Venha ser um bruxo e jogar RPG no mundo de Harry Potter! Vagas ilimitadas!


--/--/----
Clima:
texto texto texto texto
texto texto texto texto
Início de Período:
--/--/----
Termino de Período:
--/--/----
Eventos: nada relevante


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Explicação da Resolução da Trama - As Duas Casas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Administrador

avatar
Fato determinante 1 – Frederic revela que tem uma missão para realizar na escola.

Sábado, 27 de dez de 2008, 10:40 – Salão Principal – Banquete de boas vindas – Pág 3 – Frederic Wise

- Com licença a todos, creio que meu trabalho aqui está terminado... - seu olhar se volta para Satrissa - E não farei nada além dele...

Nesta cena, Frederic indica que tem uma missão e um trabalho em Hogwarts, e que não fará nada além disso.

Terça, 3 de fev de 2009, 14:22 – Aposentos reservados – Sala do Diretor – Pág 2 – Frederic Wise

- Estou aqui só como um fantoche do ministério e quero resolver logo essa idéia deles sobre a implantação do sistema de ensino integrado profissionalizante Ministério-Hogwarts. Eles apenas precisam editar a lei e de um idiota que assine... Esse idiota que está aqui... É só pra isso que estou aqui.

Neste post ele revela metade da trama. O porque ele está ali, que é instituir o ensino integrado profissionalizante em parceria com o Ministério.




Fato determinante 2 – A criação dos aposentos novos para a liga ministerial – Armada x Sociedade Negra

Lidily vai até Frederic Wise contar sobre uma coruja que recebeu, de uma possível “Armada” que poderia estar confabulando contra ele. Wise, espertamente, finge acreditar e coloca a mão na massa, cria uma sociedade negra, juntamente com Lidily Orion e John Ahmad, para tentar descobrir quem é essa armada, e com que finalidade existem.

Esta sociedade foi criada, na realidade, para que virasse a “nova casa” de Hogwarts, a Liga Ministerial, com quartos em separado e uma infra-estrutura diferenciada.

Ao receber a notícia de que a armada foi descoberta, Frederic Wise não faz nada sobre isso, para já manter unido o grupo de alunos filhos de trabalhadores do ministério, que futuramente se tornariam a liga ministerial. (São vários posts, inclusive com Lidily e John Ahmad na sala do diretor.)

Posts principais da separação entre as casas:

Sexta, 24 de abr de 2009, 20:38 – Casas dos Alunos e Professores – Ilha Particular da Família Wise – Pág 5 – Satrissa Lautrec

- (...)seu filho está se saindo muito bem, mesmo com os problemas que a escola está apresentando, desde a completa falta de ordem até o assunto mais recente de que o senhor provavelmente tem conhecimento. Mesmo assim, a divisão ocorrerá até antes do previsto.

Sexta, 24 de abr de 2009, 22:46 – Casas dos Alunos e Professores – Ilha Particular da Família Wise – Pág 6 – Frederic Wise

- Sim, a escola passará por uma mudança grande. Frederic, meu filho e um grande orgulho para toda nossa família, em pouco tempo já está encaminhando a nova parte da escola, e alguns alunos já utilizam-se dos novos aposentos para o que será criado. Perspicaz, este rapaz, o Fred.

Quinta, 28 de mai de 2009, 22:41 – Aposentos Reservados – Sala do Diretor – Pág 10 – Frederic Wise

(...)Ele lê o papel...

Seu rosto cora.

Não era vergonha, era raiva.

Ele não soube o que fazer num primeiro momento, apenas ficou com aquela cara de que algo estava dando errado.

"Um aluno nos procurou, ele é corviniano, do primeiro ano, Ctaaciug... Um nome muito esquisito, certo?

Ele falou mal de você, mas eu o defendi! Sei que quer encontrar a armada e que quer o melhor para Hogwarts, eu sei disso!

Bom, o negócio é que ele veio e contou que realmente existe a armada, isso a gente já sabia, mas tem algo mais. Ele sabe mesmo onde eles estão e quer algo em troca.

O que devemos fazer?

Espero sua resposta.”


Frederic tremeu. O que ele ia fazer? Ela esperava sua resposta... Wise pegou um pergaminho em branco e começou a escrever um bilhete para Lidily. Seus pensamentos estavam confusos, ele fez diversos bilhetes, rasgou vários e jogou na lixeira, depois, finalmente, conseguiu redigir as seguintes bem pensadas linhas:


Lidily,

não faça nada. Pelo que você disse, não temos provas o suficiente. Não podemos expor a sociedade negra, a escola tem regras feitas pelo conselho e os únicos alunos que podem ter as regalias que vocês têm são os monitores...

Eu preciso de algo extremamente concreto para poder colocar vocês em perigo, eu nunca faria isso com filhos de servidores do Ministério, geraria um grande problema para mim.

Parem as investigações, deixem esse garoto, Citatug, comigo.

E eu quero um jantar com você um dia desses, está fazendo um ótimo trabalho, merece um prêmio.

Nos vemos.

Abraços,

Fred

Ele enrola a carta e apressa-se para apagar esse fogo, levando a carta ao corujal. As coisas deviam continuar exatamente como estavam... O gato atrás do rato. E Wise? Wise era o cão da história.

Neste post e nos que se seguem com uma conversa com Misataka, fica claro que ele não tem intenção alguma de acabar com a possível armada, porque ele quer manter a sociedade negra por interesses diversos. Acabando a armada, a sociedade acabaria.



Fato determinante 3 – O contrato e o sumiço do chapéu seletor

Frederic, para fazer com que as casas fossem separadas em apenas duas, enganou Deacon, dizendo que as casas seriam unificadas, e ele deu a entender que somente restariam sonserinos na escola, fazendo um contrato mágico com ele, de modo que a parte de Deacon era roubar o chapéu seletor. No post em que Deacon vai dormir em seus aposentos depois da noite de natal, há uma passagem que é descrita a sola de seu pé, que bate com a pegada do post da investigação na Sala do Diretor.

Sábado, 11 de abr de 2009, 23:58 – Aposentos Reservados – Sala do Diretor – Pág 9 – Frederic Wise

- Regras e mais regras... Coisas que tenho que resolver por mim mesmo... – disse, e logo desviou do assunto casual monótono de Deacon. - Bom, te chamei aqui porque preciso de um favor seu. É uma coisa altamente sigilosa, não posso revelar a ninguém, somente ao fiel do segredo, que será você...

Frederic e Deacon então passam horas conversando baixo, num tom confidencialíssimo. Estava tudo acertado e Deacon fez um sinal positivo com a cabeça, perfazendo o feitiço fidelius e fechando o contrato mágico que ambos firmaram ali.

Sábado, 25 de abr de 2009, 0:06 – Aposentos reservados – Sala do Diretor – Pág 9 – Narrador

Quanto ao local, os aurores encontraram uma pegada de barro meio apagada no parapeito da janela. Era de um sapato liso, só a parte da frente da planta do pé, perto dos dedos.

Domingo, 26 de abr de 2009, 20:50 – Interior do Castelo – Enfermaria – Pág 9 – Dr. Isaac Deacon

Deacon, com os próprios pés, retira os sapatos brancos de sola lisa que usava, era de se esperar que ele tivesse a maioria dos sapatos na cor branca (...)

Terça, 21 de abr de 2009, 15:10 – Casas dos Alunos e Professores – Ilha Particular da Família Wise – Pág 5 – Frederic Wise

Os repórteres foram dispersando-se e finalmente os irmãos Bernard e Frederic encontraram-se, travando um olhar de rivalidade entre si. O primeiro a falar no ambiente tenso é Bernard, que lança o veneno antes mesmo que Frederic pudesse se abaixar e escapar da dentada ofídica do Ministro.

- Vejo que está com bastante grana pra gastar, Freddie Kruger.

- Vejo que está com inveja, Berne.

O Ministro se aproxima do irmão e curva-se minimamente para emparelharem cabeças, os peitos fraternos colados, as mãos de ambos em seus respectivos bolsos, tremendo de ódio. Bernard sussurra para Frederic:

- Com o salário que você ganha na Diretoria não dá pra pagar nem um pratinho dos doces desta festa. O que tem na sua cabeça, Frederic? Até quando vai explorar sua mãe? E achei que você odiava japoneses.

- Não sabia que você tinha abaixado meu salário, querido Ministro. E por acaso você se esqueceu de que estou fazendo um favor para você? Quando será que vai aprovar logo essa merda de lei?

- Eu não tenho controle disso, você sabe muito bem e... Quer saber de uma coisa? Quem manda no meu Ministério sou eu, não se meta. E você já fez o que devia fazer? Já deu o sumiço naquilo?

- Quem manda na minha escola sou eu, não se meta... E até o natal o serviço estará pronto, sem que eu suje minhas mãos no processo.

- Já conversou com o Ministro da Itália?

- Já acertei os detalhes com ele, ele sabe como tudo deve ser feito, você já pode conversar com ele e se certificar de que tudo está sendo feito debaixo dos panos, assim como aconteceu na Itália.

- Ótimo, faça o que eu mando e tudo vai ficar nos conformes.

- Quem disse que você manda em mim?

- Quem disse que não mando?

O Ministro e o Diretor forçam ombros um contra o outro, batem-se em um jogo de ombros bem violento, um tentando impor-se ao outro. As pessoas e alunos de Hogwarts notaram a tensão do momento... Os irmãos não se olharam, Bernard foi na direção da “ala” dos políticos e começou a cumprimentá-los, enquanto Frederic continunou ali parado e bebericou seu wisky cowboy com os lábios crispados, o olhar assassino estava perdido por entre as decorações da festa, a vontade de ficar livre de tudo aquilo ainda vagava por algum lugar em sua mente vingativa, e passou o restante da festa meio avoado.

Neste post, fica bem claro que o Ministro foi quem mandou Frederic sumir com o chapéu seletor. Somando ao texto do contrato entre Deacon e Wise, e as investigações de natal, dava para notar que estava tudo interligado.

Quarta, 13 de maio de 2009, 22:41 – Casas dos Alunos e Professores – Ilha Particular da Família Wise – Frederic Wise

- perguntou, ainda sem saber da situação embaraçosa que tudo se encontrava.

O pai de Frederic então era o próximo a cumprimentar o casal, Marcus se aproximou de seu filho para destilar seu veneno, falando baixinho somente para ele ouvir.


- Meus parabéns, foi um sucesso o sumiço do chapéu seletor.

E com duas palmadinhas nas costas, palmadinhas nada além de “camaradas”, para não dizer “frias”, Marcus Wise passou direto por Agatha e foi na moça que entregava as lembrancinhas, uma trufa fina enrolada em um papel brilhante com o nome dos noivos e a data do casamento inscrita em um cartãozinho.

Confissão de que o mandante de tudo era o Wise. Somado com o “contrato mágico” entre Deacon e Wise, e as pegadas, chega-se à conclusão de que Deacon foi mandado de Frederic Wise que foi mandado por Bernard Wise para roubar o chapéu.




Fato determinante 4 – Ensino Internacional Modelo

Esta última conversa citada acima, entre Frederic e Bernard Wise, ainda dá uma dica sobre o ensino na Itália, e um professor Italiano, Amadeo, tinha mais informações, ou livros também poderiam contar como era o ensino italiano. O pai dos Wise, Marcus, no casamento estava conversando com o chefe do conselho de relações exteriores, fala sobre igualar o ensino britânico (de Hogwarts) ao ensino internacional.

Domingo, 31 de mai de 2009, 22:40 – Biblioteca – Pág 3 – Narrador

(...) encontra a informação de que, nas escolas italianas, e em outras tantas, os ministérios internacionais vêm implantando um programa de treinee de alunos. Quem quiser trabalhar no ministério, presta um concurso aos 15 anos e os que passam vão para uma escola especial, onde receberão educação bruxa normal além da preparação específica para o ingresso nos quadros de carreira ministeriais.

Na França, a informação é a mesma. Na Alemanha, filhos de servidores ministeriais automaticamente estão interligados a um sistema de ensino diferenciado desde os primeiros anos de idade dos bebês bruxos, obedecendo, é claro, a capacidade de aprendizagem da mais tenra idade, desenvolvendo no momento certo o raciocínio lógico, criatividade e etc. A proposta do treinamento vem sendo adotada em quase totalidade do cenário internacional, na Europa um dos poucos locais que a idéia não é utilizada é o Reino Unido.

http://incantatem.forumeiros.com

Administrador

avatar
A Milícia Excelsa enviou o formulário fora do prazo, portanto não foi aceito.

Os Arautos de Hogwarts acertaram a trama, eis o formulário deles:

Marina Angela escreveu:senha guti guti





Formulário de Resolução da Trama

Nome do grupo: Arautos de Hogwarts



Nº de fatos determinantes pra trama: 4

Fato determinante 1 – Festa de Aniversário de Morte - Barão Sangrento Qui Fev 19, 2009 3:46 pm

Ainda fantasio com muito anseio chegar o dia em que Hogwarts abrigará entre suas paredes apenas alunos sonserinos, e antecipo que este dia está fatalmente aproximando-se, para a angústia dos alunos de outras casas. Espero que todos Lufanos, Grifinórios e principalmente os Corvinianos sejam assassinados e esquartejados quando este dia vier. Será meu melhor presente: Hogwarts ser uma casa única, completamente constituída por sonserinos.

'Por obséquio, se me permitem...

Coisso começa a abordagem ao fato de uma
nova era esta para se iniciar na escola, não necessariamente como o barão deseja.

A seqüência de posts abaixa nos mostra que mudanças no modo de ensino bruxo no Reino Unido são desejadas e executadas em Hogwarts, e que cujo mentor é o pai do ministro e sao inspiradas nas mudanças ocorridas na italia.

O que eu disse é o que vai acontecer no início deste verão, senhorita. Já conversei com o meu contato, ele, pessoalmente, evaporou com o chapéu seletor. Agora o Ministério e o Conselho não têm outra alternativa, exceto aceitar que a "era da sonserina" chegou. Apenas uma casa, um direcionamento de idéias, uma casta. Acabaram-se as brigas, acabou-se tudo. Somente restarão os sonserinos. Esta escola estará pura como uma nascente d'água fresca.

[b][b]E quem quer que esteja atacando os sonserinos, deve estar com inveja do que vai acontecer no futuro, porque estaremos no comando. Alegre-se! Os tempos de glória da Sonserina vão invadir Hogwarts!
[/b]
[/b]


- É um contrato mágico. Não se deixa de cumprir um contrato mágico - disse, irritadiço, como se estivesse contando algo óbvio demais para qualquer um. - E tudo está feito. Basta esperar. Estamos todos ansiosos pelo resultado que será anunciado no banquete de final de ano.




Eu acho ótimo, esplendoroso. Bom, pobre chapéu... Mas agora que o chapéu se foi, e o contrato será realizado: eles não têm opção. Foi uma troca de favores. Sumiram com o chapéu, e separarão o joio do trigo, só restarão sonserinos na escola, o joio vai-se embora! - disse o Barão, e se foi, tão feliz que estaria saltitando se não andasse flutuando.

Assunto: Re: Corredores do Castelo Seg Jun 01, 2009 12:01 am



- Não sabia que você tinha abaixado meu salário, querido Ministro. E por acaso você se esqueceu de que estou fazendo um favor para você? Quando será que vai aprovar logo essa -*****- de lei?

- Eu não tenho controle disso, você sabe muito bem e... Quer saber de uma coisa? Quem manda no meu Ministério sou eu, não se meta. E você já fez o que devia fazer? Já deu o sumiço naquilo?

- Quem manda na minha escola sou eu, não se meta... E até o natal o serviço estará pronto, sem que eu suje minhas mãos no processo.

- Já conversou com o Ministro da Itália?

- Já acertei os detalhes com ele, ele sabe como tudo deve ser feito, você já pode conversar com ele e se certificar de que tudo está sendo feito debaixo dos panos, assim como aconteceu na Itália.

- Ótimo, faça o que eu mando e tudo vai ficar nos conformes.

- Quem disse que você manda em mim?



- Quem disse que não mando?




O Ministro e o Diretor forçam ombros um contra o outro, batem-se em um jogo de ombros bem violento, um tentando impor-se ao outro. As pessoas e alunos de Hogwarts notaram a tensão do momento... Os irmãos não se olharam, Bernard foi na direção da “ala” dos políticos e começou a cumprimentá-los, enquanto Frederic continunou ali parado e bebericou seu wisky cowboy com os lábios crispados, o olhar assassino estava perdido por entre as decorações da festa, a vontade de ficar livre de tudo aquilo ainda vagava por algum lugar em sua mente vingativa, e passou o restante da festa meio avoado.

Assunto: Re: Ilha Particular da Família Wise Ter Abr 21, 2009 3:10 pm


Marcus Wise, pai da trupe Wise, levanta-se, parecendo um pouco mais satisfeito ao ouvir as notícias que Satrissa trouxe. Ele a segura por sua bela mão, delicada e leve como uma pluma, e olha para aqueles senhores velhos de aparência importante assentados à mesa.


- Estávamos conversando exatamente sobre isso, 'trissa. Assente-se aqui, sim? Cavalheiros, creio que esta dama inexige demais apresentações: Satrissa Ludwan Lautrec, seu sobrenome já nos diz tudo. Ela está "cuidando" de nossos assuntos em Hogwarts, tudo estará terminado no fim deste ano, com certeza. Sabe, a idéia era terminar com isso no ano que vem, entretanto algumas coisas mudaram e estamos adiantando a lei. Sabem, burocracias... Infelizmente não se faz tudo como num passe de mágica!

Todos aqueles senhores sorriram para Satrissa e a cumprimentaram, posteriormente riram da piada do Sr Marcus, o grande mentor de algo que estava para acontecer no final do ano em Hogwarts. Ele falava com muito gosto de seus planos, apesar de não mencioná-los de forma direta. Marcus encaminha Satrissa para assentar-se ao lado dele.

- Será um grande momento. Toda a comunidade bruxa precisa disso, quer dizer, porque não podemos especializar nossas crianças e adolescentes para tornarem-se melhores? Eles não vêem que são pequenas sementes, e devem ser regadas com a água certa para crescerem e abrirem seu potencial de mercado. Quer dizer, em todos os países isso acontece, porque não no nosso? Mas agora as coisas estão mudando, e para melhor, com certeza meus senhores. – dizia, e todos aqueles senhores de cabelos brancos e bengalas assentiam com a cabeça enquanto tomavam wisky de dragão ou comiam um tira-gosto. - Vai ser o melhor para Hogwarts, tenho certeza disso. A jovem Satrissa concorda plenamente com nossa idéia, certo?

Assunto: Re: Ilha Particular da Família Wise Sex Abr 24, 2009 9:11 pm




Com certeza, cavalheiros. Tornar as nossas crianças pessoas melhores é um passo para garantir seus futuros e ampliar não só o ministério da magia britânico como todos os campos da magia.- Ela sorri e deixa sua taça sobre a mesa, pondo suas mãos encima das pernas cruzadas delicadamente. - Por isto que concordei de imediato com os planos para a lei e fui para Hogwarts lecionar História da Magia, onde pude acompanhar o processo na escola que, como comentei com o Sr. Wise, está andando muito bem.


Assunto: Re: Ilha Particular da Família Wise Sex Abr 24, 2009 10:06 pm




Marina encontra a informação de que, nas escolas italianas, e em outras tantas, os ministérios internacionais vêm implantando um programa de treinee de alunos. Quem quiser trabalhar no ministério, presta um concurso aos 15 anos e os que passam vão para uma escola especial, onde receberão educação bruxa normal além da preparação específica para o ingresso nos quadros de carreira ministeriais.
Na França, a informação é a mesma. Na Alemanha, filhos de servidores ministeriais automaticamente estão interligados a um sistema de ensino diferenciado desde os primeiros anos de idade dos bebês bruxos, obedecendo, é claro, a capacidade de aprendizagem da mais tenra idade, desenvolvendo no momento certo o raciocínio lógico, criatividade e etc. A proposta do treinamento vem sendo adotada em quase totalidade do cenário internacional, na Europa um dos poucos locais que a idéia não é utilizada é o Reino Unido.


Assunto: Re: Biblioteca Dom Maio 31, 2009 10:40 pm

CONTINUA

http://incantatem.forumeiros.com

Administrador

avatar
Fato determinante 2 - Sala do Diretor Sab Abr 11, 2009 11:58 pm)




Deacon assenta-se à mesa e começa uma conversa casual, entretanto Wise não queria saber nada daquilo, tinha algo mais importante para pedir a ele.
- Regras e mais regras... Coisas que tenho que resolver por mim mesmo... – disse, e logo desviou do assunto casual monótono de Deacon. - Bom, te chamei aqui porque preciso de um favor seu. É uma coisa altamente sigilosa, não posso revelar a ninguém, somente ao fiel do segredo, que será você...
Frederic e Deacon então passam horas conversando baixo, num tom confidencialíssimo. Estava tudo acertado e Deacon fez um sinal positivo com a cabeça, perfazendo o feitiço fidelius e
fechando o contrato mágico que ambos firmaram ali.


Incia-se a busca de aliados para as tarefas a serem executadas, o primeiro aliado foi o próprio diretor wise,



- Ah, isso de ser diretor é coisa do Bernard e do Marcus. Sei que eles queriam puni-lo e também precisavam de um diretor, apenas uniram o útil ao agradável, ou ao agradável a eles. Frederic, bom, a essa altura você já sabe... Ele sofreu muito com a perda de uma pessoa muito especial naquela escola, ele não conseguiria ficar enclausurado naquelas paredes de forma alguma, mas agora ele está reconstruindo a vida e vejo que virar Diretor foi bem produtivo. Ele está indo bem lá? Fred é reservado, quase não conta sobre o trabalho... - perguntou, agora mais interessada ainda no assunto. (berenice).



Assunto: Re: Ilha Particular da Família Wise Sab Abr 25, 2009 3:35 am


que teve sua participação contra sua vontade, como podemos ver abaixo.



-
Sabe, Gatha… Eu não vou conseguir ir em frente com isso. Vou desistir disso tudo logo agora. Que se dane Hogwarts, que se dane seus fantasmas idiotas, suas casas ridículas, seus quadros mesquinhos e toda aquela porcaria. Você viu o que meu irmão fez? Eu não o suporto. Eu não volto para Hogwarts, não mesmo.

Assunto: Re: Ilha Particular da Família Wise Sab Abr 25, 2009 12:57 am




Para garantir o bom andamento do trabalho temos a colaboração de uma pessoa de total confiança do Ministro e de seu pai. A senhorita Satrissa Lautrec.




- Estávamos conversando exatamente sobre isso, 'trissa. Assente-se aqui, sim? Cavalheiros, creio que esta dama inexige demais apresentações: Satrissa Ludwan Lautrec, seu sobrenome já nos diz tudo. Ela está "cuidando" de nossos assuntos em Hogwarts, tudo estará terminado no fim deste ano, com certeza. Sabe, a idéia era terminar com isso no ano que vem, entretanto algumas coisas mudaram e estamos adiantando a lei. Sabem, burocracias... Infelizmente não se faz tudo como num passe de mágica!

Ilha Particular da Família Wise Sex Abr 24, 2009 9:11 pm

e

Com certeza, cavalheiros. Tornar as nossas crianças pessoas melhores é um passo para garantir seus futuros e ampliar não só o ministério da magia britânico como todos os campos da magia.- Ela sorri e deixa sua taça sobre a mesa, pondo suas mãos encima das pernas cruzadas delicadamente. - Por isto que concordei de imediato com os planos para a lei e fui para Hogwartslecionar História da Magia, onde pude acompanhar o processo na escola que, como comentei com o Sr. Wise, está andando muito bem.

Assunto: Re: Ilha Particular da Família Wise Sex Abr 24, 2009 10:06 pm

Fato determinante 3 - O roubo do chapéu seletor

Era do desejo do Ministro que isso acontecesse como vemos abaixo. (pois o chapéu seletor representa o pensamento dos quatro fundadores de Hogwarts, o que vai contra as idéias do Ministério como mostrado mais adiante)



- Eu não tenho controle disso, você sabe muito bem e... Quer saber de uma coisa? Quem manda no meu Ministério sou eu, não se meta. E você já fez o que devia fazer? Já deu o sumiço naquilo?


- Quem manda na minha escola sou eu, não se meta... E até o natal o serviço estará pronto, sem que eu suje minhas mãos no processo.


Ilha Particular da Família Wise Ter Abr 21, 2009 3:10 pm



O


que eu disse é o que vai acontecer no início deste verão, senhorita. Já conversei com o meu contato, ele, pessoalmente, evaporou com o chapéu seletor. Agora o Ministério e o Conselho não têm outra alternativa, exceto aceitar que a "era da sonserina" chegou. Apenas uma casa, um direcionamento de idéias, uma casta. Acabaram-se as brigas, acabou-se tudo. Somente restarão os sonserinos. Esta escola estará pura como uma nascente d'água fresca.

Eu acho ótimo, esplendoroso. Bom, pobre chapéu... Mas agora que o chapéu se foi, e o contrato será realizado: eles não têm opção. Foi uma troca de favores. Sumiram com o chapéu, e separarão o joio do trigo, só restarão sonserinos na escola, o joio vai-se embora! - disse o Barão, e se foi, tão feliz que estaria saltitando se não andasse flutuando.



Sala Comunal Sex Maio 29, 2009 2:01 am



De suspeitos temos dois, a diretora substituta e o curandeiro, entendemos que o a moça é inocente porque:

*Na noite em que o chapéu foi roubado, alguém precisou dizer a senha para entrar na sala do diretor, e entre os dois acusados (Nanami e Deacon) segundo o post (Sala do Diretor Sex Abr 24, 2009 8:47 pm)¹ a professora Nanami Takeku tinha livre acesso à sala, sem precisar pronunciar a senha para a entrada.


Citação:

Uma.

Duas.

Três palavras.

Todas no ouvido da feiosa gárgula de pedra.

Era a senha.

Party Every Day.
A gárgula de pedra ganha vida, se afasta e o vulto sobe pela escada dourada, que subia rolando devagar para cima, dando no portão de carvalho. O vulto velozmente pulou as escadas, na pressa de não esperá-las, não esperar por subir junto com elas.




Citação:

- ABRE SUA GÁRGULA MALDITA!!! - disse a professora substituta, Nanami Takeku, vindo desesperada do salão principal. A gárgula vira mais que depressa, estava com ordens expressas para atender aos pedidos de Nanami, e a gárgula abriu a entrada para a sala do diretor.





E acusamos o curandeiro por que:

*A pegada deixada pelo suspeito ao roubo era de sola lisa, (Sala do Diretor Sab Abr 25, 2009 12:06 am)² assim como descrito no post do curandeiro na enfermaria na noite de natal (Enfermaria Dom Abr 26, 2009 8:50 pm)³


Citação:

Deacon afasta os tecidos que pendiam do teto, atravessando o amplo quarto até sua cama, jogando-se ali com seu presente em mãos. Deacon, com os próprios pés, retira os sapatos brancos de sola lisa que usava, era de se esperar que ele tivesse a maioria dos sapatos na cor branca, então espreguiça-se, cansado, exausto, estava há cerca de 29 horas acordado, coisa que era normal na época em que fazia cirurgias complicadas e demoradas no hospital bruxo, mas que agora parecia extremamente stressante.





Além do que já vimos anteriormente no post do barão



. Já conversei com o meu contato, ele, pessoalmente, evaporou com o chapéu seletor.

- É um contrato mágico. Não se deixa de cumprir um contrato mágico - disse, irritadiço, como se estivesse contando algo óbvio demais para qualquer um. - E tudo está feito. Basta esperar.

Eu acho ótimo, esplendoroso. Bom, pobre chapéu... Mas agora que o chapéu se foi, e o contrato será realizado: eles não têm opção. Foi uma troca de favores. Sumiram com o chapéu, e separarão o joio do trigo, só restarão sonserinos na escola, o joio vai-se embora! - disse o Barão, e se foi, tão feliz que estaria saltitando se não andasse flutuando.



Assunto: Re: Corredores do Castelo Seg Jun 01, 2009 12:01 am



O único contrato mágico que se tem noticias nesta trama é o Deacon com o Wise,já citado acima.

4º Separação dos alunos, que antes mesmo de ser anunciado como serão selecionados sem o chapéu seletor, já contavam com novos aposentos (dormitórios) feitos exclusivamente para filhos de ministeriais, formando ai uma nova divisão.



- Sim, a escola passará por uma mudança grande. Frederic, meu filho e um grande orgulho para toda nossa família, em pouco tempo já está encaminhando a nova parte da escola, e alguns alunos já utilizam-se dos novos aposentos para o que será criado. Perspicaz, este rapaz, o Fred. ( marcus wise)


Assunto: Re: Ilha Particular da Família Wise Sex Abr 24, 2009 10:46 pm

http://incantatem.forumeiros.com

Administrador

avatar
Parabéns aos Arautos de Hogwarts!

O prêmio será creditado para vocês.

A Milícia Excelsa receberá o prêmio de participação.

Aguardem, e boa sorte para a trama do segundo ano!

http://incantatem.forumeiros.com

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum