemáticos. Olhando em volta, ele não divisou nenhuma criatura com a figura de líder do grupo, e percebeu a aluna flutuando a alguns metros, com guelras em seu pescoço. - "Será que transfiguraram-na? Ou isso seria uma habilidade conscernente aos Sereianos...? Uma habilidade desconhecida?"

Ele estava receoso de se aproximar. Aquela cena parecia-lhe muito familiar. Era uma situação parecidíssima com uma que ocorrera há muitos anos. Encarou o Sereiano mais próximo, agradeceu ao seu tio pelas aulas de Serêiaco que tivera durante as férias escolares.

- Por favor...
- Cassio percebeu a chegada de Ctaaciug. Ainda bem... - Peço-lhes, pacificamente, que nos devolvam a aluna.

Alguns Sereianos olhavam pra eles com desdém outros, olhavam pra Cassio com curiosidade, talvez imaginando o porquê de sua aparência tão semelhante à deles.

27 Re: Proximidades do Lago Negro em Dom Set 26, 2010 3:50 pm

Makie Otono

avatar
Fucionario de Hogwarts
Fucionario de Hogwarts
Makie havia conhecido um futuro colega de classe, parecia ser muito gentil e educado, provavelmente se daria bem com ele quando um outro menino se aproximava, ela sorri reverenciando quando é surpreendida

-Desculpe interromper, boa noite e Aquamenti

- iee, nã...

essas voram as unicas que conseguiu dizer até sentir ser molhada novamente



- Lancarnum Inflamare


e novamente um jato de ar quente a secava de uma vez

" eu só espero q essa seja a ultima vez q isso acontesse"

-Não sabemos se a agua estava contaminada, ou o quanto, se foi um ataque, devemos esperar subterfúgios. Por isto estas pequenas precauções são importantes. Novamente desculpe e com licença.

- neh a.. arigatou..seja la quem vocÊ for

*vendo o garoto se afastar*

" =.= pessual estranho"

-Sou o Professor de Defesa contra artes das trevas Shiba Takeru, gostaria que todos vocês ficassem juntos naquele lugar, agora por favor.


no momento que escutou o pronunciamento do professor quando descobriu que o seu heroi era seu professor de DCAT, fazendo um frio percorrer a espinha


" QUEEEEEEEEEE não acredito, que.. ele, ele é meu professor... ele parece ser tão novinho, parece mais um aluno"

- Se tiver algum aluno ferido me diga agora, caso não tenha nenhum vou leva-los para Hogwarts agora mesmo. Perguntas?

a pequena makie ainda um pouco assustada com a descoberta escondeu o rosto novamente dentro do casaco disfarçando o susto, respirou fundo e então se lembrou do joelho dolorido e então pensou:

"neh, não doeu tanto assim para precisar de magia, daqui a pouco vai sarar demo... ele acho que precisa, neh vou deixar que ele escolha o que quer né ^^ não vou interferir na vida das pessoas, mas tenho q devolver o casaco do sensei >_<"

- neh, acho que por aqui está tudo bem ^^ melhor ir para perto dos outros alunos para chegarmos logo no colegio

cuidadosamente makie começou a caminhar para perto dos outros alunos




Última edição por Makie Otono em Dom Set 26, 2010 10:27 pm, editado 1 vez(es)

28 Re: Proximidades do Lago Negro em Dom Set 26, 2010 4:23 pm

Shiba Takeru

avatar
Professor de Hogwarts
Professor de Hogwarts
Takeru estava esperando alguma pergunta ou algum aluno chegar proximo com algum machucado mais o que viu foi fagulhas no ar, seus olhos foram indo para baixo na direção de quem jogou as fagulhas e no gelo viu alguem caido.

-Kus... e parou para não chingar estava realmente frustado com a falta de atenção dele quase deixou um aluno para trás, começou a correr pela grama até chegar no gelo, com suas habilidades fisicas quase esquiou correndo e deslizou de joelhos para frear na aluna, sim agora de perto sabia que era uma garota, loira sangrava da cabeça parecia ser algo serio.


Pegou a varinha e usou Epskey duas vezes para um melhor efeito no nariz da garota e na cabeça.
Pegou a menina no colo e falou para tranquilizar a mente e não o corpo
-Está tudo bem agora, você vai ficar bem. Porem notou algo que o deixou Rubro de vergonha, sua voz ainda estava alta com o feitiço Sonorus.

Voltou proximo dos alunos com o rosto vermelho de vergonha e falou na voz alta ainda.

-Mais alguma coisa pessoal?


_________________
Do you really think you can withstand my magic? In my hand, the creator's sword that calls eternal sleep! Honor our pact and hear my command

29 Re: Proximidades do Lago Negro em Dom Set 26, 2010 5:29 pm

James Winchestter

avatar
Lufa-Lufa
Lufa-Lufa
James continuava em cima daquele resto de balsa, com os pés na água, mas não estava calmo, havia muitas pessoas na água ainda, tinha que fazer alguma coisa. Mas o que um jovem bruxo poderia fazer?

Era muita coisa em sua cabeça não conseguia pensar em nenhuma magia para ajudar. Ainda tentando pensar em algum feitiço foi derrubado da madeira em que estava em cima, por um, um . . . Bloco de Gelo? Virou-se e mergulhou e tentou nadar até proximo da margem do lago, perto do castelo, foi tudo em vão, estava muito longe. Estava muito frio, suas vestes molhadas estavam pesando seu corpo e mal conseguia se mover. Suspirou, ainda viu várias pessoas quase se afogando e não podia fazer nada. Um homem apareceu no alto tentando resgatar pessoas feridas, era difícil imaginar que havia pessoas já feridas antes de chegar no castelo. Mas, se animou em ver que sua amiga, Lyanne estava sendo salva por seu tio, em outro lado Andrew estava ajudando algumas pessoas e Rebeca estava com um machucado em seu nariz, mas sabia que logo seria socorrida pelo professor que acabara de chegar.

James pensou em mergulhar junto com os professores para ajudar a resgatar os alunos, mas antes disso teria que se preocupar com sua própria saúde, estava quase desmaiando, seus dentes tilintavam de frio, tinha que se aquecer, mas dentro da água era impossível, a pessoa que estava mais perto era Lyanne, nadou até o bloco de gelo em que ela estava, e se apoiou. Seu rosto todo molhado e seus dentes tilintando, não sentia mais suas pernas.

-Oi Lya - Só foi o que saiu de sua boca, agora não conseguia falar mais nada. . .

30 Re: Proximidades do Lago Negro em Dom Set 26, 2010 6:07 pm

Maggie Brush Shinjo Ni

avatar
Corvinal
Corvinal
Narração
Fala
Pensamento
Silvya

Maggie entrou junto com Silvya numa das várias carruagens que levariam os alunos para o porto do lago negro, um dos momentos mais esperados pela japonesa. Ela estava muito nervosa e ansiosa, sentiu um alívio por saber que sua gata já estava no castelo, olhou pra Silvya e imaginou se ela seria sua melhor amiga nos próximos anos letivos, lembrou de quando seus pais falavam de suas aventuras com amigos e brigas com seus rivais, duelos. Também tentara imaginar como seria o lendário Harry Potter, e seus amigos Hermione e Ron. Deviam ser tempos fascinantes.
Vou dar o melhor de mim...preciso ter amigos e boas notas.
Maggie, você está bem?[narração] perguntou Silvya ao perceber que Maggie apertava as mãos como se estivesse preparada para dar um murro em alguém.
Ahn? Ah, Hai, daijoobu... Ou melhor... Tudo bem [narração] disse a japonesa sorrindo Quando chegaram ao porto do lago, o coração de Maggie já queria saltar-lhe a boca, sem conseguir, o que a deixava mais ansiosa ainda. Ela e Silvya embarcaram no mesmo barco e foram em direção ao castelo, enquanto navegava, Maggie via as pedras do antigo castelo que agora só era um fantasma no lago. Ela tentava imaginar como fora a notícia para seus pais quando souberam que o castelo onde haviam estudado por 17 anos fora destruído. Como será que foi, Silvya? Será que foi muito cruel? o que?
O dia em que Hogwarts foi destruída.
Não sei.
Que estranho. Sinto como se estivéssemos sendo cutucados por debaixo do barco.
Os alunos que estavam na balsa começaram a entrar em pânico e ficar com medo, pois o lago começara a borbulhar como se fervesse. Em questão de segundos Maggie se vira atirada para fora do barco que agora afundava no lago, ela imediatamente puxou sua varinha do bolso da calça e apontou para o fundo do lago e gritou AQUAMENTI um jato d’água saiu de sua varinha e a fez ser catapultada para fora do lago pelo menos o máximo para se agarrar a uma pedra na superfície e esperar socorro dos professores. Um medo imenso tomou seus pensamentos , ela percebeu que estava com um rombo na coxa, pois batera em alguma pedra e não percebera, seu braço esquerdo também estava arranhado, provavelmente por causa da hora em que tentou subir de volta ao barco, mas afundou.
Kami-sama, Enjyo...onegai...Daame-ja-nai....
Maggie estava obviamente apavorada, lembrava a cada segundo que estava com metade do corpo dentro de um dos lagos mais perigosos do mundo bruxo. E outra coisa a preocupava[pensamento] Onde está Silvya?

http://www.entrepinceisecancoes.blogspot.com

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 6]

Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum